Perguntar
Fechar

Corrimento e Inflamação

Sou virgem e tenho coceira e corrimento...

A presença de corrimento vaginal é algo frequente e normal na mulher, a menos quando vem associado à coceira, queimação e outros sintomas que incomodam.

Na presença desses sintomas é recomendável procurar um/a profissional de saúde para uma avaliação detalhada e tratamento adequado.

O aumento de corrimento associado a esses outros sintomas pode ser explicado pela presença de alguma infecção vaginal; pela baixa da imunidade e consequente proliferação das bactérias vaginais e por reação à corpo estranho como no caso dos tampões e preservativo.

Mesmo não tendo relações sexuais, é importante consultar o/a profissional para detectar a causa do corrimento associado à coceira. 

Corrimento amarelo, o que pode ser?

Corrimento amarelo é, normalmente, um sinal de infecção bacteriana (vaginose bacteriana) ou infecção causada por protozoários (Tricomoníase). O diagnóstico e tratamento de ambas as doenças são simples.

Na vaginose bacteriana, ocorre uma alteração da flora vaginal normal, que é (primariamente composta por Bacilos de Doderlein) por outras bactérias, geralmente Gardnerella vaginalis. Nem sempre apresenta sintomas, mas geralmente há corrimento vaginal de cor amarela, branca ou cinza com odor desagradável (peixe podre), além de ardência ao urinar e coceira na vagina. O tratamento deve ser feito com antibióticos.

A melhor maneira de evitar a vaginose bacteriana é:

  • evitar fazer duchas vaginais;
  • limitar o número de parceiros;
  • usar preservativo sempre, em todas as relações;
  • procurar fazer exames ginecológicos uma vez ao ano, no mínimo.

Na Tricomoníase, o agente etiológico (causador da doença) é o protozoário Trichomonas vaginalis, cuja transmissão ocorre através do contato íntimo sem preservativo. O corrimento tem uma tonalidade mais acinzentada, com mau cheiro, por vezes espumoso. Também pode ocorrer dispareunia (dor nas relações sexuais) e disúria (dor ao urinar). O tratamento da tricomaníase também é feito com antibióticos, e deve envolver ambos os parceiros. O tratamento é desaconselhado durante a gravidez.

Sempre que ocorrer sangramento ou corrimento, de qualquer cor ou tipo, procure imediatamente um médico ginecologista para avaliação. Ele poderá fazer o exame para averiguar se você está grávida ou não e lhe dar o tratamento ideal, se for necessário.

Coceira na vagina, dor ao urinar e com um corrimento...

Seus sintomas são compatíveis com uma infecção vaginal e urinária, talvez o atraso menstrual se deva ao mesmo motivo, apesar de que atraso menstrual sempre é suspeita de uma gravidez.

Estou com coceira na vagina há uns 3 dias. O que fazer?

Coceira na vagina pode ser indício de:

  • Infecção;
  • Queda da imunidade;
  • Verruga genital; 
  • Alergia. 

candidíase, em geral, é uma infecção vaginal causada por fungos e provoca coceira além de irritação e corrimento vaginal. 

Leia mais em: 

Inchaço, vermelhidão, coceira, irritação na vagina?

Irritação na vagina tipo assadura com coceira e sangramento, Oque é?

Alguns produtos podem provocar reação alérgica na vagina, como por exemplo: sabonete, absorvente, duchas vaginais, perfume, desodorante, shampoo, condicionador, lenço umedecido, calcinha de nylon, látex, detergentes e amaciantes de roupa. 

Além da dermatite alérgica, outras doenças dermatológicas devem ser levadas em consideração no momento da avaliação da coceira vaginal. 

A mulher com coceira na vagina deve procurar  o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação. Além disso, ela deve observar a presença de outros sintomas como corrimento vaginal. 

Leia também:

Corrimento vaginal é normal?

Nasceu uma verruga próximo à entrada da vagina, o que pode ser?

Estou sentindo muita coceira na minha vagina, O que pode ser?

Creme vaginal: quanto tempo após utilização é possível voltar a ter relações sexuais?

O hábito sexual pode ser retomado logo após o término do uso do creme vaginal, conforme a prescrição médica.

Não é indicado manter relações sexuais durante tratamentos com cremes vaginais. A atividade sexual pode interferir com a quantidade de medicamento que permanece no interior da vagina, comprometendo sua eficácia. Além disso, grande parte dos cremes contém uma base oleosa, que reage com o látex do preservativo e aumenta o risco de rompimento. Um outro risco é o parceiro absorver o medicamento e ter efeitos colaterais indesejáveis.

O creme vaginal deverá ser prescrito pelo médico ginecologista.

Corrimento branco, o que pode ser?

Corrimento branco na mulher pode ter muitas causas diferentes. A mais comum é a candidíase, que é uma infecção fúngica facilmente tratável com medicação. Nesse caso, costuma estar associada a coceira e irritação vulvar.

Outras causas podem ser alterações hormonais (inclusive as que normalmente ocorrem em função do ciclo menstrual), uso de certas medicações, problemas imunológicos, estresse e até mesmo gravidez.

É fundamental que a paciente procure um médico ginecologista, para que o diagnóstico correto seja feito e o tratamento adequado seja iniciado.

O que é gardnerella e como se contrai?

Gardnerella vaginalis e Mobiluncus sp são bactérias que fazem parte da flora vaginal normal de até 80% das mulheres sexualmente ativas. A Gardnerella vaginalis, sozinha ou associada ao Mobiluncus sp, é uma das principais causas de vaginose bacteriana, um quadro que se caracteriza pelo desequilíbrio dessa flora, com um predomínio da G. vaginalis.

Diferentemente da vaginite (em que há uma infecção dos tecidos vaginais com inchaço e vermelhidão na vagina além de dor na relação sexual), na vaginose não existem lesões dos tecidos ou estas são muito discretas, sendo caracterizada somente pela quebra do equilíbrio microbiano normal da vagina.

A vaginose por gardnerella pode não apresentar sinais e sintomas. Quando ocorrem, eles caracterizam-se por:

  • Corrimento homogêneo branco acinzentado cremoso e às vezes com bolhas dispersas na sua superfície e odor desagradável;
  • Pode haver prurido (coceira) vaginal, embora seja pouco comum;
  • Liberação de odor semelhante ao de peixe podre após a relação sexual, devido à presença do esperma (pH básico) no ambiente vaginal.

Existem diversas condições que podem provocar um desequilíbrio da flora vaginal e levar à vaginose bacteriana, tais como:

  • Tabagismo;
  • Duchas vaginais constantes;
  • Vários parceiros sexuais;
  • Baixa imunidade (diabetes, depressão, estresse, uso de antibióticos, etc);
  • Infecções;
  • Gravidez.​

No homem, a Gardnerella é transmitida através de relações sexuais e pode causar uretrite e balanite (inflamação do prepúcio e da glande). Quando a contaminação acontece no homem, trata-se de uma DST (Doença Sexualmente Transmissível).

O tratamento da vaginose por Gardnerella é realizado pelo/a clínico geral, médico/a de família ou ginecologista

Meu marido toda vez que ele come peixe fora de casa...

1º Só há uma coisa a fazer nesse caso: ele não comer peixe fora de casa; (que coisa esquisita, é uma característica bem estranha e peculiar); o ideal é ver de uma forma geral a alimentação do seu marido anda muito "ruim", o ideal nesses casos é reduzir as carnes e alimentos poucos saudáveis por alimentos mais saudáveis, principalmente de origem vegetal (isso pode ajudar a reduzir esse cheiro);

2º O que o seu marido e você provavelmente têm é uma infecção por um germe chamado Gardnerella (é o mais provável) podem ser outros germes que também causam esses tipos de sintomas, precisam ir ao médico e tratar (tratamento para os dois).