Perguntar
Fechar

O que é um diurético?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O diurético é um remédio usado isoladamente ou em combinação com outros medicamentos para tratar a pressão alta e edema (inchaço) causado pela retenção de líquidos nos tecidos do corpo. Por isso, muitas pessoas optam por usar diuréticos com intuito de emagrecimento.

O inchaço causado por retenção de líquido ou excesso de líquido no corpo, pode ser originado por vários problemas de saúde, incluindo doenças cardíacas, renais e hepáticas, ainda, por uso de medicamentos, sedentarismo ou distúrbios alimentares.

O diurético atua sobre os rins, estimulando a eliminação de água e sal desnecessários para o corpo, através da urina. E devido a sua ação, o medicamento é conhecido por “remédio para desinchar”, “remédio para retenção de líquido” ou “remédio para fazer urinar”.

Diurético para pressão alta

A hipertensão arterial é uma condição comum e, quando não tratada, pode causar danos irreversíveis ao cérebro, coração, vasos sanguíneos, rins e outras partes do corpo.

Entretanto, além do uso do diurético, deve ser estimulado mudanças no estilo de vida, para controlar de forma adequada a pressão arterial. Essas mudanças incluem ter uma dieta pobre em gordura e sal, manter-se no peso adequado, exercitar-se por pelo menos 30 minutos 4 vezes por semana, pelo menos, não fumar e evitar bebidas alcoólicas.

Como tomar diurético?

Em geral, os diuréticos são administrados por via oral, sob a forma de comprimidos, cápsulas e em solução, uma ou duas vezes por dia, dependendo da indicação. Quando usado para tratar edema, o diurético pode ser tomado todos os dias ou apenas em determinados dias da semana.

No tratamento da hipertensão, costuma ser indicado todos os dias, aproximadamente à mesma hora, com a devida reavaliação pelo cardiologista ou médico da família assistente.

Se esquecer de tomar uma dose do diurético, tome a dose esquecida assim que se lembrar. No entanto, se estiver quase na hora da próxima dose, pule a dose e continue com o seu esquema posológico regular. Não duplique a dose para compensar a dose esquecida.

Os diuréticos também podem ser usados no tratamento do diabetes e na prevenção de cálculos renais em pacientes com altos níveis de cálcio no sangue.

Alguns diuréticos podem tornar a pele sensível à luz solar. Por isso, recomenda-se evitar a exposição desnecessária ou prolongada à luz solar e usar roupas de proteção, óculos escuros e protetor solar.

Tomar diurético também pode causar tonturas e desmaios ao se levantar muito rapidamente da posição deitada. Isso é mais frequente quando a pessoa começa a tomar diurético pela primeira vez. O álcool pode aumentar esses efeitos colaterais.

Procure atendimento médico com urgência se estiver tomando diurético e apresentar sinais de desidratação e desequilíbrio eletrolítico, como: boca seca, sede, náusea, vômito, fraqueza, cansaço, sonolência, inquietação, confusão, fraqueza muscular, dor ou cãibras, batimento cardíaco acelerado e outros

Outros sinais e sintomas que devem ser avaliados se a pessoa estiver tomando algum diurético são:

  • Bolhas ou descamação da pele;
  • Urticária, Erupções na pele, Coceira;
  • Dificuldade para respirar ou engolir;
  • Febre, dor de garganta, calafrios e outros sintomas de infecção;
  • Sangramentos ou hematomas incomuns;
  • Dor contínua que começa na região do estômago, mas pode se estender para as costas;
  • Dor ou inflamação nas articulações;
  • Alterações da visão, Dor ocular ou Inchaço/vermelhidão no olho ou ao redor.

Qualquer diurético só deve ser usado com indicação médica. Alguns diuréticos mais fortes podem causar desidratação e desequilíbrio eletrolítico graves.

Por isso, é importante tomar o remédio exatamente como indicado pelo médico. Não se deve tomar mais ou menos quantidade do medicamento ou tomá-lo com mais frequência do que a prescrição médica.