Perguntar
Fechar

Brotoeja em bebê: quais são os sintomas e como tratar?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A brotoeja caracteriza-se pelo aparecimento de pequenas vesículas, parecidas com bolhas, que surgem principalmente no tronco, pescoço, axilas e dobras da pele do bebê, causando coceira e queimação.

Contudo, os sinais e sintomas da brotoeja variam conforme o tipo da doença. A miliária cristalina, mais comum em bebês recém-nascidos, manifesta-se por pequenas bolinhas semelhantes a bolhas de água, que surgem subitamente e podem acometer grandes áreas do corpo da criança.

Já a brotoeja rubra provoca lesões mais profundas e avermelhadas nas axilas, virilhas e nas regiões em que há maior atrito da pele, causando coceira. Se os ductos das glândulas sudoríparas permanecerem obstruídos e as lesões continuarem presentes, a brotoeja rubra pode evoluir para miliária profunda.

O tratamento da brotoeja em bebês pode ser feito através de alguns cuidados para refrescar a pele, evitar o suor excessivo, aliviar o desconforto e melhorar as lesões. Dentre as medidas estão:

⇒ Manter a casa fresca e bem ventilada;

⇒ Colocar roupas leves no bebê;

⇒ Aplicar um pano molhado sobre as regiões afetadas;

⇒ Usar água morna ou à temperatura ambiente para dar banho ao bebê;

⇒ Deixar a pele do bebê secar naturalmente após o banho;

⇒ Passar cremes no bebê apenas com orientação médica;

⇒ Não usar amaciante para lavar as roupas do bebê.

Nos casos em que há infecções decorrentes da miliária, o tratamento pode incluir medicamentos corticoides e antibióticos.

A miliária, popularmente conhecida como brotoeja, é uma dermatite inflamatória causada pela obstrução das glândulas sudoríparas que impede a saída do suor.

As principais causas de brotoeja em bebê são o excesso de roupa, ambientes quentes e úmidos e febre alta.

Caso se observe algum sinal de miliária no bebê, é importante levá-lo em consulta com o/a médico/a de família ou pediatra.