Preventivo ou Papanicolau

O que significa o teste de Schiller positivo?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O teste de Schiller positivo significa presença de alteração nas células do colo do útero ou situações comuns como a ectopia e os cistos de Naboth.

O teste de Schiller é realizado durante o exame de colposcopia. O/a profissional introduz uma solução iodada na região do colo do útero e observa sua coloração. Quando o colo do útero se colore completamente de marrom-escuro, indica teste de Schiller negativo, sem alterações nas células dessa região.

Quando o colo do útero não se colore completamente revelando algumas áreas de coloração amarelo suave,​ o teste de Schiller é positivo, indicando que as células locais sofreram algumas alterações

Essas alterações nem sempre indicam lesões malignas e neoplasias, como o câncer. O teste de Schiller pode dar positivo em situações benignas como a ectopiainflamações cistos de Naboth.

Caso o teste der positivo, o/a profissional pode optar pela realização da biópsia desse local atingido e enviar o material para análise laboratorial mais detalhada.   

A interpretação do exame de colposcopia e do resultado da biópsia deve ser feita pelo/a profissional de saúde que indicará a sequência do acompanhamento da paciente.

Fiz um preventivo e o resultado deu: lesão intra-epitelial de baixo grau...
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Lesão intra-epitelial de baixo grau pode ser indicativo da manifestação das lesões causadas pelo vírus HPV.

Na maioria dos casos, quando o resultado do preventivo é esse, é recomendada realização da colposcopia seguida de biópsia. Por isso, no seu caso, é importante que você leve o resultado do exame para o/a profissional que solicitou para que ele/ela faça o seguimento adequado.

O vírus HPV (vírus do papiloma humano) é responsável por uma série de doenças, entre elas as verrugas, tanto as de pele como as genitais, a papilomatose respiratória e o câncer de colo de útero. A principal forma de transmissão é a via sexual.

Lesões causadas pelo HPV são frequentes e algumas requerem o tratamento adequado para evitar a expansão e a progressão em lesões cancerígenas.

Diante disso, leve o resultado do exame o mais rápido possível para o/a médico/a que solicitou para que ele/ela avalie a necessidade de seguimento e continuidade do tratamento.

Com qual idade a mulher deve fazer o preventivo pela primeira vez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A mulher deve começar a fazer o preventivo a partir dos 21 anos. A mulher não precisa ser sexualmente ativa antes do exame, pois o mesmo pode ser realizado em mulheres virgens.

O "preventivo" é o exame citopatológico que detecta o câncer do colo do útero. Os dois primeiros exames devem ser anuais e, se tiverem normais, deve ser repetido após 3 anos. O exame precisa ser feito todo ano apenas nas mulheres portadoras do vírus HIV ou imunodeprimidas.

O exame preventivo pode ser feito gratuitamente nas Unidades de Saúde da Família (USF) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) pelos profissionais de saúde da Medicina e Enfermagem.

Colpite tem cura? Qual o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Colpite tem cura. O tratamento depende do tipo de agente causador da colpite.

Geralmente, é feito com cremes ou pomadas vaginais que contém antibióticos, usadas durante uma semana a duas semanas, sem interrupção.

É recomendado que a mulher não tenha relações sexuais durante o tratamento, uma vez que o atrito do pênis com o colo do útero pode agravar o problema.

Em alguns casos, o tratamento inclui uso de antibióticos orais que deve ser tomado pela mulher e também pelo parceiro, pois sendo uma doença sexualmente transmissível, se não tratar as duas pessoas, a mulher pode ter outras infecções mesmo depois de terminar o tratamento.

Em outras situações que a mulher não apresente sintomas, o/a médico/a pode considerar não tratar com medicação, pois há chance de auto resolução.

É importante usar a medicação prescrita pelo/a médico/a pois cada tipo de colpite tem um tratamento diferente.

Tirei meu útero, ainda preciso fazer Papanicolau?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Depende. Na retirada parcial do útero, a mulher deve continuar realizando o Papanicolau de rotina.

Quando a mulher tira o útero, a retirada pode ser total ou parcial. A histerectomia total é a retirada completa do útero (corpo e colo uterino). Quando ele é retirado completamente, a mulher não precisa realizar o exame Papanicolau de rotina.

Na histerectomia parcial, o útero é retirado, porém o colo do útero (parte do útero que fica para dentro da vagina) permanece, sendo assim, é necessário a realização do Papanicolau de rotina.

No Papanicolau, o/a profissional de saúde realiza coleta de secreção do colo do útero e vagina. Após análise laboratorial, é possível avaliar as características das células dessa região, bem como a presença de algum micro-organismo agressor.

O exame preventivo é hoje o principal exame para detecção precoce do câncer do colo do útero.

O exame preventivo pode ser feito gratuitamente nas Unidades de Saúde da Família (USF) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) pelos/as profissionais de saúde de Medicina e Enfermagem.

Saiba mais em: Histerectomia: como funciona a cirurgia de retirada do útero?

Quem fez cauterização no útero pode engravidar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. A mulher que já fez cauterização no útero pode engravidar.

A cauterização no útero é um procedimento realizado para tratar lesões pré-cancerígenas ou infecciosas e destruir células anormais no colo do útero.

Em geral, é recomendado aguardar em torno de 6 a 12 meses após o procedimento para engravidar, pois assim dá tempo da recuperação do tecido do colo do útero.

A mulher que vai realizar ou já realizou o procedimento deve perguntar ao/à médico/a dúvidas sobre a cauterização, suas consequências e os cuidados que se deve ter após a realização.

O mais importante é realizar o acompanhamento das lesões após o procedimento com a realização do exame preventivo de rotina. Com ele, será possível avaliar se as lesões foram devidamente tratadas e se há necessidade de um novo procedimento.

Minha médica diz que estou com mancha no colo do útero?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

A conduta de sua médica está ótima, eu mesmo não faria melhor, acredito que você está bem acompanhada e não precisa fazer nada diferente é só fazer o controle a cada 6 meses.

Resultado de exame preventivo com Gardnerella e Candida: deve-se tratar só a mulher ou o casal?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O tratamento da gardnerella e da candidíase, a princípio não precisa incluir o casal.

A bactéria gardnerella é normalmente encontrada na flora vaginal da mulher, assim como o fungo candida, sem que causem qualquer alteração no epitélio ou doenças. Entretanto, se alcançarem quantidades maiores que o habitual, passam a causar reações e os sintomas.

Portanto, o resultado de preventivo com a presença desses germes, só indica necessidade de tratamento, se houver quantidades aumentadas, e presença de sinais e sintomas na mulher, como coceira, corrimento ou ardência ao urinar. Nesses casos, a mulher deverá ser tratada.

No homem, a gardnerella pode causar uretrite e balanite (inflamação do prepúcio e da glande). Quando a contaminação acontece no homem, causando sintomas, a gardnerella é considerada uma DST (Doença Sexualmente Transmissível) e precisa de tratamento também.

Outra medida importante durante o tratamento, deve ser a interrupção de relações sexuais, para que o tratamento seja efetivo, ou usar preservativos no caso de relação.

Já a candidíase não é considerada uma doença sexualmente transmissível e o tratamento do parceiro só é necessário se ele apresentar sintomas ou se a mulher tiver candidíases recorrentes.

Saiba mais sobre o assunto em:

O que é gardnerella e como se contrai?

Qual o tratamento no caso de gardnerella?

Qual é o tratamento para a candidíase?