Perguntar
Fechar

O que pode causar endocardite?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A principal causa da endocardite infecciosa é a presença de uma lesão prévia do endotélio cardíaco, que podem ser originadas por:

  • Doença cardíaca congênita
  • Válvulas cardíacas protéticas
  • Prolapso de valva mitral com regurgitação
  • Cardiomiopatia com regurgitação, entre outras.

Portanto, mais importante do que entender as causas, é reconhecer os fatores de risco para causar essa lesão prévia, e a chance de desenvolver a doença. Sem essa lesão prévia, não é possível acontecer a endocardite.

Fatores de risco

Existem fatores de risco que favorecem o desenvolvimento da endocardite, como:

  • Cardiopatia congênita (ex.: transposição de grandes vasos, tetralogia de Fallot, estados de ventrículo único;
  • Presença de marcapasso ou desfibrilador no coração (por risco de lesão direta pelo cabo dos aparelhos);
  • Endocardite prévia, em valva natural;
  • Doenças das válvulas cardíacas;
  • Implantes de válvulas cardíacas artificiais;
  • Uso de drogas injetáveis;
  • Coarctação da aorta;
  • Doença cardíaca degenerativa;
  • Doença reumática;
  • Baixa imunidade (diabetes, uso de corticoide por tempo prolongado, HIV);
  • Infecções prolongadas, ou tratamento irregular (suspensão de antibióticos antes do prescrito, por exemplo);
  • Condições dentárias precárias, presença de cáries e outros focos infecciosos nos dentes, entre outros.

O que é endocardite infecciosa?

A endocardite infecciosa, antigamente conhecida por endocardite bacteriana, ocorre quando bactérias ou outros germes, como fungos e vírus, presentes na corrente sanguínea, chegam ao interior do coração e conseguem se multiplicar devido a presença de uma lesão na parede do músculo.

A lesão que caracteriza a endocardite é chamada de vegetação e acomete principalmente as válvulas cardíacas e artificiais. Contudo, nem todas os germes circulantes no sangue tem predileção ou capacidade de se alojar no coração e desencadear um processo infeccioso.

Atualmente sua classificação é dividida em aguda e subaguda, aonde a principal diferença é a gravidade dos sintomas e tempo de evolução, porém sabendo que ambas apresentam alto risco de óbito se não tratadas a tempo, é fundamental procurar uma emergência na suspeita da doença.

Na suspeita de endocardite infeciosa procure um serviço de emergência médica para melhor avaliação.

Leia também: Endocardite: Quais são os sintomas e possíveis complicações?

Endocardite é grave? Como é o tratamento?