Perguntar
Fechar

Síndrome de Pânico

Quais são os sintomas da síndrome do pânico?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O ataque de pânico faz com que a pessoa sinta um medo muito grande associado à ansiedade que pode durar alguns minutos e até uma hora. Ele vem acompanhado de:

  • Dor no peito;
  • Dificuldade para respirar;
  • Coração acelerado;
  • Tontura, dor de cabeça;
  • Tremores;
  • Sudorese, calafrios ou ondas de calor;
  • Dor no estômago, náusea;
  • Medo de morrer ou de perder o controle.

Acontece de uma forma inesperada sem a pessoa prever quando iniciarão os sintomas.

Como a ataque de pânico pode acontecer outras vezes, é importante a pessoa procurar um/a clínico geral, médico/a de família ou psiquiatra logo no primeiro episódio para iniciar o acompanhamento e, de certa forma, prevenir os próximos ataques.

Leia mais em:

Síndrome do pânico tem cura? Qual é o tratamento?

O que fazer se eu tiver um ataque de pânico?

O que é síndrome do pânico?

O que devo fazer quando eu tiver um ataque de pânico?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

No momento do ataque de pânico, a pessoa deve manter-se calma, com respirações profundas, tentar relaxar a musculatura e procurar um local onde possa se sentar e aguardar o ataque de pânico passar. Em geral, essa percepção é muito difícil para a pessoa que está vivenciando o ataque de pânico. Por isso, as pessoas que estão ao redor, familiares ou conhecidos devem dar o apoio para que a pessoa sinta calma e saia dessa situação que lhe causa medo.

O ataque de pânico geralmente acontece em um período de tempo curto em que a pessoa se sente fora de si e com um medo muito grande da situação envolvida. Nesse momento, é muito difícil agir conscientemente e a maioria das pessoas é levada aos serviços de emergência.

Após o episódio de ataque de pânico, a pessoa deve procurar o/a médico/a de família ou psiquiatra para iniciar um tratamento que pode envolver terapia e/ou uso de medicamentos.

Com a terapia, a pessoa será capaz de perceber seu comportamento perante as situações de medo e poderá desenvolver habilidades para lidar de uma forma menos desagradável com sua ansiedade do momento, bem como reconhecer as ocasiões em que o ataque de pânico é favorecido.

Saiba mais em:

Síndrome do pânico tem cura? Qual é o tratamento?

Quais são os sintomas do síndrome do pânico?

O que é síndrome do pânico?

Muito estressada e ansiosa, o médico disse que é princípio de pânico?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Dentro das doenças caracterizadas pela ansiedade a Síndrome de Pânico ocorre quando esse grau de ansiedade é muito alto. Os sintomas você sabe quais são porque você sente eles. Precisa tratar sua doença (existem várias formas de tratar: remédios, mudança de hábitos de vida e psicoterapia).

Síndrome do pânico ou será algum problema cardíaco?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se você já recebeu o diagnóstico de síndrome do pânico é bem provável que não tenha nada no coração, porque se o seu médico tivesse desconfiado de algo do coração já teria pedido os exames. Como todos (quase todos) os pacientes com síndrome do pânico acreditam que tem um problema no coração, você não poderia ser diferente. Os sintomas que você descreveu podem aparecer mesmo quando você não está com medo ou nervosa. Para saber se tem problemas no coração só fazendo exames para o coração.

Tratando síndrome do pânico, posso tomar energético?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não é recomendado o uso de energéticos para casos de síndrome de pânico, especialmente em tratamento com Rivotril®, devido ao risco de interação medicamentosa e piora dos sintomas.

O medicamento Rivotril®, é um ansiolítico potente, com efeito relaxante muscular, sedativo e ansiolítico. Indicado para tratamento de ansiedade, epilepsia, síndrome do pânico, entre outros, porém o tratamento não se restringe ao remédio. É preciso uma abordagem multidisciplinar, com atividades adequadas, psicoterapia e hábitos de vida saudáveis para atingir os resultados esperados.

Fazer uso de energéticos ou cafeína produzem um efeito contrário aos ansiolíticos, de agitação, piorando os sintomas da ansiedade. Além disso, podem interferir diretamente na ação do medicamento.

Os sintomas de síndrome do pânico mais comuns são a angústia, dor no peito, agitação, taquicardia, sudorese, tremores, espasmo esofagiano ("bolo na garganta") e aumento efetivo da pressão arterial. Sintomas que facilmente se agravam com o uso de energéticos.

Portanto, fazer uso de bebidas ou alimentos que aumentem ainda mais os estímulos, como os energéticos, contribui para a piora dos sintomas e retardo no tratamento.

Vale ressaltar que é contraindicado o uso do Rivotril® com qualquer agente depressor do sistema nervoso central, incluindo bebidas alcoólicas.

Sendo assim, embora não haja uma contraindicação formal, o uso concomitante de energéticos com ansiolíticos não é recomendado.

Pode lhe interessar também: Rivotril inibe o efeito do anticoncepcional?

Cigarro pode causar tonturas?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não acredito que cigarro cause tonturas (somente ser for muitos por dia). Os efeitos do Bup você só vai descobrir depois que começar a tomar (eles são diferentes para cada pessoa: alguns pacientes não tem nenhum e outros tem tantos efeitos colaterais que precisam parar de tomar).

O que fazer para melhorar totalmente da Síndrome de Pânico?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pela sua descrição você teve sintomas que lembram a síndrome de pânico, além de medicamentos para reduzir a ansiedade (é o que você está usando), você pode fazer psicoterapia.

Quais são os tipos de transtornos mentais?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Os principais tipos de transtornos mentais são os transtornos emocionais, como a ansiedade e depressão; transtornos externalizantes e psicoses.

Os transtornos emocionais são os transtornos mentais mais frequentemente encontrados, sendo representados por medo, ansiedade, depressão e sintomas somáticos, ainda transtorno de stress pós-traumático, transtornos somatoformes (que provocam sintomas físicos), síndrome do pânico, fobias, estados obsessivos, entre outros.

Lembrando que a depressão, a ansiedade e os sintomas dos transtornos somatoformes muitas vezes se manifestam em conjunto e com os mesmos sinais e sintomas.

Os transtornos externalizantes incluem a dependência de substâncias como álcool e drogas, transtorno de personalidade antissocial e transtorno de conduta.

Nas psicoses, a pessoa apresenta uma dificuldade em discernir o que é e o que não é realidade. Como por exemplo os quadros de esquizofrenia. Trata-se de um dos transtornos de maior dificuldade em realizar um diagnóstico.

Existe tratamento para os transtornos mentais?

Sim. O tratamento dos transtornos mentais é feito com medicamentos e psicoterapia, conforme cada caso. E na grande maioria das vezes é bastante eficaz.

O/A médico/a psiquiatra é o/a especialista responsável pelo diagnóstico e pela orientação do tratamento.

Saiba mais em:

Transtornos mentais: Como identificar e tratar?

Quais os tipos de transtorno de personalidade e suas características?