Perguntar
Fechar

Como funciona a laqueadura?

A laqueadura de trompas ou tubas uterinas é uma cirurgia que impede a gravidez quase que definitivamente. A cirurgia consiste em bloquear as trompas, através de anéis, clipes de titânio, fios de sutura, ou queimando ou cortando estas estruturas.

Para a ocorrência da gravidez, é necessário que o espermatozoide encontre o óvulo, que é liberado do ovário por volta do 14º dia do ciclo menstrual. Depois de sair do ovário, o óvulo é capturado pelas fímbrias da trompa e transportado através dela, onde usualmente ocorre a fecundação.

Sendo assim, para que não seja possível esse encontro do óvulo com o espermatozoide, é necessário que seja feito um bloqueio nas trompas.

A laqueadura tubária é um método anticoncepcional definitivo, pois impede que os espermatozoides cheguem aos óvulos liberados pelos ovários.

De um modo geral, a laqueadura é feita durante a cesariana. Porém, o procedimento também pode ser realizado fora da gestação, através das seguintes técnicas: minilaparotomia, laparoscopia ou histeroscopia.

Laqueadura por minilaparotomia

Procedimento cirúrgico feito imediatamente após o parto normal ou até dois dias depois. O médico faz uma pequena incisão no abdômen, perto do umbigo e, em seguida, remove uma parte das trompas de Falópio de cada lado.

Laqueadura por laparoscopia

Realizada através de uma pequena incisão perto do umbigo e na parte inferior do abdômen, com introdução de um dispositivo chamado laparoscópio, usado para ver as trompas de Falópio. O médico pode usar anéis ou clips para fechar as trompas, ou cauterizá-las através de calor.

Laqueadura por histeroscopia

É introduzido um histeroscópio através da vagina, que atravessa o útero e chega às trompas, onde será colocado uma pequena mola (Essure®) ou será aplicada radiofrequência seguida de pastilha de silicone (Adiana®). O objetivo é gerar um reação inflamatória que leve à fibrose da trompa e consequente obstrução da mesma.

As vantagens desta técnica são a ausência de sedação, anestesia geral, incisões cirúrgicas ou internação hospitalar. Porém, é necessário utilizar outro método contraceptivo nos três meses que se seguem ao procedimento e é possível que seja necessário repetir o procedimento.

Também é necessário realizar um exame chamado histerossalpingografia para avaliar se o método foi capaz de causar a obstrução completa das trompas.

É possível reverter a cirurgia de laqueadura?

O processo de laqueadura é complicado de reverter, com uma baixa taxa de sucesso. Por esse motivo, os médicos só recomendam a laqueadura quando a mulher está segura que não deseja mais ter filhos. No Brasil, a laqueadura pode ser feita no hospital público ou particular, quando uma mulher tem 2 ou mais filhos ou se tem mais de 25 anos.

A reversão de laqueadura consiste na reconstrução microcirúrgica das tubas uterinas realizada com o auxílio de um microscópio cirúrgico e instrumentos especiais, incluindo fios cirúrgicos de difícil visualização a olho nu. O tempo da laqueadura não é fator limitante para a sua reversão.

O médico ginecologista/obstetra deverá orientá-la sobre os riscos e benefícios da laqueadura como método contraceptivo.