Pergunte ao Médico
Pergunte ao Médico
Como Funciona

Diarreia

Dor no Estômago e Diarréia o que eu faço ?

Diarréia associada com dor de estômago está associado na maioria das vezes a um quadro de intoxicação alimentar ou uma infecção gástrica e intestinal. Além de procurar o médico e tomar os remédios adequados, você pode aumentar a ingestão de líquidos como sucos, chás ou o soro caseiro, manter-se bem alimentado com alimentos leves, frutas e sopas são ótimas opções; nada de alimentos pesados e gordurosos.

Dores no estômago, desânimo e diarreia o que pode ser?

Pode ser alguma doença física como as inflamações ou infecções envolvendo estômago e intestinos (as mais comuns são as gastroenterites virais e tóxicas),ou alguma doença emocional como depressão ou ansiedade.

Posso tomar Amoxicilina e Paracetamol amamentando?

Sim, pode tomar Amoxicilina e Paracetamol e amamentar seu bebê sem problemas, nenhum dos dois medicamentos costumam fazer mal ao bebê. Salvo casos de alergias aos remédios citados. Eventualmente a Amoxicilina pode estar associada a casos de diarréia em crianças.

Dor no estômago e diarreia, o que pode ser?

Muitas são as causas possíveis, entre elas as mais prováveis costumam ser infecções virais ou intoxicações alimentares. Alergias e intolerâncias alimentares também são possíveis, bem como doenças inflamatórias intestinais crônicas, que são as menos comuns e geralmente têm história familiar.

Se esse sintoma for frequente ou durar muito tempo, é importante que a pessoa procure um médico clínico geral ou gastroenterologista, para que a investigação adequada seja realizada, a fim de se alcançar o diagnóstico correto e o melhor tratamento possível.

Sinto fortes dores abdominais e evacuando líquido...

Seus sintomas são de uma gastroenterite ou uma intoxicação alimentar, precisa voltar ao médico. A gravidade tem mais haver com seu quadro geral e principalmente seu grau de hidratação, a dor não é um bom parâmetro de avaliação de gravidade. Precisa voltar ao um médico.

Gostaria saber qual médico recorrer? Sinto mal estar...

Seus problemas devem ser de origem emocional, minha opinião é que você procure um médico homeopata.

Procure um psiquiatra ou homeopata.

Quais são as causas da diarreia crônica?

As principais causas da diarreia crônica são as seguintes:

  • Síndrome do intestino irritável (SII) - alteração na frequência das evacuações e do aspecto das fezes, associado a um quadro de desconforto abdominal que é reduzido com a evacuação, sem nenhuma doença orgânica que justifique o quadro. Normalmente, o paciente apresenta diarreia e cólicas relacionadas a períodos de estresse emocional. Alguns pacientes alternam diarreia com constipação intestinal, enquanto outros apresentam pequenas quantidade de muco nas fezes. Gases intestinais em excesso também são comuns. A síndrome do intestino irritável é uma doença benigna e pode apresentar melhora com algumas mudanças na dieta e no estilo de vida
  • Doenças inflamatórias intestinais (DII), como Retocolite ulcerativa e Doença de Crohn;
  • Infecções (por vírus, bactérias, protozoários ou vermes);
  • Síndrome de má absorção (Doença celíaca, por exemplo)
  • Intolerância e alergia a alimentos (por exemplo a intolerância a lactose, proteína de soja, sorbitol, frutose);
  • Causas pancreáticas (pancreatite crônica, deficiências da enzima pancreática, fibrose cística ou endócrinas);
  • Causas endócrinas (hipertireoidismo ou diabetes);
  • Causas hereditárias (fibrose cística, deficiências enzimáticas).
  • Cirurgias do abdome ou trato intestinal;
  • Tumores;
  • Radioterapia;
  • Redução de fluxo sanguíneo intestinal;
  • Alterações na função imunológica (deficiências de imunoglobina, AIDS, doença auto-imune);
  • Uso de determinados medicamentos (alguns antibióticos, laxantes).

 Em caso de diarreia crônica, isto é, aumento no número de evacuações diárias e/ou alteração na consistência das fezes há mais de 30 dias, consulte um médico para avaliação e tratamento.

Minha filha está com diarreia e está saindo água pura...

Não dá para saber se a causa foi ou não foi a ingestão dos 4 Yakults, o que você precisa fazer é levá-la para um médico, procure um serviço de emergência, mantenha a alimentação (prefira alimentos poucos gordurosos e de fácil digestão) e ofereça muito líquido de qualquer tipo (prefira os sucos naturais, chás e água de coco, se sua filha tomar pode oferecer soro caseiro ou soro de farmácia.

Bebê de 1 ano que faz coco 4 vezes ao dia, é normal?

Talvez. Os bebês costumam defecar mais vezes que o adulto, as vezes isso pode indicar alguma alteração intestinal, precisa conversar com o pediatra sobre esse assunto.

Meu sobrinho há 15 dias com diarreia e barriga grande...

Diarreia com aumento da barriga e geralmente é algum tipo de infecção intestinal, precisam levar esse menino ao médico para correto diagnóstico e tratamento.

Febre, vômito e diarréia, qual tratamento para febre?

Isso é o que, um teste médico? Não é permitido a prescrição de medicamentos pelo site. Mas como esperam que eu escreva alguma coisa, eu diria que a febre é o sintoma que eu menos estaria preocupado em tratar, até porque a febre cederia assim que a causa e os outros sintomas forem tratados. Eu medicaria essa paciente com anti-térmico e anti-emético por via intravenosa ou muscular porque se o paciente está vomitando a administração por via oral seria prejudicada, mas pode ser tentada se os vômitos não forem muito intensos e a pessoa estiver com bom estado geral e bem hidratada.

O que é diarréia crônica?

Diarreia crônica é definida como o aumento do número de evacuações diárias ou alteração da consistência das fezes, om ambos, há mais de trinta dias. Manifesta-se como aumento de massa (ou volume) de fezes em mais de 200 g (ou ml) por dia.

As principais causas da diarreia crônica são as seguintes:

  • Síndrome do intestino irritável (SII);
  • Doenças inflamatórias intestinais (DII);
  • Infecções;
  • Síndrome de má absorção;
  • Intolerância e alergia a alimentos;
  • Causas pancreáticas;
  • Causas endócrinas;
  • Causas hereditárias;
  • Cirurgias do abdome ou trato intestinal;
  • Tumores;
  • Radioterapia;
  • Redução de fluxo sanguíneo intestinal;
  • Alterações na função imunológica;
  • Uso de determinados medicamentos.

Para auxiliar no diagnóstico, além da anamnese (história clínica completa e detalhada) e exame físico, podem ser solicitados (caso a caso): hemograma, proteínas totais e frações, transferrina, ferritina, ferro sérico, triglicerídeos e colesterol, VHS, exame de fezes completo, com protoparasitológico e coprocultura, além de pesquisa de leucócitos, sangue oculto e gorduras fecais, entre dezenas de outros exames.

A dosagem de eletrólitos fecais e a determinação do pH fecal podem ser úteis, além da retossigmoidoscopia e/ou colonoscopia e biópsia ou aspirado duodenal (giardíase e estrongiloidíase). Em indivíduos imunodeprimidos, é fundamental a pesquisa de agentes oportunistas.

O tratamento da diarreia crônica é determinado por sua causa, existem diversas causas, portanto várias formas diferentes de tratamento.

Em caso de diarreia crônica, jamais faça automedicação, procure um médico e sempre siga as orientações de tratamento dadas por ele. O mais importante é assegurar a reposição de fluidos e eletrólitos perdidos nas evacuações, enquanto o tratamento medicamentoso (quando necessário) é realizado.