Perguntar
Fechar

O que é trombose venosa profunda?

Trombose é um termo médico que indica a formação de um ou mais coágulos dentro de um vaso sanguíneo, provocando interrupção ou grave limitação do fluxo de sangue no mesmo. A trombose pode ocorrer dentro de artérias, o que leva a quadros de isquemia ou infarto, ou em veias, provocando quadros de trombose venosa - superficial (tromboflebite) ou profunda.

A forma de trombose venosa mais comum é a chamada trombose venosa profunda (TVP), que ocorre nas veias da perna, coxas ou região pélvica, caracterizando-se por quadro de edema e dor no membro acometido.

A formação de coágulos é um complexo mecanismo de defesa que impede que o paciente sangre indefinidamente toda vez que um do seus vasos sanguíneos sofra algum dano. O sistema de coagulação é responsável por manter o sangue na sua forma líquida, mas é altamente eficaz em induzir sua coagulação sempre que a parede de uma veia ou artéria sofrer alguma lesão. Imediatamente após um vaso sofrer uma injúria, o sistema de coagulação começa a agir de forma a criar um coágulo que funciona como tampão para estancar o vazamento de sangue para fora da circulação sanguínea.

Na maioria dos casos, a formação de coágulos é feita sem erros, limitando-se apenas à parede do vaso ferido e aos tecidos por onde o sangue extravasou, sem interferir de forma relevante no fluxo de sangue dentro do vaso.

Em pessoas saudáveis, há um tênue equilíbrio entre os fatores que impedem a coagulação e os que estimulam a formação de coágulos, de maneira que o paciente não forme coágulos espontaneamente nem corra o risco de sangramentos com traumas mínimos.

A trombose é considerada um evento indesejado do sistema de coagulação, uma vez que ele forma grandes coágulos nos vasos sanguíneos, causando obstrução do fluxo sanguíneo nessa região.

As tromboses venosas e arteriais manifestam-se clinicamente de maneiras diferentes, uma vez que as veias e as artérias têm funções distintas no organismo. As artérias levam o sangue rico em oxigênio e nutrientes aos tecidos, enquanto que as veias são responsáveis pelo sentido oposto, escoando o sangue já usado pelos tecidos de volta ao coração e pulmões para ele ser novamente oxigenado.

Quando ocorre trombose dentro de uma veia, ela bloqueia o escoamento do sangue, deixando-o represado naquele local. A forma mais comum de trombose venosa é a trombose dos membros inferiores, acometendo as veias profundas e calibrosas da perna, coxa ou pelve.

Neste caso, o sangue chega ao membro inferior afetado normalmente, porém não é capaz de retornar, pois uma das veias, que é uma das principais vias de escoamento, está trombosada e encontra-se obstruída.

Para retornar, o sangue precisa encontrar uma ou mais vias colaterais, que normalmente são veias de menor calibre, incapazes de conseguir fazer escoar adequadamente todo o fluxo sanguíneo a curto prazo.

Como surge a TVP:

O sangue, em situações normais, deve sempre permanecer sob a sua forma líquida, fluindo livremente pela circulação. A formação de um coágulo (trombo) numa veia é uma evento não natural, que ocorre basicamente devido a 3 fatores, conhecidos como tríade de Virchow:

  • Diminuição do fluxo sanguíneo no vaso: quando o fluxo sanguíneo torna-se mais lento, o equilíbrio entre os fatores que favorecem a coagulação e os que impedem a coagulação desaparece. A estase sanguínea estimula a ação dos fatores de coagulação, elevando o risco da formação de um trombo.
  • Lesão da parede do vaso sanguíneo: sempre que a parede de um vaso sanguíneo é lesionada, o sistema de coagulação é ativado para formar um coágulo tampão, com o objetivo de impedir perdas de sangue para fora do vaso. A formação de um grande trombo pode ocorrer, dependo do grau e da localização do trauma.
  • Alterações dos componentes do sangue: se o paciente apresentar alguma patologia que altere significativamente os componentes do sangue, sobretudo os fatores que facilitam ou impedem a coagulação, desaparece o equilíbrio necessário do sistema de coagulação, aumentando o risco de formação de trombos nos vasos.

Em geral, sempre que o paciente apresenta uma trombose, um ou mais dos três fatores descritos acima estão presentes na sua gênese.

Em caso de suspeita de TVP, um médico deverá ser consultado. Ele poderá avaliar detalhadamente, através de anamnese, exame físico e eventuais exames complementares, qual é o seu diagnóstico correto, orientá-lo e prescrever o melhor tratamento, caso a caso.