Perguntar
Fechar

O que é diarréia crônica?

Diarreia crônica é definida como o aumento do número de evacuações diárias ou alteração da consistência das fezes, om ambos, há mais de trinta dias. Manifesta-se como aumento de massa (ou volume) de fezes em mais de 200 g (ou ml) por dia.

As principais causas da diarreia crônica são as seguintes:

  • Síndrome do intestino irritável (SII);
  • Doenças inflamatórias intestinais (DII);
  • Infecções;
  • Síndrome de má absorção;
  • Intolerância e alergia a alimentos;
  • Causas pancreáticas;
  • Causas endócrinas;
  • Causas hereditárias;
  • Cirurgias do abdome ou trato intestinal;
  • Tumores;
  • Radioterapia;
  • Redução de fluxo sanguíneo intestinal;
  • Alterações na função imunológica;
  • Uso de determinados medicamentos.

Para auxiliar no diagnóstico, além da anamnese (história clínica completa e detalhada) e exame físico, podem ser solicitados (caso a caso): hemograma, proteínas totais e frações, transferrina, ferritina, ferro sérico, triglicerídeos e colesterol, VHS, exame de fezes completo, com protoparasitológico e coprocultura, além de pesquisa de leucócitos, sangue oculto e gorduras fecais, entre dezenas de outros exames.

A dosagem de eletrólitos fecais e a determinação do pH fecal podem ser úteis, além da retossigmoidoscopia e/ou colonoscopia e biópsia ou aspirado duodenal (giardíase e estrongiloidíase). Em indivíduos imunodeprimidos, é fundamental a pesquisa de agentes oportunistas.

O tratamento da diarreia crônica é determinado por sua causa, existem diversas causas, portanto várias formas diferentes de tratamento.

Em caso de diarreia crônica, jamais faça automedicação, procure um médico e sempre siga as orientações de tratamento dadas por ele. O mais importante é assegurar a reposição de fluidos e eletrólitos perdidos nas evacuações, enquanto o tratamento medicamentoso (quando necessário) é realizado.