Perguntar
Fechar

Menstruação

Tomo anticoncepcional e a menstruação não veio, posso estar grávida?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se você toma anticoncepcional corretamente e não houve nenhuma falha no método, como esquecimento de comprimido ou atraso para tomar a injeção, a possibilidade de gravidez é muito baixa, menos de 1% de chance.

As mulheres que utilizam anticoncepcional apresentam o sangramento mensal reduzido ou mesmo ausência de menstruação. Isso acontece pois o hormônio dos anticoncepcionais tenta imitar o ciclo menstrual da mulher mas de uma maneira que não ocorra a ovulação e por consequência a gravidez. Dessa forma, a camada interna do útero (endométrio) fica constantemente fina e muitas vezes não há o que descamar e nesses casos não ocorre a menstruação.

Caso o uso do anticoncepcional não esteja correto ou tenha tido falha no uso, há sim possibilidade de gravidez.

Para mais informações: Dúvidas sobre anticoncepcional

Tomar anticoncepcional estando menstruada, a menstruação vai parar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O início do uso de anticoncepcional durante a menstruação pode fazer a menstruação parar, porém isso não ocorrerá de imediato. Ou seja, a mulher que está menstruada e começa a usar anticoncepcional, pode interromper o sangramento a partir de alguns dias.

A mulher que já está em uso da pílula anticoncepcional e não quer ter o sangramento mensal (menstruação) pode emendar as cartelas para evitar a menstruação. Não havendo a pausa entre uma cartela e outra, não ocorrerá a menstruação. Se a mulher deseja esse efeito por um tempo prolongado, é recomendado consultar o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para avaliar o método anticoncepcional mais indicado nessa situação.

Chá de arruda faz descer a menstruação? Pode provocar aborto?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim, o chá de arruda pode fazer descer a menstruação e provocar aborto.

A arruda possui em suas folhas, um elemento chamado Rutina, que tem como principal ação provocar ou acelerar a menstruação, propriedade conhecida como emanagoga, por isso o chá de arruda é contraindicado durante a gravidez.

A arruda estimula as fibras musculares do útero, provocando contrações uterinas que podem causar sangramentos e, se a mulher estiver grávida, pode levar ao aborto e morte do feto. Caso não ocorra um aborto, pode haver anomalias ou malformações fetais.

Além de ser emenagogo e abortivo, o chá de arruda pode provocar intoxicações no organismo se for consumido em grandes quantidades.

Outros chás que são considerados abortivos ou teratogênicos (que podem causar malformação no feto) e por isso, são contraindicados durante a gestação, segue abaixo por ordem alfabética:

  • Alecrim
  • Arnica
  • Artemísia
  • Barbatimão 
  • Boldo
  • Buchinha do norte
  • Cambará
  • Cânfora
  • Carqueja
  • Cipó-mil-homens
  • Confrei
  • Erva-de-bicho
  • Espirradeira
  • Erva-de-santa-maria
  • Eucalipto
  • Gengibre
  • Melão-de-são-caetano
  • Pinhão-de-purga ou pinhão-paraguaio
  • Poejo.  

Para maiores esclarecimentos sobre os chás que podem fazer descer a menstruação ou causar aborto, fale com o seu médico ginecologista.

Parei de tomar o anticoncepcional e a menstruação não veio mais. Isso é normal?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Após a parada do uso do anticoncepcional, a mulher retorna seu ciclo menstrual geralmente nas próximas 4 semanas.

A mulher que faz uso correto da pílula anticoncepcional, sem esquecimento e sempre no mesmo horário, quando para de tomar, a menstruação vem logo em seguida, não ultrapassando as primeiras 4 semanas.

Caso a menstruação não venha nesse período, há possibilidade de gravidez que deve ser confirmada com algum teste diagnóstico como o Beta-HCG na urina ou no sangue. 

A pílula do dia seguinte pode atrasar minha menstruação?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. A pílula do dia seguinte pode atrasar a menstruação.

A mulher que fez uso da pílula do dia seguinte pode apresentar alteração da data habitual de sua menstruação. Isso se deve pelo desbalanço hormonal que a pílula provoca e uma readaptação do organismo perante ao hormônio ingerido.

Após a tomada da pílula do dia seguinte, a menstruação geralmente ocorrerá em torno  de uma semana da data esperada da menstruação. Cada mulher terá uma reação diferente e esse tempo pode variar para alguns dias antes (antecipando a menstruação) ou depois da data habitual (atrasando a menstruação).

Leia também: Sou virgem e minha menstruação está atrasada. O que pode ser?; Menstruação atrasada na adolescência é normal?

Caso demore mais de 4 semanas após o uso da medicação para a menstruação vir, é interessante realizar um teste de gravidez para se certificar do seu efeito.

Quantos dias depois de terminar a cartela do anticoncepcional a menstruação vem?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Geralmente a menstruação ocorre entre o 3º e 4º dia da pausa do anticoncepcional. Quem usa o anticoncepcional da forma correta, 1 comprimido por dia, sempre no mesmo horário, sem esquecimento de comprimido, ao terminar a cartela (21 ou 24 comprimidos) a menstruação vem 3 a 4 dias depois do último comprimido.

Esse sangramento ocorre por privação hormonal, ou seja, pela ausência de hormônio nesse período de pausa entre duas cartelas.

A próxima cartela deve ser iniciada no dia programado, 7 ou 4 dias (a depender se a cartela tem 21 ou 24 comprimidos) após a pausa mesmo que ainda haja sangramento.

Para outras dúvidas acesse:

Dúvidas sobre anticoncepcional

O que fazer para parar a menstruação?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O uso de anticoncepcionais hormonais é geralmente a forma mais eficaz de reduzir ou parar a menstruação. As opções disponíveis são:

  • Contraceptivos que contenham estrógeno e progestágeno na fórmula, seja comprimidos, anel vaginal ou adesivo transdérmico;
  • Injeção de Medroxiprogesterona (Depo Provera®);
  • DIU (dispositivo intra uterino) hormonal.

O DIU que liberta levonorgestrel pode suspender a menstruação e deve ser mantido por até 5 anos. O implante subcutâneo, que possui progesterona, também é uma opção para fazer parar a menstruação. Já a injeção de medroxiprogesterona (Depo Provera®) é aplicada a cada 3 meses.

Os anticoncepcionais que contém apenas progestágeno também são capazes de suprimir a menstruação. Porém, nos primeiros meses de uso, apresentam chance maior de ocorrência de sangramentos não programados e escapes.

O uso contínuo da pílula anticoncepcional para fazer parar a menstruação pode causar atrofia do endométrio (camada interna do útero) e sangramentos de escape (spottings).

Outras medicações que não são contraceptivos hormonais podem parar a menstruação (Danazol, análogos do hormônio de crescimento, antagonistas e moduladores do receptor de progesterona, entre outros), mas normalmente são indicados quando há alguma patologia associada que está sendo tratada e a ausência de menstruação é um efeito colateral do uso dessa medicação. Esses medicamentos não são usados para finalidade exclusiva de suprimir a menstruação.

A retirada do útero, histerectomia, é outra situação em que a mulher deixa de menstruar. Normalmente, essa cirurgia é indicada na presença de patologia uterina que justifique a remoção do útero.

A opção de suspender a menstruação também é uma forma de tratamento para certas doenças, como mioma e endometriose.

No mioma, interromper a menstruação é benéfico para controlar o sangramento intenso. Na endometriose (presença de tecido do interior do útero fora da cavidade uterina), a suspensão da menstruação traz benefícios para a mulher, uma vez que durante o período menstrual a endometriose pode causar cólicas intensas, entre outros sintomas.

Vale lembrar que algumas mulheres não podem suspender a menstruação. Mulheres com câncer de mama que são sensíveis aos hormônios estrogênio e progesterona não devem tomar a pílula.

Pílulas com estrogênio também são contraindicadas para mulheres com pressão alta não controlada, que fizeram cirurgia grande e permaneceram imobilizadas por muito tempo, bem como para aquelas que já tiveram ou têm derrame cerebral, infarto, enxaquecas severas, tumores no fígado ou hepatite aguda.

O uso de anticoncepcionais hormonais apresenta algumas contraindicações e deve ser prescrito pelo/a ginecologista, clínico geral ou médico/a de família.

Com a menstruação saíram pedaços que parecem o fígado. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Pedaços parecidos com fígado na menstruação são coágulos de sangue ou partes do endométrio, a camada interna do útero que se descama e sai na menstruação.

A mulher deve observar com que frequência ocorre a saída desses coágulos durante a menstruação: se ocorre apenas em alguns dias ou se é presente em todos os dias menstruais. 

A saída de pequenos coágulos de sangue por alguns dias do ciclo menstrual é normal e faz parte do sangramento da menstruação. 

Porém, grandes coágulos sanguíneos na menstruação, acompanhados por cólicas intensas, podem ser sinal de sangramento acima do normal, o que pode indicar alterações hormonais ou problemas no aparelho reprodutor, como:

  • Miomas;
  • Alterações anatômicas;
  • Infecções ou inflamações no útero.

Além disso, a perda de sangue em excesso durante o período menstrual aumenta o risco de anemia.

O sangue escuro coagulado mostra que houve acúmulo de sangue no útero e que este sangue demorou para ser expelido do seu corpo. Essa situação pode ser considerada normal, dependendo das suas variações hormonais no momento da menstruação.

O importante é observar se esses coágulos parecidos com pedaços de fígado aparecem em todos os ciclos menstruais e em vários dias da menstruação e se estão associados a outros sintomas como mal-estar e tontura. Caso isso aconteça, consulte o/a médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para uma avaliação detalhada.