Perguntar
Fechar

O que é Tripofobia e como saber se eu tenho? Tem cura? Qual o tratamento?

Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Enfermeira doutorada em Saúde Pública

Se ao visualizar buracos agrupados te causa sensação de medo incontrolável, angústia, choro, tremores e até crise de pânico e ansiedade, é possível que você tenha Tripofobia.

A tripofobia é um transtorno descrito como o medo de buracos (trypo vem do grego e significa buraco ou cavidade). A pessoa experimenta reações de repulsa e horror a superfícies ou imagens com buracos agrupados.

As sensações de desconforto e medo podem ser desencadeadas por se observar colmeias, bolhas e, até mesmo a superfície de um queijo suíço quando partido em pedaços, mas é ampliado se estes buracos estiverem na pele humana.

Tripofobia

Sintomas da Tripofobia

  • Sensação de angústia
  • Mal-estar
  • Incômodo
  • Coceira
  • Arrepios
  • Formigamento
  • Tremores
  • Choro
  • Aumento da sudorese (suor)
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Crise de Pânico
  • Crise de Ansiedade

A tripofobia se apresenta em diferentes níveis que vão desde de casos simples como asco e repulsa até à fobia moderada e extrema, na qual as pessoas não suportam ver uma imagem com buracos agrupados que lhe causam grande sensação de opressão.

Tripofobia

Causas da Tripofobia

Arnold Wilkins e Geoff Cole foram os primeiros cientistas a estudar e descrever a Tripofobia. Em seu primeiro estudo, afirmam que o medo de formas geométricas e padrões irregulares pode se originar em instintos primitivos que associam buracos à iminência de perigo.

Para estes cientistas o efeito de aversão se intensifica quando existe uma relação entre a pessoa e a imagem observada, especialmente se essa afecção visual estiver relacionada ao corpo. A tripofobia, portanto, fica mais forte quando se observa a presença de buracos na pele. A natureza visual da tripofobia é uma dica importante para sua causa.

Os animais peçonhentos possuem o mesmo aspecto visual das imagens que provocam a tripofobia, o que provoca a sensação de perigo e desencadeia as reações psicológicas.

Deste modo, a pessoa identifica aquilo que lhe parece perigoso e sente a aversão e o medo, como um forma de defesa de si própria. Já trazemos esta reação, primitivamente marcada, em nosso registro psíquico como um meio de auto proteção.

Tripofobia tem cura?

Há diversas formas de tratar a tripofobia. Em alguns países é tratada como um transtorno de ansiedade. Estas terapias são feitas por psicólogos ou psiquiatras.

Terapia de exposição

Neste modo de tratamento a pessoa é exposta à situação temida. O estímulo gradual e progressivo ajuda a pessoa com tripofobia a controlar o seu próprio medo.

Dessensibilização sistemática

Nesta terapia, o manejo é feito a partir da imaginação do paciente. Se, deste modo ele não consegue controlar a ansiedade, outros métodos são buscados e esta técnica é interrompida momentaneamente.

Em ambas as terapias, se procura pouco a pouco resistir a períodos mais longos de exposição, buscando livrar a pessoa com tripofobia do seu medo.

Estes tratamentos podem ser associados:

  • à prática de atividade física para reduzir a ansiedade;
  • ao yoga e meditação;
  • uso de ansiolíticos (somente sob prescrição médica).

A tripofobia ainda não é descrita e nem reconhecida no Manual de Diagnósticos e Estatísticas de Transtornos Mentais. Entretanto, estudos mostram que 1 entre 4 pessoas no mundo têm este transtorno e que ele provoca limitações e traumas importantes na vida delas.

Para os corretos diagnósticos e tratamentos se deve procurar um psiquiatra ou psicólogo.

Saiba mais:

O que é o transtorno de ansiedade?

Como identificar uma crise de ansiedade

Quais os sintomas de ansiedade generalizada?

Os transtornos de ansiedade têm cura? Qual o tratamento?