Perguntar
Fechar

O que é episiotomia?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Episiotomia é um procedimento cirúrgico usado para aumentar a abertura vaginal durante o trabalho de parto, facilitando a passagem da cabeça do bebê. Trata-se de um corte feito na diagonal do períneo (região entre vagina e ânus), geralmente no segundo estágio do parto normal.

A episiotomia é realizada com uma tesoura ou bisturi, e após o parto deve ser suturada. O procedimento está indicado principalmente nos casos de:

  • Risco iminente de laceração da região (lesões que afetam o esfíncter do ânus e a mucosa do reto). Nesses casos, o períneo da mulher é tão rígido que pode "rasgar" se a episiotomia não for feita, prejudicando a função do ânus posteriormente;
  • Casos de sofrimento fetal;
  • Evolução insuficiente do parto.

A incisão também pode ser indicada para evitar a compressão prolongada da cabeça do bebê, principalmente prematuros, devido ao risco de traumatismo craniano.

Mulheres em parto normal pela primeira vez ou em parto de gemelares, também podem ser submetidas a esse procedimento no momento do parto.

Quais os riscos da episiotomia?

  • Aumento da lesão;
  • Alterações cicatriciais que podem prejudicar a função da musculatura do assoalho pélvico;
  • Hemorragia;
  • Dor no pós-parto;
  • Inchaço;
  • Infecções;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Endometriose da episiorrafia (sutura da episiotomia).

Uma forma de evitar a episiotomia é preparar bem a musculatura do assoalho pélvico durante a gravidez, de maneira a aumentar a capacidade de distensão do períneo. Isso pode ser feito através de massagens e exercícios específicos.

gestante yoga

Também pode lhe interessar: Que cuidados devo ter depois da episiotomia? Quanto tempo demora a cicatrização?

Para maiores esclarecimentos sobre a necessidade e os riscos de se fazer uma episiotomia, fale com o/a seu/sua médico/a obstetra.