Perguntar
Fechar

Endocardite é grave? Como é o tratamento?

A endocardite infecciosa é a mais comum e grave das endocardites, com elevada taxa de sequelas e mortes.

A endocardite muitas vezes tem início numa lesão na camada mais interna do coração, causada por turbulência decorrente da passagem do sangue pelo coração. Essa turbulência pode ser gerada por defeitos na válvula cardíaca ou determinadas doenças cardíacas.

São nessas lesões que os agentes infecciosos se instalam e proliferam, dando origem à endocardite. A localização mais frequente dessas lesões é na porção em que ocorre o fechamento da válvula.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da endocardite normalmente é realizado através do ecocardiograma, que permite ver o interior do coração e a presença da infecção.

O tratamento da endocardite consiste na administração intravenosa de medicamentos antibióticos durante 4 a 6 semanas.

A cirurgia é necessária nos casos em que a infecção danifica a válvula cardíaca. O procedimento substitui a válvula por uma outra artificial, restabelecendo o funcionamento adequado do coração.

Para pessoas com risco elevado de desenvolver endocardite e que vão ser submetidas a procedimentos que podem levar à contaminação do sangue com bactérias, pode ser indicado o uso de antibióticos como medida preventiva.

O tratamento da endocardite é difícil, principalmente pela dificuldade em fazer chegar os antibióticos aos micro-organismos, daí o tempo de tratamento ser prolongado. Além disso, o diagnóstico precoce é muito importante para o sucesso do tratamento, o que muitas vezes não acontece.

Saiba mais em:

Endocardite: Quais são os sintomas e possíveis complicações?

O que pode causar endocardite?

Criado por: Equipe Editorial do Médico Responde