Perguntar
Fechar

Células epiteliais raras ou bactérias raras na urina: o que significam?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Células epiteliais raras na urina é um achado normal do exame de urina, não tendo nenhum significado em especial.

Já as bactérias raras na urina podem corresponder a contaminação da amostra da urina ou infecção urinária, se estiverem presentes outras alterações na urina como leucócitos ou nitrito positivo.

O que são células epiteliais?

As células epiteliais são células que revestem os órgãos do trato urinário internamente.

Também podem ser chamadas de células descamativas, já que são oriundas da descamação do revestimento interno dos canais e túbulos do sistema urinário.

As células epiteliais podem aparecer no exame de urina, na parte denominada de sedimentoscopia. Podem estar em pequena ou grande quantidade na urina.

Células epiteliais raras ou em pequena quantidade

Quando estão presentes em baixíssimas quantidades são descritas como células epiteliais raras. Também pode aparecer no exame o termo "algumas" células epiteliais, quando foram encontradas poucas células.

Células epiteliais raras na urina é considerado um achado normal e benigno, portanto, não correspondem a nenhuma doença.

Células epiteliais numerosas ou em grande quantidade

Já quando as células epiteliais estão em maior quantidade, apresentando um valor alto e formam estruturas chamadas cilindros, podem indicar diferentes doenças e condições como:

  • Infecções,
  • Insuficiência renal e
  • Disfunção tubular renal.

Principais tipos de células epiteliais

Existem três tipos de células epiteliais:

Células epiteliais tubulares

São células que revestem os túbulos renais, estruturas presentes dentro do rim, quando presentes na urina em forma de cilindros indicam doenças que causam lesão tubular, como:

  • Pielonefrites,
  • Reações tóxicas,
  • Infecções virais e
  • Rejeição a transplante.

Células epiteliais escamosas (ou pavimentosas)

São células provenientes das paredes vaginais ou do revestimento da uretra (canal por onde sai a urina).

Quando se apresentam em grande quantidade na urina sugerem que a amostra foi contaminada, devido a higienização inadequada antes da coleta da urina, não refletindo, portanto, nenhuma doença ou condição específica.

Células epiteliais transicionais

São originarias da bexiga, de uma parte do rim chamada de pelve renal e da porção superior da uretra. São mais frequentemente observadas no exame de urina de idosos.

Bactérias raras na urina

A presença de bactérias raras na urina também é um achado comum e pode indicar contaminação da amostra. Se não houver outras alterações no exame de urinário e a quantidade for mesmo muito pequena, dificilmente trata-se de uma infecção urinária.

Já a presença de grande quantidade de bactérias associada ao aumento dos leucócitos na urina ou nitrito positivo, podem indicar infecção urinária.

Lembre-se que todo exame deve ser sempre analisado pelo médico que o solicitou, que irá integrar o resultado com a história clínica de cada indivíduo. Por isso, para maiores orientações, leve o seu exame para ser visto pelo seu médico.

Também pode ser do seu interesse:

Referências

SBN. Sociedade Brasileira de Nefrologia. Biomarcadores na Nefrologia.