Pergunte ao Médico
Como Funciona

Ovário

Cisto de ovário e mioma...

1° Sim, o procedimento está correto. Mesmo que estivesse errado eu responderia que está correto, eu não sou juiz dos procedimentos dos colegas. Cistos simples de ovário geralmente se opta pela conduta espectante (esperar e controlar) se crescer dai sim operar e em relação ao mioma (esqueça ele).

2° Vai dizer se o cisto tem vascularização (veias e artérias que o alimentam), quanto mais vascularizado mais chance de ser um tumor não benigno.

3° O CA125 é um marcador tumoral e está aumentado em casos de tumores não benignos.

Cisto no ovário... resultado de ultrassom...

No seu caso o ideal é:

1) Ficar calma e tranquila que pelo seu exame não é nada para você se preocupar;

2) Fazer um novo ultrassom após um ano (se você tiver muito ansiosa, então repita o ultrassom em 6 meses).

Aumento do tamanho do ovário esquerdo e infertilidade?

Alterações desse tipo podem ou não estar associada com infertilidade, na maioria das vezes não. Você já teve uma filha e já teve um aborto, por duas vezes já ficou grávida, isso significa que você é fértil (pergunto: é o mesmo pai?; porque: se você mudou de marido o problema pode estar nele e não em você, se for o mesmo talvez nenhum dos dois tenham problema e foi só falta de sorte mesmo, não ter engravidado ainda). Nós médico apenas consideramos um casal infértil quando após 1 ano tendo 3 relações sexuais por semana sem proteção e a mulher não engravida.

Com um cisto no ovário esquerdo posso engravidar?

Um cisto no ovário geralmente não está associado a dificuldade de engravidar, muitos cistos nos ovários podem estar associados a dificuldades para engravidar.

Meu ovário direito está maior que o esquerdo, estou grávida?

Não sei se está grávida, porém ter um ovário maior que o outro significa que um é maior e o outro é menor, o ovário maior tem um tamanho maior e o ovário menor tem um tamanho menor. Dificilmente as mulheres tem os ovários do mesmo tamanho pequenas diferenças são muito comuns, se a diferença de tamanho for muito grande, então é importante descobrir o motivo (diagnóstico).

Cisto no ovário é necessário retirar todo ovário ou o útero?

Tudo depende do tamanho localização e tipo de cisto, cistos pequenos e benignos na maioria das vezes não precisa sequer operar, cistos grandes no ovário geralmente retira todo o ovário acometido sem precisar mexer no útero. Cistos malignos de ovário (câncer de ovário) eventualmente precisa retirar o útero também.

Tenho ovário policístico o ginecologista passou Diane...

Realmente a mulher que tem a síndrome dos ovários policístico tem dificuldade de engravidar (dificuldade não quer dizer que não vai engravidar). O mais importante no seu caso é você resolver o que quer fazer: caso queira engravidar precisa falar com seu médico e todo o seu tratamento vai ser voltado para esse sentido; caso não queira engravidar tem que voltar a tomar o anticoncepcional voltado para quem tem ovários policísticos. Respondendo sua pergunta: pode já estar grávida sim.

O ovário esquerdo está muito maior que o direito?

Normalmente os ovários tem um tamanho parecido, mas o tamanho dos ovários isoladamente não tem nenhum sentido prático na medicina, a avaliação tem que ser feita como um todo: suas queixas, seu exame físico, as conclusões do seu médico, o resultado dos exames e novamente a interpretação do seu médico, tudo isso junto tem significado, mas o tamanho dos ovários isolados, mesmo com tanta diferença não serve para analisar o que pode estar acontecendo.

Poderei engravidar após retirar cisto do ovário?

Se você ficou com parte do ovário direito e com todo o ovário esquerdo, você vai poder ter filhos sem nenhum problema. Uma mulher que tem apenas um ovário é tão fértil quanto uma mulher que tenha os dois ovários.

Posso engravidar após retirar um ovário?

1 - Fiz cirurgia e retirei um ovário, posso engravidar normalmente.

Sim.

2 - Fiz cirurgia e retirei a trompa e o ovário de um lado, posso engravidar?

Sim.

Cisto no ovário tem cura? Qual o tratamento?

Os cistos ovarianos tem cura e o tratamento pode ser clínico e/ou cirúrgico.

Os cistos ovarianos funcionais, aqueles gerados por alterações hormonais, geralmente não necessitam de tratamento. Eles geralmente somem depois de 8 a 12 semanas sem tratamento.

O tratamento clínico pode ser feito com pílulas anticoncepcionais. E o médico solicitará periodicamente (usualmente a cada seis meses) ultrassonografia transvaginal para avaliar as dimensões e características do cisto e surgimento de novas lesões. O uso da pílula a longo prazo pode diminuir o surgimento de novos cistos no ovário. As pílulas não diminuem o tamanho dos cistos que já existem no ovário, sendo que normalmente estes desaparecem sozinhos.

Pode ser necessária a realização de cirurgia para a remoção de cistos do ovário ou para garantir a ausência de células cancerígenas. O procedimento cirúrgico é indicado nos casos de maior risco de câncer de ovário, como nos casos abaixo:

  • Cistos complexos (com componente líquido e sólido) no ovário que não desaparecem;
  • Cistos sintomáticos que não regridem;
  • Cistos simples no ovário que são maiores que 5 a 10 centímetros;
  • Mulheres que estão na menopausa ou próximas desse período.

Os tipos de cirurgia para ressecção do cisto são:

  • Laparotomia exploradora;
  • Laparoscopia pélvica;

O médico ginecologista indicará o melhor tratamento.

Mioma no ovário, é preciso tratamento?

O mioma é o nome de um tipo de tumor benigno no útero que não ocorre nos ovários, no entanto, outros tipos de tumores podem ocorrer nos ovários. A realização de tratamento é necessário tanto para os tumores no útero como nos ovários.

Os tumores no útero e nos ovários podem ser benignos ou malignos. Quando são sintomáticos, dependendo do seu tamanho ou localização, podem provocar alterações na menstruação como sangramento menstrual abundante e irregularidades, dificuldades para engravidar e aumento do volume abdominal ou dor. Porém, muitas vezes não apresentam sintomas, levando a uma demora para o seu diagnóstico. 

O médico clínico geral ou o ginecologista são os profissionais que devem ser consultados para a realização do diagnóstico e conduta adequadas. Alguns exames utilizados para o diagnóstico são: ultrasson pélvico, tomografia computadorizada e laparoscopia.