Perguntar
Fechar

Estou com virose, como tratar?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O tratamento de uma virose envolve medidas simples como aumentar o consumo de líquidos, especialmente água, fazer repouso e alimentação saudável que inclui, de preferência, alimentos cozidos e de fácil digestão.

A alimentação também é fundamental para manter a imunidade boa, com isso responder de forma mais rápida contra o germe que esteja causando a virose.

As medicações são indicadas apenas nos casos de febre, náuseas, vômitos e diarreia. Os medicamentos precisam ser orientados pelo médico de família ou clínico geral.

1. Beber muita água (Hidratação)

A desidratação é uma das complicações da virose, especialmente nas crianças pequenas e idosos. Por isso beber bastante líquido, ou oferecer água e soro caseiro às crianças, é a medida mais importante no tratamento das viroses.

Além da água ou do soro caseiro, para manter-se bem hidratado e nutrido, pode incluir os sucos de frutas e chás.

2. Repouso

Quando uma virose se inicia é importante fazer o máximo de repouso. Evitar esforços durante o quadro viral favorece o sistema imunológico na eliminação do vírus e a reduzir a sensação de fraqueza e cansaço, pois também ajuda a recuperar as energias.

O fato de você permanecer em casa e em repouso também limita o risco de transmissão do vírus para outras pessoas, especialmente se você tem uma virose respiratória.

3. Alimentação saudável

Durante os quadros virais dê preferência a alimentos leves e de fácil digestão, especialmente se você estiver apresentando diarreia, náuseas e vômitos.

Não é recomendado fazer dieta neste momento, mas priorize as carnes brancas como frango grelhado ou cozido, frutas como maçã e banana, também cozidos e legumes em geral.

Evite comer alimentos gordurosos, picantes, doces e consumir verduras e frutas cruas. Para as pessoas que estão com virose gastrointestinal, estes alimentos podem piorar o quadro e prolongar o tempo de duração da doença.

4. Medicamentos, se indicado pelo médico

Não existe um remédio específico para o tratamento de viroses em geral, a não ser para os casos de contaminação pelo vírus influenza tipo A e B, em paciente com alto risco de complicações, como portadores de cardiopatia, diabetes e outras doenças crônicas. No entanto, cada caso deve ser analisado de forma individual, pelo médico de família ou clínico geral.

Os medicamentos mais utilizados são:

  • Antitérmicos e analgésicos: estes medicamentos são indicados em caso de dor e febre;
  • Descongestionantes nasais e antigripais: são utilizados quando o paciente apresenta sintomas respiratórios como nariz entupido e coriza, por exemplo;
  • Antieméticos: são medicamentos recomendados para as pessoas que apresentam náusea e vômitos;
  • Antidiarreicos: são remédios usados para tratar a diarreia e
  • Antivirais: Oseltamivir (Tamiflu®).

5. Cuidados gerais

Lavar as mãos é um hábito muito importante, especialmente, se você apresenta virose. Recomenda-se lavar as mãos após espirrar, tossir, antes de se alimentar e após ir ao banheiro. Este cuidado ajuda a evitar a transmissão dos vírus.

Além disso, evite ambientes fechados e aglomerações. Os ambientes fechados favorecem a circulação do vírus e as aglomerações facilitam a sua transmissão. Na sua casa, mantenha as janelas abertas e o ambiente arejado.

Viroses em bebês e crianças, o que devo fazer?

As crianças e bebês com virose devem sempre ser levadas ao pediatra para avaliação do seu estado de saúde e receber as orientações necessárias. Se não for possível a avaliação presencial, deve-se entrar em contato com o médico de família ou pediatra, que poderá dar início ao tratamento e recomendações caso a caso.

O tratamento nestes casos se assemelha ao tratamento de um adulto. Você deve:

  1. Medir a temperatura da criança do bebê ou da criança de duas em duas horas. Se houver febre, administre o medicamento orientado pelo pediatra.
  2. Ofereça água à criança de 30 em 30 minutos. Os chás também podem ser ingeridos. Nos casos dos bebês que estão sendo amamentados, tente dar de mamar de 2 em 2 horas. O leite materno, além de alimentar, também hidrata o bebê.
  3. Para as crianças que já comem alimentos sólidos, ofereça alimentos cozidos como arroz com frango ou sopas leves. Você também pode oferecer maçã e banana também cozidos, de preferência.

Neste período em que a criança estiver com virose, mantenha-a em casa. Não leve a criança à escola para reduzir o risco de piora do quadro e de transmissão da virose para outras crianças.

Quando devo me preocupar?

Se mesmo cumprindo as recomendações os sintomas persistirem ou piorarem você deve buscar rapidamente atendimento médico. Esteja atento aos seguintes sinais de alerta:

  • Sintomas que persistem por mais de 5 dias,
  • Febre acima de 38,5ºC por mais de 3 dias,
  • Não conseguir se alimentar ou beber água (especialmente nas crianças),
  • Vômitos ou diarreia com sangue,
  • Mais de 4 episódio de vômitos por dia,
  • Mais de 5 episódios de diarreia por dia,
  • Dificuldade respiratória,
  • Irritação e ou sonolência nas crianças,
  • Sinais de desidratação (boca seca, pouco xixi ou xixi muito amarelo, sentir muita sede).

O que é virose?

O termo virose abrange as infecções causadas por vírus, mas é empregado com frequência para definir doenças virais leves que duram de 2 a 7 dias. As viroses mais comuns são:

  • Respiratórias ou
  • Gastrointestinais.

Quais os tipos de viroses mais comuns e quais os sintomas?

As viroses mais comuns são as viroses respiratórias e as viroses gastrointestinais.

Viroses respiratórias

As viroses respiratórias são causadas pelo vírus da gripe (Influenza) ou por outros vírus que provocam resfriado comum como, por exemplo, rinovírus, adenovírus e parainfluenza.

Os sintomas destas viroses incluem:

  • Febre
  • Espirros e coriza
  • Congestão nasal (nariz entupido)
  • Tosse
  • Dor de cabeça
  • Dor de garganta
  • Dor no corpo
  • Fraqueza
  • Cansaço
  • Mal-estar generalizado

Viroses gastrointestinais

As viroses gastrointestinais são caracterizadas por diarreia e geralmente são causadas por rotavírus e adenovírus entérico. Os sintomas mais comuns são:

  • Diarreia
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Cólicas abdominais
  • Febre abaixo de 38,5ºC

Para mais esclarecimentos, converse com o médico de família ou clínico geral.

Leia também sobre como aumentar a imunidade, no seguinte artigo: 12 dicas para aumentar a imunidade: alimentos e conselhos importantes

Referências:

  • Ministério da Saúde do Brasil
  • FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz.