O que é hematoma retrocoriônico?

Olá, fiz uma ultrassonografia dia 14 de Agosto e o médico disse que estou grávida de 6 semanas e 3 dias, na ultrassonografia diz o seguinte:
Útero: Em anteversão, centrado de contornos regulares e precisos.
Miométrio de textura acústica homogênea. Canal endocervical fechado.
Presença de saco gestacional norno- inserido, com forma regular, medindo: Long.: 24,00 x Ant. post.: 10,00mm x transv. :18,00mm.
Vesícula presente e normal. Membrana amniótica visualizada e normal. Embrião presente, CCN medindo 5mm, com movimentos lentos. Batimentos cardíacos fetais presentes. Resumidamente em observações gerais diz: Presença de hematoma retrocoriônico contíguo ao colo.
Gostaria que me esclarecesse duas dúvidas: a minha última menstruação foi no dia 30 de junho (certeza), no mês de julho tive apenas três relações com meu namorado, que aconteceram nos dias 10, 12 e 26 de julho, a DPP da ultrassonografia bateu com a data da DUM, a pergunta é: Existe alguma possibilidade de eu ter engravidado na relação do dia 26 de julho (quase no final do ciclo)? A outra pergunta é: O que é hematoma retrocoriônico?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Hematoma retrocoriônico é uma coleção de sangue atrás da placenta. E quanto a primeira pergunta, a gravidez provavelmente aconteceu nas relações dos dias 10 ou 12.

Hematoma retrocoriônico

O hematoma retrocoriônico, ou descolamento ovular parcial, é o acúmulo de sangue atrás da placenta, formando mesmo um hematoma nessa região, decorrente da lesão de um pequeno vaso sanguíneo. O sintoma inicial é o sangramento vaginal indolor.

Quando o volume desse hematoma for pequeno, o que felizmente representa a maior parte dos casos, o organismo reabsorve espontaneamente.

Quando o volume de sangue é grande, ou aumenta gradativamente, ou seja, continua sangrando, existe o risco de descolamento total e com isso o abortamento precoce, a interrupção da gestação.

Trata-se de uma situação relativamente comum, especialmente nas mulheres com fatores de risco conhecidos para sangramento, como por exemplo:

  • Idade acima de 40 anos de idade,
  • Tabagista,
  • Consumo abusivo de bebidas alcoólicas ou bebidas com cafeína,
  • Uso crônico de medicamentos como anti-inflamatórios não esteroidais ou
  • Mulheres com extremos de peso (muito magras ou obesas).

Visto que seu exame identificou o hematoma, é fundamental que faça contato com seu médico ginecologista assistente, o mais breve possível, para definir a melhor conduta e acompanhamento.

Desde já, até que seja avaliada e devidamente orientada pelo seu médico, é importante seguir algumas orientações: Procure ficar em repouso, evite qualquer esforço físico, se alimente de maneira saudável e não faça uso de cigarro, bebidas alcoólicas ou com cafeína.