Perguntar
Fechar

O que pode significar nível alto ou baixo de TGO e TGP?

Níveis altos ou baixos de TGO e TGP podem ter várias causas. As principais doenças que causam elevação das transaminases (TGO e TGP) são: necrose aguda de células do parênquima, congestão, doenças musculares, infarto agudo do miocárdio, pancreatite aguda, injúria intestinal (cirurgia, infarto), injúria por irradiação local (radioterapia), infarto pulmonar, infarto cerebral, anemia hemolítica, queimaduras e eclâmpsia.

A necrose aguda de células do parênquima pode ocorrer principalmente por: hepatites virais (elevação de TGO e TGP de 20 a 100 vezes), hepatite alcoólica, hepatite medicamentosa (lesão do fígado por drogas e medicamentos, geralmente paracetamol).

A congestão pode ser causada por hepatite isquêmica, câncer hepático primário ou metastático, cirrose hepática e esteato-hepatites.

TGO e TGP alto e baixo

Mais raramente, pode-se citar a doença de Wilson, a hemocromatose, a deficiência de alfa-1-antitripsina e a hepatite autoimune.

Aumento dos valores de TGO e TGP em até três vezes podem significar lesão em outros órgãos que não o fígado, tais como lesões musculares e hipotireoidismo, ou lesões restritas às vias biliares.

TGO e TGP acima de 160 U/L, indicam doença hepática, com grande probabilidade. Já aumentos acima de 1000 U/L são geralmente causadas por hepatites virais, isquêmica ou por drogas.

TGO e TGP baixos, o que pode ser?

A diminuição de TGO pode ser causada por azotemia e diálise renal crônica. Uma redução dos níveis de TGP pode ser sinal de infecção do trato urinário e malignidades.

Além do valor absoluto das transaminases, outra dica é comparar a relação entre os valores de TGO e TGP, ou seja, dividir o valor de TGO pelo valor de TGP. O índice NORMAL é de 0,7 a 1,4.

Se os resultados estiverem aumentados, pode ser sinal de hepatotoxicidade por drogas (> 2), hepatite alcoólica (> 2 é altamente sugestiva, podendo chegar até 6,0), cirrose (1,4 - 2,0), colestase intra-hepática (> 1,5), carcinoma hepatocelular e hepatite crônica (levemente aumentada: 1,5).

No caso do resultado estar abaixo do normal, pode ser sinal de hepatite viral aguda (com TGO aumentada de 3 a 5 vezes o limite superior normal) e colestase extra-hepática (normal ou levemente diminuída; 1,3).

É importante ressaltar que é possível ter uma doença hepática crônica e possuir transaminases normais. Isso é comum em indivíduos com hepatite C crônica, por exemplo. Portanto, a ausência de alterações na TGO e TGP não descarta doenças do fígado.

O que são TGO e TGP?

A TGO e a TGP são enzimas encontradas no interior de várias células do corpo. TGO é a sigla para transaminase glutâmico-oxalacética, também conhecida como AST (aspartato aminotransferase), enquanto que TGP é a sigla para transaminase glutâmico-pirúvica, também conhecida por ALT (alanina aminotransferase).

A TGO pode ser encontrada no fígado, coração, músculos, pâncreas, rins e glóbulos vermelhos do sangue, enquanto que a TGP está presente quase que exclusivamente nas células do fígado, que atuam no metabolismo de certas proteínas.

Para que serve o exame de TGO e TGP?

As enzimas TGO e TGP são indicadores de lesão no fígado. Por isso, o exame de TGO e TGP serve principalmente para avaliar o funcionamento do fígado. Quando os níveis de TGO e TGP estão alterados, pode ser um sinal de lesão nas células hepáticas.

O exame de TGO e TGP também é usado para detectar lesões no pâncreas, enquanto que os valores de TGP auxiliam no diagnóstico de infarto do miocárdio e doenças cardíacas.

Os valores de referência de TGO e TGP variam de acordo com o laboratório, mas, em geral, são os seguintes: TGO = 5 a 40 U/L e TGP = 7 a 56 U/L.

Os resultados do exame de TGO e TGP devem ser avaliados pelo médico que solicitou o exame. Para maiores esclarecimentos, consulte um médico clínico geral ou médico de família.

Também podem ser do seu interesse:

O que é TGO e TGP?

Para que servem os exames de TGO e TGP?