Perguntar
Fechar

Pode haver dificuldade de gravidez após gravidez ectópica?

Olá, Doutora!
Minha esposa tem 18 anos e teve uma gravidez fora do útero. Os médicos fizeram uma cirurgia e tiraram o feto, disseram que tiraram muito sangue do útero dela. Queria saber se agora ela vai ter muita dificuldade para engravidar.
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Na maioria das vezes, as mulheres que tiveram gravidez ectópica não apresentam dificuldade para engravidar novamente. Entre 38% e 89% dessas mulheres têm gravidez intrauterina (gravidez habitual) após uma gravidez ectópica.

Vários fatores poderão influenciar a fertilidade da mulher depois de uma gravidez ectópica. Por exemplo, se a mulher estava usando DIU antes da gravidez ectópica, ela apresenta chances menores de apresentar outra gravidez desse tipo nas futuras gestações.

O local mais frequente de implantação da gravidez ectópica é nas tubas (trompas) uterinas.

Gravidez ectópica
Gravidez ectópica

Nos casos de ruptura da tuba uterina de um lado, a trompa do lado oposto continuará funcionante e poderá transportar os óvulos do ovário do lado não afetado. Assim, a mulher continua com sua fertilidade preservada e poderá ter outras gestações.

O que é gravidez ectópica?

A gravidez ectópica é uma gestação em que o óvulo é implantado fora da cavidade uterina e o feto se desenvolve fora do útero.

Os principais sintomas da gravidez ectópica incluem dor abdominal, atraso da menstruação, e perdas irregulares de sangue pela vagina. Porém, os sinais e sintomas também incluem as manifestações comuns da gravidez, como aumento da sensibilidade das mamas, náuseas e aumento da frequência urinária.

Apesar de ser mais comum na trompas, a gravidez ectópica pode ocorrer no ovário, no ligamento largo, no colo do útero ou na cavidade abdominal.

Os sintomas da gravidez ectópica normalmente aparecem depois de 6 a 8 semanas que veio a última menstruação. Contudo, se a gestação ocorrer na trompa, os sintomas podem surgir mais tarde.

A gravidez ectópica é de elevado risco para a mulher e requer tratamento de urgência, pois pode causar complicações graves como ruptura da tuba uterina e hemorragia interna.