Rash Cutâneo

O que é rash cutâneo?
Dra. Ângela Cassol

Rash cutâneo, ou exantema, é o aparecimento de manchas ou pápulas (quando as lesões são elevadas) na pele. As lesões usualmente são múltiplas e espalham-se por todo o corpo. Ocorre em consequência de doenças agudas provocadas por vírus, protozoários ou bactérias e também por parasitas helmínticos, como o Schistosoma mansoni, durante a fase inicial.

Na infância, as principais doenças associadas ao surgimento de exantema são:

  • Sarampo
  • Rubéola
  • Dengue
  • Escarlatina
  • Enteroviroses
  • Exantema súbito
  • Eritema infeccioso
  • Mononucleose
  • Kawasaki

Na idade adulta, o exantema pode surgir como manifestação de diversas doenças, sendo que não é possível concluir com certeza a causa deste, apenas olhando as lesões de pele. São importantes outros dados, como tempo de surgimento, associação com febre, artralgia, mialgia, mal estar, sangramentos, caroços no corpo, dor de garganta e hábitos sexuais. As possíveis causas de exantema são:

  • Dengue
  • Mononucleose
  • HIV
  • Sífilis
  • Reação a drogas
  • Toxoplasmose
  • CMV

O paciente que apresentar exantema deve procurar um médico clínico geral no pronto atendimento ou médico dermatologista.

Será que estou com sintomas de HIV agudo?
Dr. Charles Schwambach

Seus sintomas não parecem os sintomas do HIV agudo, porém para sair dessa "paranóia" só lhe resta procurar um médico e fazer um exame de HIV.

Qual o tratamento para o rash cutâneo?
Dra. Ângela Cassol

O tratamento do rash cutâneo de qual doença está associada ao seu aparecimento, que nem sempre poderá ser confirmada.

De maneira geral, deve-se evitar o uso de medicações, pelo risco de alergia de pele. Grande parte das infecções virais (sarampo, rubéola, mononucleose, exantema súbito, eritema infeccioso, dengue) não requer tratamento específico, devendo ser prescrito apenas anti-histamínicos, se houver queixa de prurido. Tais doenças são auto-limitadas e o exantema deverá melhorar em até duas semanas.

Se o exantema estiver associado à infecção bacteriana, como no caso da escarlatina e da sífilis, deverá ser feito tratamento com antibiótico da classe da penicilina.

No caso do exantema ser secundário à infecção aguda pelo HIV, ainda não é estabelecido se deverá ser feito tratamento com anti-retrovirais, porém é necessário a comunicação dos parceiros e seguimento com infectologista.

Muitas vezes será necessária a coleta de sorologias para confirmação diagnóstica.

O tratamento do exantema deverá ser prescrito pelo médico clínico geral ou dermatologista.