Perguntar
Fechar

Impotência

Após por a camisinha não fica tão ereto... o que eu tenho?

Você tem impotência sexual e precisa procurar ajuda de um Urologista ou conversar com seu médico que está tratando a depressão (tanto a depressão como alguns medicamentos para depressão podem causar impotência sexual).

Tive um AVC há três anos e agora não consigo ter relações?

Talvez. Precisa ir a um urologista, nem sempre a impotência sexual é causada pelo AVC e sim por todas as questões emocionais envolvidas com o fato ou mesmo por causa da medicação que está usando.

O remédio fenitoína pode causar impotência sexual?

Sim. Apesar de não haver essa sinalização em bula, estudos de comparação entre anticonvulsivantes e evidências médicas apontam para a possibilidade desse efeito colateral, embora não seja comum, e a Fenitoína está descrita como um dos anticonvulsivantes com menor taxa deste efeito colateral.

Vale ressaltar que a impotência sexual geralmente está relacionada a diversos fatores, e por isso pode ser discutido o assunto com médico assistente para avaliar a melhor opção em cada caso. 

Contudo, a epilepsia é uma doença muito grave se mal controlada, porque uma crise convulsiva coloca o paciente em risco de morte, e por vezes pessoas ao seu redor, por exemplo quando tem uma crise enquanto está dirigindo um veículo. Existem diversos tipos de anticonvulsivantes, o que facilita o ajuste de doses e medicamentos pelo médico assistente.

Um paciente portador de epilepsia pode viver uma vida natural desde que esteja em tratamento regular e com as devidas orientações. Pode dirigir, viajar e praticar atividades esportivas, até fazer uso de bebidas alcoólicas, se liberado pelo seu médico, o qual segue critérios bem definidos pela academia de neurologia e de epilepsia, entretanto, caso contrário, ele oferece riscos a si próprio e a terceiros.

Portanto NUNCA está indicado a interrupção de qualquer anticonvulsivante sem consultar seu médico assistente, ou sem fazer a retirada gradualmente da medicação, quando assim decidido. 

A causa mais comum de crises convulsivas em portadores de epilepsia é exatamente o uso incorreto da medicação, seja esquecimento de uma dose ou demora em tomar a próxima dose.

Existem várias maneiras de tratar a impotência sexual sem que coloque a sua vida e de terceiros em risco, por isso não hesite em conversar com seu médico assistente, neurologista ou urologista, caso haja dúvidas sobre o seu medicamento antes de tomar qualquer decisão.

Pode lhe interessar também:

Qual é o tratamento para o transtorno de personalidade esquizóide?

O tratamento do transtorno de personalidade esquizóide é feito com medicamentos psiquiátricos e psicoterapia. Trata-se de um tratamento muito difícil e longo, podendo levar anos. 

É comum a pessoa apresentar também outros transtornos mentais associados, como depressão e ansiedade, que também precisam ser tratados.

As medicações geralmente usadas para tratar o transtorno de personalidade esquizóide são os antidepressivos e ansiolíticos. Já a terapia cognitivo-comportamental está entre os métodos de psicoterapia mais escolhidos. 

Através da psicoterapia, o paciente é auxiliado a reformular pensamentos desviantes e diferenciar sentimentos da realidade. Isso ajuda a pessoa a perceber os seus comportamentos e de como os mesmos atuam nos seus sentimentos e emoções.

Para que o transtorno de personalidade esquizóide seja diagnosticado, o indivíduo precisa apresentar as seguintes características:

- Falta de gosto, desejo ou prazer em ter relacionamentos mais próximos ou ter uma família; - Opção por atividades solitárias, sem contato direto com outras pessoas; - Pouco ou nenhum interesse em ter relações sexuais; - Falta de prazer nas atividades que realiza; - Ausência de amigos íntimos, com exceção dos seus parentes de 1º grau; - Indiferença a críticas, elogios ou opiniões dos outros; - Distanciamento, frieza emocional ou pouca afetividade.

Muitas vezes a procura pelo tratamento é da iniciativa de amigos e familiares, já que é comum pessoas com transtornos de personalidade serem resistentes ao tratamento. As mudanças são lentas e graduais. Nos casos mais graves, os resultados podem ser pouco satisfatórios.

O psiquiatra é o especialista responsável pelo diagnóstico e orientação do tratamento do transtorno de personalidade esquizóide.

Saiba mais em:

Quais as causas do transtorno de personalidade esquizóide?

Quais os sintomas do transtorno de personalidade esquizóide?

Anestésico local e estimulante sexual podem se associados?

A lidocaína é um medicamento usado em anestesia que tem seu uso em alguns casos de arritmia cardíaca. Em teoria não há nenhuma contra-indicação de ser usado como anestésico no mesmo dia que se tomou "estimulantes sexuais". Mas se puder evitar, é melhor não associar os dois medicamentos.

Tentei tirar minha virgindade, quando vou por a camisinha ele fica mole.

Bem possível que seja a ansiedade do momento ou pode ser impotência sexual. Lembre-se de usar proteção sempre.

Rivotril interfere no libido e desejo sexual?

Sim. O ideal é voltar ao médico que receitou o remédio para ele substituir por outro.

Tenho 50 anos e não consigo manter meu pênis ereto...

Precisa procurar um médico urologista.