Por quanto tempo a pílula do dia seguinte age no organismo?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A pílula do dia seguinte, também chamada de contraceptivo de emergência, age no organismo no dia em que é tomada. Portanto, é possível engravidar imediatamente no dia a seguir depois de ter tomado a pílula do dia seguinte.

A ingestão do contraceptivo de emergência previne só a gravidez que poderia ocorrer pelos atos sexuais que ocorreram nos 5 dias anteriores a toma.

No entanto, alguns efeitos colaterais podem ainda serem sentidos alguns dias ou mesmo na semana a seguir após ter tomado a pílula, por conta da ação hormonal desse medicamento.

Os efeitos colaterais que podem ser sentidos após a contracepção de emergência são:

  • Leve sangramento irregular;
  • Náusea;
  • Dor abdominal;
  • Fadiga;
  • Dores de cabeça;
  • Sensibilidade dos seios;
  • Tontura;
  • Vômitos.

Além disso, após o uso da pílula do dia seguinte a menstruação pode vir antes ou depois do esperado.

Como a pílula do dia seguinte não tem um efeito anticoncepcional duradouro, caso a mulher tenha relação sexual desprotegida no dia a seguir após ter tomado o contraceptivo de emergência ela já pode engravidar.

Por isso, está recomendado que logo após o uso da pílula do dia seguinte, já se comece a fazer uso de outro método contraceptivo, como preservativo, anticoncepcional hormonal oral ou injetável, ou DIU (dispositivo intra-uterino).

A pílula do dia seguinte age basicamente através de duas formas: ela atrasa a ovulação e se a ovulação já tiver ocorrido ela impede o encontro do espermatozoide com o óvulo.

Para mais informações sobre a pílula do dia seguinte e outros métodos contraceptivos de emergência consulte um ginecologista ou médico de família.

Também pode ser do seu interesse: