Estômago

Quais os sintomas de câncer no estômago?

Os principais sintomas de câncer no estômago ou câncer gástrico, como também é conhecido, são:

  • Sensação de inchaço no estômago depois das refeições ou sensação de satisfação precoce durante as refeições;
  • Desconforto abdominal;
  • Dor abdominal tipo úlcera;
  • Azia forte;
  • Náuseas e vômitos;
  • Perda do apetite;
  • Indigestão ou queimação periódica;
  • Diarreia;
  • Fraqueza e fadiga;
  • Perda de peso não intencional;
  • Vômitos com sangue (sintoma frequente, ocorre em cerca de 13% dos casos de câncer de estômago);
  • Fezes escurecidas, pastosas e com odor muito forte.

Sintomas como perda de peso, anorexia, fadiga, vômitos, náuseas e desconforto abdominal persistente também podem ser sinais de um tumor benigno. 

Em casos em que o câncer de estômago está em estágios mais avançados, pode ocorrer emagrecimento acentuado, icterícia (olhos amarelos) e palidez da pele.

O câncer de estômago acomete principalmente homens, na faixa dos 70 anos de idade, sendo que cerca de 65% dos pacientes com câncer de estômago têm mais de 50 anos.

O diagnóstico do câncer de estômago deve ser feito pelo médico gastroenterologista.

Câncer de estômago tem cura?

Câncer de estômago tem cura, mas é muito importante que o tratamento tenha início na fase inicial da doença. A remoção cirúrgica de parte ou de todo o estômago (gastrectomia parcial ou total), além dos nódulos linfáticos que estão próximos, é a principal alternativa de tratamento e a única chance de cura do câncer de estômago.

A abordagem da cirurgia é determinada pela localização, tamanho, padrão e extensão da disseminação e do tipo do tumor. A radioterapia e a quimioterapia são formas de tratamento secundárias, que podem melhorar a resposta à cirurgia.

Juntos, cirurgia, radioterapia e quimioterapia compõem a terapia curativa do câncer de estômago, cuja taxa de cura varia entre 60% e 70% nos casos em que a doença está localizada.

A retirada dos gânglios linfáticos faz parte da cirurgia de retirada do estômago, pois serve para determinar se há células malignas nestes linfonodos, o que implica alterações no tratamento.

Contudo e infelizmente, há casos em que o câncer de estômago não tem cura e o tratamento é apenas paliativo, através de quimioterapia e radioterapia. Algumas dessas situações são:

  • Tumores não passíveis de serem retirados;
  • Condições clínicas que impedem a realização da cirurgia curativa;
  • Presença de metástase.

​​O tratamento do câncer de estômago é feito pelo médico oncologista.

Dor no estômago, enjoo, queimação e depende o que como...
Dr. Charles Schwambach

Gastrite é o diagnóstico mais provável.

O que pode ser muita dor no estômago e barriga inchada?
Dr. Charles Schwambach

São sintomas de dispepsia, a causa mais comum de dispepsia é a gastrite.

Tenho um caroço no lugar do apêndice xifóide...
Dr. Charles Schwambach

Provavelmente esse caroço é o apêndice xifóide, precisa procurar um médico.

Febre e dores no pé da barriga e no estômago...
Dr. Charles Schwambach

Deve ir a um médico.