Perguntar
Fechar

O que é gravidez ectópica e quais os seus sintomas?

Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A gravidez ectópica acontece quando o óvulo é implantado fora da cavidade uterina e o feto se desenvolve fora do útero. Os principais sintomas são: dor abdominal, atraso da menstruação e perdas de sangue irregulares pela vagina.

Uma gravidez ectópica pode ocorrer nas trompas (gravidez tubária), no ovário (gravidez ovariana), no ligamento largo (gravidez intraligamentar), no colo do útero (gravidez cervical) ou peritônio (gravidez abdominal).

Numa gravidez normal, a fecundação (união do óvulo com o espermatozoide) ocorre nas trompas e depois o óvulo fecundado é transportado até o útero, onde ocorre a nidação (fixação do embrião na parede interna do útero).

Quando alguma alteração ocorre durante esse processo, o óvulo fecundado pode ser implantado noutro local que não o útero, principalmente na trompa.

A principal causa de gravidez tubária são a obstrução da trompa causada por infecções pélvicas e cirurgias ou diminuição da motilidade das trompas.

Uma vez que na gravidez ectópica o embrião se implanta num local que não está preparado para recebê-lo, a gravidez pode evoluir ou não.

Quando a gestação não evolui, a camada que reveste o útero internamente descama, causando sangramento vaginal. No caso da gravidez evoluir, há chances de haver ruptura e hemorragia, aumentando os riscos para a gestante, inclusive de morte.

Quais são os sintomas de gravidez ectópica?

Os sintomas normalmente aparecem entre 6 e 8 semanas após a última menstruação, podendo surgir mais tarde se a gravidez não estiver na trompa.

Também estão presentes os sintomas iniciais de uma gravidez comum, como aumento da sensibilidade das mamas, náuseas eaumento do número de micções.

A gravidez ectópica ocorre em até 2% das gestações, sendo a gravidez nas trompas (gravidez tubária) a responsáveis por mais de 90% dos casos de gravidez ectópica.

Vale lembrar que a gravidez tubária não manifesta sintomas enquanto não houver a ruptura da trompa.

Quais são os fatores de risco da gravidez ectópica?

Os fatores que aumentam os riscos de gravidez ectópica incluem idade entre 25 e 34 anos, infertilidade, DST (sobretudo clamídia), história de gravidez ectópica, realização de laqueadura, reconstrução ou cirurgia na tuba uterina, doenças nas trompas, uso de DIU e endometriose.

Qual é o tratamento para gravidez ectópica?

O tratamento da gravidez ectópica pode incluir o acompanhamento clínico (vigilância), tratamento com injeções de metotrexato e cirurgia para retirar o feto ou a trompa afetada, no caso de estar muito danificada. O tipo de tratamento é definido conforme cada caso.

Toda gravidez ectópica apresenta grandes riscos para a mulher e deve ser tratada o mais rápido possível para evitar complicações graves como ruptura da tuba uterina e hemorragia interna