Pergunte ao Médico
Como Funciona

Cirurgia

Estou grávida e tenho que fazer uma cirurgia ortopédica?

Qualquer cirurgia oferece riscos, estando grávida as chances aumentam um pouco, mas não devem ser tão altos devido o local. Tudo depende de tipo de anestesia, tempo de cirurgia, remédios que precisará usar, na verdade essa é uma pergunta para seu Ortopedista e para seu Obstetra.

Quero saber se que tem anemia pode fazer cirurgia?

Depende. Depende do grau de anemia, do médico que vai operar, do médico que vai anestesiar, da urgência da cirurgia, do estado do paciente...

Tenho 66 anos, fui submetido a uma prostatectomia radical...

A medicina não tem tratamento para muitos outros problemas além do seu, sei que é difícil para você se conformar com isso, mas eu diria que talvez nem o tempo resolva seu problema, você pode ficar assim o restante da sua vida. Na verdade durante a cirurgia deve ter sido retirados linfonodos da região inguinal o que pode interferir na circulação da linfa e consequentemente ocasionar esse aumento de volume no local.

Estou com dores do lado direito depois da cirurgia de apendicite. Apendicite pode voltar?

Apendicite é um processo inflamatório e infeccioso do apêndice, um órgão intestinal localizado na região inferior direita do abdômen. Quando se realiza a cirurgia de apendicite, o apêndice é retirado e, por isso, não é possível haver outro episódio de apendicite.

Após a cirurgia, a região da cicatriz pode ficar sensível e devido ao processo de cicatrização, pode haver formação de bridas intestinais, que ocorrem entre as alças intestinais. Essas bridas pode causar desconforto e dores, o que pode justificar o retorno da dor do lado direito. Porém, essa dor é bem diferente da dor de apendicite e, geralmente, possui menor intensidade além de não vir acompanhada de outros sintomas como vômito, febre, etc.

Outras patologias e situações podem explicar a dor do lado direito inferior do abdômen como por exemplo: ovulação, cisto no ovário, gravidez ectópica, constipação ou infecção intestinal.

Caso essa dor seja persistente, procure um serviço de saúde para uma avaliação.

Quais os riscos da cirurgia ponte de safena?

A cirurgia de revascularização miocárdica, em que pode ser utilizada a ponte de safena, é realizada há muitos anos, e suas indicações e riscos são bem estabelecidos. Os riscos da cirurgia podem ser divididos em imediatos e tardios e estão relacionados à seleção do paciente e à experiência cirúrgica da equipe.

Sendo assim, sempre será realizada uma avaliação pré-operatória pela equipe de cirurgia cardíaca e anestésica, de modo a conhecer as outras doenças do paciente e determinar se o benefício da cirurgia supera o risco, quando, então, será indicada a cirurgia.

Os riscos imediatos da cirurgia de revascularização miocárdica são:

  • Mortalidade imediata, que varia de 1 a 10%, dependendo das características do paciente. Os principais fatores associados a um mau desfecho são: idade avançada, cirurgia prévia, disfunção do ventrículo esquerdo, cirurgia de emergência, choque cardiogênico (cardíaco), presença de outras doenças.
  • Infarto agudo do miocárdio;
  • Acidente vascular encefálico (derrame cerebral);
  • Mediastinite (infecção do mediastino, local onde fica o coração)
  • Síndrome do baixo débito cardíaco (o coração não consegue fornecer fluxo sanguíneo adequado aos outros órgãos);
  • Arritmias
  • Complicações pulmonares: atelectasias (uma região do pulmão pára de funcionar), insuficiência respiratória, aumento de secreção pulmonar, broncoespasmo (chiado), pneumotórax (entrada de ar entre a parede torácica e os pulmões), paralisia diafragmática (um dos pulmões não expande);
  • Insuficiência renal (os rins param de funcionar).

O resultado cirúrgico a longo prazo depende de vários fatores:

  • Extensão da doença coronariana (grau e quantidade de coronárias obstruídas);
  • Resultado da cirurgia;
  • Progressão da aterosclerose (obstrução) nos vasos coronarianos;
  • Impacto da doença não cardíaca (diabetes, doença pulmonar, insuficiência renal, etc).

A cirurgia de revascularização miocárdica apresenta muitos riscos, contudo pode ser a única forma de tratamento para alguns pacientes. A cirurgia ainda é o método de tratamento mais comum e duradouro das formas complexas de doença coronariana. A equipe de cirurgia cardíaca deve indicar e explicar ao pacientes os riscos e benefícios da cirurgia.

Vou fazer uma cirurgia de tireoide...

Dois ou três das de internamento e deverá ficar em repouso (bastante repouso) por 30 dias (depende das ocorrências na cirurgia e depende do médico) e deverá ficar mais 30 dias em repouso relativo. Mas converse isso com seu médico, porque essas indicações variam de um médico para outro.

Quanto tempo depois de uma cirurgia posso engravidar?

O tempo que a mulher tem que esperar para engravidar depois de uma cirurgia depende do tipo e do local da operação. Alguns exemplos:

  • Cirurgia no útero para retirada de pólipos (polipectomia): 30 dias, pois as lesões causadas no procedimento geralmente são superficiais;
  • Cirurgia no útero para remover um mioma (miomectomia): Recomenda-se esperar pelo menos 12 semanas antes de tentar engravidar, uma vez que as lesões tendem a ser mais profundas que aquelas da polipectomia;
  • Cirurgia bariátrica: Deve-se esperar pelo menos 1 ano antes de tentar engravidar por causa da rápida perda de peso que ocorre nesse período, o que provoca uma instabilidade nos eletrólitos e nutrientes do corpo;
  • Cirurgia plástica:
    • Redução de mamas (mamoplastia redutora): O ideal é esperar pelo menos 2 anos para engravidar, pois só depois desse período as mamas estarão novamente em condições praticamente normais;
    • Abdominoplastia: Pode engravidar 1 ano após a cirurgia;
    • Lipoaspiração: A mulher já pode engravidar 6 meses depois da cirurgia;
    • Cirurgias de rosto, nariz, orelhas: Deve-se aguardar 6 meses para tentar engravidar.

Informe o médico obstetra que irá fazer o seu pré-natal sobre a cirurgia para que ele possa definir com segurança quanto tempo você terá que esperar antes de tentar engravidar.

Existe cirurgia para tirar o excesso de gordura da barriga?

Esse tipo de cirurgia existe sim, chama-se abdominoplastia e já tive pacientes que fizeram durante a cesárea, somente não sei dizer se é indicado fazer junto com a cirurgia de cesariana (provavelmente não deve haver nenhum problema).

Quem tem problema no coração pode tomar anestesia geral?

Se for necessário sim. Para isso existe a avaliação pré-operatória que faz uma avaliação do risco de se realizar a anestesia e a cirurgia.

Pode a cirurgia de refluxo não ter resolvido meu problema?

O refluxo-gastroesofágico não é a única causa de irritação na garganta, precisa aguardar mais tempo, ter mais paciência e ver como você vai ficar nos próximos dias, cuidar bastante com a alimentação, seguir a orientações do médico que te operou e não deve fazer uma nova endoscopia já, precisa aguardar a cicatrização da sua cirurgia. Existe sempre a possibilidade de a cirurgia não ter corrigido seu refluxo, isto as vezes pode acontecer.

Meu marido fez endoscopia para cirurgia bariátrica...

Significa que ele tem uma inflamação no estômago que recebe o nome de gastrite, em relação a cirurgia tem que perguntar para o médico que irá operar.

Como é feita a Cirurgia para Intestino Solto?

Eu realmente fiquei um pouco confuso com sua pergunta, este tipo de termo "intestino solto" não é usado da forma como você colocou na pergunta. Acredito que seu problema deva ser algo relacionado com os ligamentos do seu intestino (o local onde eles se apoiam na parede abdominal). Como a cirurgia é feita é o cirurgião que vai explicar para você, mas fique tranquila, o importante é que você descobriu o que você tem e está procurando ajuda para tratar, vai dar tudo certo.