Esqueço facilmente das coisas: o que pode ser e o que fazer?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Esquecer as coisas facilmente pode ser sintoma de estresse, ansiedade, noites mal dormidas, falta de atenção, hábitos de vida ruins ou ainda doenças como Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Mal de Alzheimer, depressão, entre outras.

As causas para o esquecimento constante são variadas, por isso é importante verificar a ocorrência de outros sinais e sintomas que podem indicar problemas mais graves por trás da perda de memória.

Quais as possíveis causas para esquecimentos frequentes?

  • Estresse, ansiedade, depressão, má qualidade do sono: São as principais causas de esquecimento e falta de memória em jovens e adultos com menos de 60 anos; todas essas doenças e transtornos causam dificuldade de concentração e consequentemente afetam a atenção, provocando esquecimentos;
  • Cigarro, colesterol alto, diabetes, pressão alta: Podem prejudicar a circulação sanguínea no cérebro; essa diminuição da oxigenação cerebral provoca pequenas lesões na área responsável pela memória, resultando em esquecimentos;
  • Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): Trata-se de uma doença neurológica que normalmente surge na infância e se não for tratada pode acompanhar a pessoa por toda a vida; os seus principais sintomas são: dificuldade de concentração, inquietude e impulsividade; nos adultos, é mais marcada pela falta de atenção; saiba mais em: O que é TDAH e como é diagnosticado?);
  • Mal de Alzheimer: Atinge principalmente idosos entre 60 e 65 anos; os esquecimentos frequentes são os seus primeiros sintomas, além de falta de iniciativa, incapacidade de dialogar (falta de assunto) e respostas curtas, geralmente monossílabas (sim, não, vou...); veja também: Com que idade uma pessoa pode ter Mal de Alzheimer?;
  • Medicamentos: Os remédios sedativos, hipnóticos, ansiolíticos, antidepressivos, relaxantes musculares, anticonvulsivantes e calmantes podem afetar a memória e causar esquecimentos;
  • Alimentação inadequada: A falta de nutrientes como vitamina B12, cálcio, ômega 3, zinco, ferro e carboidratos, prejudica o bom funcionamento do cérebro, podendo afetar a memória;
  • Traumas emocionais e traumatismos cranianos: Dependendo da intensidade, passar por situações traumáticas ou bater a cabeça (traumatismo craniano) pode deixar sequelas e causar amnésias;
  • Outras possíveis causas:
    • Problemas na tireoide;
    • Bebidas alcoólicas e drogas ilícitas;
    • Derrames.

O que fazer em casos de esquecimentos constantes?

Se você esquece facilmente das coisas, e apresenta junto ao esquecimento alguma das situações destacadas abaixo,

  • Interferem na sua rotina, segurança ou independência;
  • Estão relacionados com dificuldade de encontrar lugares conhecidos, realizar tarefas diárias, reconhecer fisionomias conhecidas, ou estão associados a alterações motoras e mudanças de humor, personalidade ou comportamento;
  • ou Pioram progressivamente com o tempo;

Esses sinais podem indicar que os esquecimentos estão relacionados com problemas neurológicos mais graves.

Leia também: Dificuldade de concentração: o que pode ser e o que fazer?

Em todo caso, como as falhas de memória podem ter muitas causas, é importante procurar um médico neurologista para que o seu caso seja devidamente avaliado e a origem dos esquecimentos receba o tratamento adequado.

Também pode lhe interessar: 5 Formas de Melhorar a sua Memória