Perguntar
Fechar

Cúrcuma ajuda a emagrecer?

Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Enfermeira doutorada em Saúde Pública

A cúrcuma (Cúrcuma longa) tem uma potente ação anti-inflamatória e por este motivo pode ajudar nos processos de emagrecimento. A curcumina, que atribui à cúrcuma a cor amarelo-alaranjado, é um dos flavonoides componentes da planta e o principal responsável pelo seu efeito anti-inflamatório.

Pertencente à família do gengibre, é também conhecida como açafrão-da-terra, açafrão-da-índia e gengibre amarelo. É bastante utilizada na Medicina Ayurvedica (Medicina Indiana) e na Medicina Tradicional Chinesa.

Rai

Cúrcuma e emagrecimento

Alguns estudos indicam a propriedade anti-inflamatória da curcumina como um dos mecanismos envolvidos na perda de peso, uma vez que esta substância age sobre os sintomas inflamatórios da obesidade. Estas pesquisas sugerem que a curcumina interfere no metabolismo com capacidade para reverter o colesterol elevado (hiperlipidemia), os altos índices de açúcar no sangue (hiperlipidemia) e a resistência à insulina.

Além destes efeitos, uma pesquisa publicada pelo Journal of Nutrition demonstrou que a cúrcuma inibe a produção de gordura pelo corpo (lipogênese). Neste estudo, o grupo de pessoas que utilizou 5 gr (uma colher de chá rasa) reduziu o percentual de gordura corporal. Entretanto, o mecanismo que produziu esta ação do condimento precisa ser melhor esclarecido.

Cúrcuma e atividade anti-inflamatória

Cúrcuma em pó

Estudos feitos em humanos comprovaram a atividade anti-inflamatória da curcumina. Este fitoterápico exerce sua capacidade anti-inflamatória por meio da inibição de diferentes moléculas envolvidas nos processos inflamatórios. É indicada para tratar distúrbios digestivos.

A ação anti-inflamatória pode ser comparada a medicamentos anti-inflamatórios como o diclofenaco, a hidrocortisona e a fenilbutazona. Além de a ação ser semelhante, a cúrcuma não produz efeitos colaterais.

Contraindicações e efeitos colaterais da cúrcuma

A cúrcuma não oferece nenhum efeito colateral, mas é contraindicada em casos de:

  • Gravidez e lactação;
  • Obstrução de dutos biliares;
  • Portadores de úlcera duodenal.

Crianças não devem utilizar cúrcuma e pessoas portadoras de cálculos biliares não devem utilizá-la sem indicação médica.

Pessoas que utilizam medicamentos de uso contínuo (remédios para pressão e diabetes, por exemplo) não devem suspender o uso e nem utilizar a curcumina sem orientação médica.

Além da curcumina, a cúrcuma possui outros fitoterápicos benéficos à saúde e é fonte de vitamina A, C, E e B6 e é rica em aminoácidos, fibras, e minerais como cálcio, ferro, sódio e potássio. Frequentemente utilizada na culinária indiana, pode ser usada como tempero, na forma de chá e pode ser encontra em pó, rizomas (raiz semelhante ao gengibre) e em cápsulas.

Para fins de emagrecimento, a cúrcuma deve ser associada a adoção de um estilo de vida saudável que inclua uma alimentação saudável e a prática de atividade física.

Leia também

Plantas medicinais são seguras para a saúde?