O que é hipertrofia?

Hipertrofia é o aumento do tamanho das células em um determinado tecido, que decorre do aumento de constituintes e funções celulares. É importante diferenciar de hiperplasia, que corresponde ao aumento do número de células em um determinado tecido.

Para que ocorra a hipertrofia, o fornecimento de oxigênio e nutrientes deve ser maior, para suprir as demandas celulares, além disso as células, com suas organelas e sistemas enzimáticos devem estar íntegros.

A hipertrofia sempre decorre de uma adaptação das células e tecidos diante de uma maior exigência de trabalho, seja fisiológica (esperada, normal) ou patológica (por uma doença, por exemplo).

A hipertrofia fisiológica acontece em certos órgãos e em determinadas fases da vida como fenômenos programados, como a hipertrofia que ocorre na musculatura uterina durante a gravidez (em que também ocorre hiperplasia). Já a hipertrofia patológica ocorre por exemplo no coração (por aumento da pressão arterial, por exemplo).

Neste caso, a parede cardíaca sofre hipertrofia concêntrica (aumenta para dentro, diminuindo a capacidade volumétrica do ventrículo). A título de curiosidade, a hipertrofia que ocorre no músculo cardíaco pelo exercício, em indivíduo saudável, é excêntrica, isto é, a musculatura aumenta para fora, e não há comprometimento da capacidade volumétrica ventricular.

A hipertrofia é um processo reversível, ou seja, cessado o estimulo, a célula volta ao aspecto normal. Assim, após o parto, o útero readquire suas dimensões normais.

Analogamente, após anos realizando exercícios físicos com o objetivo de hipertrofiar a musculatura, se houver um período de sedentarismo (mesmo que de apenas alguns meses), a musculatura se reduzirá ao normal (determinado geneticamente para o indivíduo).

Se o estimulo persistir ou aumentar além da capacidade adaptativa, podem ocorrer dois eventos: multiplicação celular (hiperplasia) se as células estimuladas têm capacidade reprodutiva, e degenerações variadas que podem culminar com a morte celular.

Leia também: Qual a diferença entre atrofia, distrofia e hipertrofia?