Hérnia Inguinal

Hérnia inguinal: como é a cirurgia e recuperação pós operatório?
Dra. Ângela Cassol

O tratamento de escolha para a hérnia inguinal é cirúrgico e deve ser realizado para todos os pacientes, a não ser que haja contra-indicações. 

Há duas maneiras de realizar o tratamento cirúrgico da hérnia inguinal: 1) incisão ou corte e 2) videocirurgia ("laparoscopia"). 

A técnica convencional, em que são realizados incisão, com visualização direta da cavidade abdominal, é feita com anestesia peridural (anestesia dos nervos da coluna). A operação é iniciada com um corte de cerca de 10 cm na região inguinal (da virilha). O tamanho do corte depende de vários fatores. Quando a hérnia ocorrer dos dois lados, é necessário realizar um corte de cada lado. Após a localização da hérnia, a mesma é empurrada para dentro do abdômen e a abertura da parede abdominal é fechada com pontos. Em todos os casos, exceto em crianças, uma tela é necessária para reforçar a parede abdominal e reduzir a possibilidade de recidiva da hérnia. Esta tela é feita de um material conhecido como polipropileno, que tem uma elevada resistência e que tem uma reduzida probabilidade de rejeição do organismo. 

De forma geral, o tratamento com videocirurgia é feito com anestesia geral. Inicialmente, é injetado gás (gás carbônico) na cavidade abdominal para poder criar um espaço, onde o cirurgião poderá fazer a operação com segurança. Após a realização de 3 orifícios de meio a um centímetro na parte de baixo de seu abdômen, uma câmera de televisão pequena é colocada na parede abdominal através de um dos furinhos para que o cirurgião e a sua equipe possam visualizar o local da hérnia em uma televisão. Com o auxílio de instrumentos especiais (pinças, tesouras, material de sutura), a hérnia é empurrada para dentro do abdômen e o buraco na parede abdominal é fechado com uma tela. Quando a hérnia for dos dois lados, não é necessário realizar orifícios adicionais para tratar a outra hérnia.

A recuperação pós-operatória é rápida. A maioria dos pacientes fica internada no hospital somente de 12 a 24 horas e pode retornar ao trabalho e realizar todas as atividades, que não necessitem erguer muito peso, em 1 ou 2 semanas. O paciente deve seguir algumas orientações:

  • Não há restrição de dieta, contudo, nos primeiros dias, o paciente pode apresentar náuseas e vômitos, devido aos medicamentos e anestésicos recebidos.​ Se você tiver náuseas e vômitos, alimente-se somente de líquidos em pequenas quantidades de cada vez. Estes sintomas geralmente desaparecem em 1 ou 2 dias, após o organismo eliminar os medicamentos recebidos no hospital. Se as náuseas e vômitos persistirem após este período, procure o seu médico.​
  • Os cortes são fechados com pontos. É comum que ocorra hematoma ou pequenos sangramentos pelas incisões. Entretanto, se o corte tiver aparência de infecção (vermelho, com secreção de pus ou com cheiro forte), contacte o seu médico.
  • Evite ficar muito tempo deitado ou sentado e ande várias vezes ao dia. Há apenas limitação quanto a levantar peso. Você poderá erguer até 10 kg no primeiro mês de pós-operatório e até 20 kg entre o primeiro e o terceiro mês. Após este período você não tem mais limitações para erguer peso.​

Na dúvida da presença de hérnia inguinal e para tirar dúvidas sobre o tratamento cirúrgico, deverá ser consultado um médico cirurgião geral ou gastrocirurgião.

Fiz cirurgia de hérnia e decidi tirar os pontos sozinho...
Dr. Charles Schwambach

O ideal é você ir a um médico ou enfermeira para que eles tentem tirar esse fio que ficou, pode não acontecer nada, mas com o tempo existe a tendencia do corpo começar a rejeitar e pode inflamar, talvez até mesmo começar a sair sozinho.

Quem está com hérnia inguinal pode beber álcool?
Dr. Ivan Ferreira

Sim, quem está com hérnia inguinal pode beber bebidas alcoólicas porque elas não influenciam no aumento ou diminuição da hérnia. A hérnia inguinal ocorre devido à uma espécie de frouxidão e rompimento da musculatura da região inguinal (virilha),  permitindo a passagem parcial de órgãos do abdome por essa abertura, como acontece principalmente com as alças intestinais.

A hérnias inguinais são mais frequentes nos homens e podem formar-se em ambos os lados do corpo, sendo mais comuns no lado esquerdo.  As pessoas já nascem com uma predisposição para ter hérnias, que podem aparecer com a prática de esforços físicos e conforme ficam mais velhas.

Os sinais e sintomas da hérnia inguinal são: abaulamento na virilha que aumenta durante os esforços, como ao tossir, erguer peso e fazer força, dor fraca e desconforto ao levantar-se ou durante os esforços; sensação de peso no local; o abaulamento, dor e desconforto somem ao deitar-se.

 O tratamento para a hérnia inguinal é cirúrgico e, nesse caso, não se deve ingerir bebidas alcoólicas durante os períodos pré e pós cirúrgicos. O cirurgião geral ou o gastrocirurgião são os especialistas responsáveis por esse tratamento.

O que é hérnia inguinal e quais os sintomas?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues

Hérnia inguinal é a protrusão de uma alça do intestino através de um orifício que se formou na parede abdominal na região da virilha. Ocorrem geralmente quando o indivíduo se submete a elevadas pressões abdominais ao longo dos anos, com um gradativo aumento da fragilidade da musculatura abdominal, até que ocorre a herniação (caso da hérnia inguinal direta), geralmente através de "pontos fracos" nesta parede muscular, no umbigo (hérnia umbilical) ou nas virilhas (hérnia inguinal). As hérnias inguinais diretas correspondem a 75% de todas as hérnias, e são 25 vezes mais comuns em homens do que em mulheres.

A hérnia inguinal indireta é mais frequente em crianças e adultos jovens, e origina-se de um defeito anatômico, congênito, em que o canal inguinal não se fechou como deveria, e é através deste canal que ocorre a herniação das alças intestinais.

Não é só a pressão provocada pelos exercícios que contraem a musculatura do abdômen. Também ocorre este aumento de pressão durante o esforço da evacuação, na hora do parto, para expulsar o feto do interior do útero, em casos de tosse crônica, ao levantar pesos, etc.

Sintomas da Hérnia Inguinal
  • Abaulamento local;
  • Desconforto leve até dores intensas, associadas a náuseas, vômitos e mal estar generalizado. Os sintomas decorrem da constante entrada e saída do conteúdo abdominal através do defeito da parede abdominal. A dor pode piorar com o esforço na região pela tosse, evacuação, exercício ou levantamento de peso.

Caso graves geralmente estão associados a complicações: encarceramento e estrangulamento. O encarceramento é a manutenção do conteúdo abdominal dentro do defeito da parede, ou seja, fora da cavidade abdominal, sem retorno espontâneo deste conteúdo para o seu lugar correto. O sintoma passa a se agravar com dor contínua no local, mais intensa, podendo também ocorrer distensão da barriga ou estufamento, parada de funcionamento do intestino, perda de apetite, náuseas, vômitos e febre. No estrangulamento, além do encarceramento, há um sofrimento do intestino causado por falta de circulação sanguínea. O encarceramento é uma urgência, e a cirurgia para o tratamento da hérnia deve ser realizado o mais rápido possível para que não ocorra doença intestinal grave.

Em caso de suspeita de hérnia inguinal, um médico (preferencialmente um cirurgião geral ou um cirurgião especialista em trato digestivo) deverá ser consultado. Ele poderá lhe dar o diagnóstico correto, após anamnese, exame físico e eventuais exames complementares, orientá-lo e prescrever o tratamento mais adequado, caso a caso.

Pelos sintomas que sinto, acho que estou com hérnia inguinal...
Dr. Charles Schwambach

Na verdade precisa, em primeiro lugar, ser examinado por um médico para realmente ter um correto diagnóstico, somente após isso é que saberemos o que pode ou não fazer.

Quantos dias após cirugia hérnia inguinal pode ter relação?
Dr. Charles Schwambach

Deve ficar entre 30 a 60 dias sem fazer esforço  físico.

O médico constatou um Hérnia Inguinal, posso fazer academia?
Dr. Charles Schwambach

Deve evitar levantar peso e exercícios que forcem o abdômen.