Hipotermia em bebê: o que fazer para evitar?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Para evitar a hipotermia no bebê é importante mantê-lo aquecido, assim como o ambiente em que se encontra.

1. Cuidar da temperatura ambiente

A recomendação pelas sociedades de pediatria, é que a temperatura do quarto do bebê seja mantida entre 18ºC e 21ºC, com o bebê agasalhado. Acredita-se ser a melhor estratégia, visto que existe uma relação de maior risco de morte súbita do recém-nascido com o aquecimento excessivo.

2. Evitar baixas temperaturas

Evitar expor o bebê a ambientes frios. Se for necessário, basta agasalhar a criança, com gorro e luvas adequadamente.

3. Verificar a temperatura do bebê

Para saber se tem frio ou calor, de forma prática e corriqueira, é observar a temperatura na barriga ou na nuca do bebê, ou então, a forma mais segura, fazer uso de um termômetro. As mãos, por serem extremidades do corpo, têm a tendência de se manterem mais frias, mesmo que o bebê não esteja com frio.

4. Dar banhos curtos

Os banhos devem ser sempre rápidos, com duração máxima de 5 minutos, e o local deve estar aquecido. Após o banho, é preciso enxugar o bebê rapidamente para evitar a perda de calor, embrulhando-o logo com uma toalha.

bebe aquecido

O que é a hipotermia?

Em bebês, a temperatura corporal considerada normal deve estar entre 36,5ºC e 37°C. A hipotermia em bebês pode ser classificada em 3 níveis:

Hipotermia leve: temperatura corporal entre 36ºC e 36,4°C;

Hipotermia moderada: temperatura entre 32ºC e 35,9°C;

Hipotermia grave: temperatura menor que 32,0°C.

Por quê os bebês podem ter hipotermia?

Os bebês estão mais susceptíveis à hipotermia que os adultos, porque seu organismo ainda não tem a capacidade de regular a temperatura totalmente desenvolvida. Por isso, eles perdem calor com mais facilidade se forem expostos a ambientes frios.

Quais são os sintomas de hipotermia em bebê?

Um bebê com hipotermia poderá apresentar:

  • Dificuldade na amamentação, sucção débil;
  • Hipotonia (bebê mais molinho);
  • Lentidão (bebê menos ativo);
  • Respiração acelerada;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Quedas na saturação de O2;
  • Pele fria e com coloração avermelhada;
  • Edema ou esclerema (inchaço nos olhos);
  • Tremores.

A baixa temperatura corporal é um quadro grave, que pode levar à hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue), aumentar a acidez do sangue e, nos casos mais extremos, causar a morte.

O que fazer em caso de hipotermia?

Hipotermia leve (36ºC e 36,4°C)

  • Manter o bebê com gorro de algodão
  • Colocar roupas secas;
  • Manter o bebê coberto e em quarto e a cama aquecidos;
  • Colocar o bebê em contato direto com a pele de um adulto;
  • Amamentar e
  • Verificar a temperatura do bebê a cada meia hora, até chegar aos 36,5ºC. Depois, a temperatura deve ser verificada de hora em hora, durante 4 horas.

Hipotermia moderada (32ºC e 35,9°C)

Deve-se seguir os mesmos procedimentos para hipotermia leve além de aplicar toalhas aquecidas no bebê. Caso a temperatura corporal não suba, o bebê deve ser levado ao médico.

Hipotermia grave (temperatura inferior a 32,0°C)

Nesses casos, aqueça o bebê e leve-o imediatamente a um serviço de urgência.

Pode ser necessário colocar o bebê numa incubadora aquecida ou outras medidas de urgência.