Perguntar
Fechar

O que é dislexia e como identificar?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Dislexia é um distúrbio de aprendizagem relacionado com a linguagem, caracterizado pela dificuldade na leitura, escrita e ortografia de palavras simples. A palavra dislexia significa literalmente "desvio ou dificuldade na leitura e reconhecimento das palavras".

Trata-se de um fracasso inesperado na aprendizagem, numa idade em que essas habilidades já deveriam ser automatizadas.

Como a criança tem dificuldade em compreender a escrita, ela tende a diminuir a sua experiência de leitura, o que pode impedir o desenvolvimento do vocabulário e dos conhecimentos gerais

A dislexia é mais comum em meninos e atinge 10 a 15% da população mundial. Quase metade dos casos diagnosticados na faixa etária mais crítica, entre 10 e 12 anos, são de grau severo, 40% são de grau moderado e cerca de 20% dos casos são de grau leve.

Dislexia está associada a um baixo nível intelectual?

É importante salientar que a dislexia não possui nenhuma ligação com perturbações sensoriais ou psíquicas, nem com o nível de inteligência dos indivíduos.

Ao contrário do que muitos pensam, a dislexia não está associada a um baixo nível intelectual. De fato, um disléxico pode apresentar padrões acima da média para a sua idade em outras áreas.

Como identificar a dislexia?

As crianças com dislexia podem apresentar os seguintes sinais:

Na idade pré-escolar:

  • Dispersão;
  • Fraco desenvolvimento da atenção e da coordenação motora;
  • Atraso no desenvolvimento da fala e da linguagem;
  • Dificuldade em aprender músicas e rimas;
  • Dificuldade em montar quebra-cabeças;
  • Pouco interesse por livros.

Na idade escolar:

  • Dificuldade em adquirir e automatizar a leitura e a escrita;
  • Pobre conhecimento de rima (mesmo som no final das palavras) e aliteração (mesmo som no início das palavras);
  • Falta de atenção e dispersão;
  • Dificuldade em copiar dos livros ou do quadro;
  • Dificuldade em escrever, desenhar e pintar (coordenação motora fina) e em praticar exercícios ou dançar (coordenação motora grossa);
  • Muita desorganização;
  • Atrasos constantes na entrega dos trabalhos escolares;
  • Perda de seus pertences;
  • Confusão para identificar a esquerda e a direita;
  • Dificuldade em utilizar mapas, dicionários;
  • Vocabulário pobre, com frases curtas e imaturas ou longas e vagas;
  • Dificuldade em escolher palavras adequadas para se comunicar, tanto a nível oral como escrito.

Quais as causas da dislexia?

A dislexia tem origem neurobiológica. Indivíduos disléxicos parecem ter dificuldade em utilizar as áreas do cérebro responsáveis pela análise de palavras e pela automatização da leitura.

Dislexia tem cura?

Apesar da dislexia não ter cura, as pessoas disléxicas conseguem encontrar formas de desempenhar as suas tarefas com sucesso, mas é importante que a dislexia seja diagnosticada o mais cedo possível.

O diagnóstico é feito através da análise do histórico e dos sintomas através de testes que podem ser feitos pelo próprio médico pediatra que acompanha a criança. Porém, em casos mais complexos, é necessária a participação de profissionais nas áreas de neuropediatria, fonoaudiologia e psicopedagogia.