CPK elevada: quais as causas?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

São várias as causas de CPK elevada, estando entre elas:

  • Miopatias (doenças musculares):
    • Esclerose Lateral Amiotrófica: Há um pequeno aumento nos níveis de CPK em pouco mais da metade dos casos;
    • Atrofia Muscular Espinhal: Pequena elevação em cerca de 30% dos casos;
    • Distrofia muscular de Duchenne: Os níveis de CPK podem estar 20 a 200 vezes acima do normal.
  • Exercício físico intenso (atletas, trabalhadores braçais). Após exercício físico, a CPK fica imediatamente elevada, podendo permanecer alterada por até 7 dias;
  • Injeção intramuscular, acupuntura, eletromiografia de agulha;
  • Alcoolismo Crônico;
  • Traumas musculares;
  • Uso de medicamentos como estatinas, clofibrato;
  • Hipotireoidismo;
  • Hipertermia Maligna;
  • Acidente vascular cerebral (AVC);
  • Infarto agudo do miocárdio (ataque cardíaco);
  • Edema pulmonar;
  • Trabalho de parto.

A CPK (creatinofosfoquinase) é encontrada em concentrações relativamente altas nos tecidos do coração, músculo esquelético e cérebro. Depois de alguma isquemia, lesão ou inflamação muscular, a CPK é liberada na corrente sanguínea, deixando os seus níveis elevados.

O exame de CPK serve principalmente para diagnosticar lesões e doenças da musculatura esquelética, além de infarto agudo do miocárdio​.