Exame

Pangastrite endoscópica enantematosa moderada o que é isso?
Dr. Charles Schwambach

É a forma como a gastrite aparece na endoscopia. Gastrite é a inflamação da parede (mucosa interna) do estômago, geralmente causada pelo aumento da acidez do suco gástrico. Se adequadamente tratado não é grave.

Fiz exame de mama: linfonodo intramamário, isso é perigoso?
Dr. Charles Schwambach

Normalmente esses linfonodos não significam nada de grave e nada precisa ser feito além do exame anual de mamografia, mas tudo depende do restante do resultado.

Minha mãe fez um exame GAMA GT e o resultado foi...
Dr. Charles Schwambach

Gama-GT elevado significa algum tipo de inflamação, principalmente no fígado, pode ser hepatite, ela precisa fazer mais exames para saber a causa exata dessa alteração no exame.

Exame do hormônio tireoestimulante (TSH) alterado...
Dr. Charles Schwambach

O ideal é a confirmação desse resultado alterado com a repetição do exame em um tempo específico a critério do seu médico, confirmada a alteração tem indicação de tomar remédio e continuar investigação para averiguar a tireoide.

Fiz exame de preventivo e o resultado foi o seguinte: ...
Dr. Charles Schwambach

Exame negativo para câncer de colo do útero e demonstra a presença de uma infecção vaginal. Deve ir ao ginecologista, ou outro médico para fazer o tratamento.

Fiz um exame e deu reagente para Hepatite A...
Dr. Charles Schwambach

Na verdade o que deve ter dado como reagente positivo foi o IgG que significa que você tem anticorpos para Hepatite A e não que você tem a doença. Você deve ter tido a hepatite A (geralmente na infância) era muito comum e ainda é em algumas partes do Brasil.

Fiz um exame de sangue e o resultado para o TGP...
Dr. Charles Schwambach

TGP elevado significa algum tipo de inflamação no fígado (hepatite), mas como o resultado só está um pouco elevado o ideal seri repetir em alguns dias, ou a critério do seu médico em conjunto com a avaliação dele, solicitar até outros exames.

Como é feito o exame preventivo feminino?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues

O exame preventivo feminino, esfregaço cervicovaginal, colpocitologia oncótica cervical ou simplesmente teste de Papanicolau, é um exame ginecológico de citologia cervical, realizado como prevenção ao câncer do colo do útero (principalmente causado pelo papilomavírus humano, ou HPV).

O exame preventivo é geralmente indolor, simples e rápido (dura apenas alguns minutos). Pode causar um pequeno desconforto que pode ser diminuído se a mulher for capaz de relaxar e se o exame for realizado de forma delicada e com técnica adequada.

Inicialmente, o médico inspeciona visualmente a vagina e ânus, externamente. Ele estará procurando quaisquer alterações da normalidade (pigmentação, secreções, lesões, padrão de pilificação, etc).

Em seguida, o médico introduz um instrumento chamado espéculo na vagina (conhecido popularmente como “bico de pato”, devido ao seu formato). É feita nova inspeção visual nas paredes internas da vagina e colo do útero. A seguir, o médico provoca uma pequena descamação da superfície externa e interna do colo do útero, com uma espátula de madeira e uma escovinha, respectivamente. As células colhidas são colocadas numa lâmina de vidro (para microscópio) que será encaminhada para análise em laboratório especializado em citopatologia.​

Para garantir que o resultado é o mais correto possível, a mulher deve, nas 48 horas anteriores à realização do exame:

  • abster-se de ter relações sexuais (mesmo com camisinha);
  • evitar o uso de duchas, medicamentos vaginais e anticoncepcionais locais (por exemplo, espermicidas)
  • não realizar exame ginecológico com toque, ultrassonografia transvaginal e/ou ressonância magnética da pelve.

É importante também que a mulher que vai se submeter ao exame não esteja menstruada, pois o resultado pode ser alterado se houver presença de sangue. Mulheres que estejam grávidas também podem se submeter ao exame, sem riscos de saúde para ela ou para o bebê.​

Os exames devem ser feitos com a periodicidade disposta abaixo (como estabelecido em 2009 pelo Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia):

  • Primeiro exame aos 21 anos;
  • Uma vez a cada dois anos, a partir de então, até os 29 anos.
  • A partir dos 30 anos, se você tiver três exames consecutivos normais (negativo), pode ser realizado a cada três anos.
  • Encerrar a realização dos exames: de 65 a 70 anos, nas mulheres que tiveram três exames negativos consecutivos e nenhum resultado anormal nos últimos dez anos. Exceções: portadoras do HIV, mulheres com depressão imunológica, história de NIC-I ou NIC-II e aquelas com muitos parceiros sexuais.

Essas indicações não precisam ser seguidas à risca e cabe ao seu médico ginecologista alterá-las se considerar necessário, caso a caso. Considera-se a necessidade da realização de exames mais precocemente ou com maior frequência, por exemplo, em pacientes portadores de HIV ou HPV, imunosuprimidos, que não utilizam métodos de proteção (camisinhas), têm múltiplos parceiros sexuais, fazem uso prolongado de anticoncepcionais orais, são tabagistas e/ou têm má higiene íntima.

Pode ser feito gratuitamente em postos ou unidades de saúde da rede pública e em todas as faculdades de Medicina do Brasil que tenham profissionais capacitados. É de fundamental importância, pois o câncer de colo de útero só costuma gerar sintomas tardiamente, portanto sua realização periódica reduz a mortalidade por este câncer consideravelmente.

Quero saber o que significa essas alterações no meu exame?
Dr. Charles Schwambach

Assim como todos os outros exames que existem a ultrassonografia transvaginal é somente uma parte do todo (história clínica, exame físico, suposições diagnósticas, exames, resposta terapêutica...). No seu caso é um exame alterado, que diz muita coisa, vai ser de grande ajuda para seu médico, porém se quer saber o que é, é difícil dizer exatamente, são ovários que estão aumentados de tamanho a custas de cistos (mais preocupantes no lado direito), pode significar apenas cistos sem nenhuma importância como podem significar doenças mais sérias. Precisa voltar ao seu médico, assim que for possível e mostrar o exame.

O exame transvaginal pode detectar se a mulher pode ou não ter filhos?
Dr. Charles Schwambach

Não. Em alguns casos a ultrassom transvaginal pode sim já dizer se a mulher pode ou não ter filhos, porém não é o melhor exame, existe uma sequência de investigação da infertilidade: que começa com a investigação primeiro do homem e depois da mulher. Procure um médico ginecologista que ele pode conduzir a investigação, todo bom ginecologista conhece esta sequência de investigação.

Meu exame de Gama-GT deu 75, é muito alto?
Dr. Charles Schwambach

É um valor um pouco alto e indica algum tipo de inflamação (mais comum no fígado), não deve interferir na questão do seu concurso público.

Fiz exame de TSH e deu um pouca aumentado...
Dr. Charles Schwambach

è uma pequena alteração que isoladamente não confirma o diagnóstico de hipotireoidismo, precisa levar esse exame a um médico para continuar a investigação.