Perguntar
Fechar

Posso estar grávida? Quantos dias de atraso menstrual é considerado gravidez?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim. A gravidez é possível sempre que há uma relação sexual sem o uso de um contraceptivo, seja ele a camisinha ou anticoncepcional hormonal.

É considerado atraso menstrual, a menstruação atrasada 15 dias, ou mais. Antes disso pode ser um atraso normal, apenas uma irregularidade menstrual, o que é comum na maioria das mulheres. As principais causas são as alterações hormonais naturais ou alguma situação de doença, estresse ou ansiedade.

No entanto, o primeiro sinal de gravidez é o atraso menstrual, e por isso, mesmo sem mais nenhum sintomas, na presença de atraso por mais de 15 dias, é indicado realizar um teste de gravidez, para confirmar ou descartar essa possibilidade. O exame pode ser feito antes de 15 dias, mas se for negativo, deverá ser repetido, para maior confiabilidade.

1. Quais são os sintomas de gravidez?

Além do atraso menstrual, que é o principal sintoma da gravidez, outros sintomas podem estar presentes no início da gravidez (5ª ou 6ª semana de gestação), como náuseas, vômitos, aumento da sensibilidade nas mamas, cansaço, aumento do número de vezes que urina, urgência urinária, sonolência, alterações do paladar e do olfato.

À medida que a gravidez avança, outros sintomas começam a surgir, como aumento da barriga, prisão de ventre, azia, desconforto no baixo ventre, variações de humor, falta de ar e tontura.

2. Posso fazer exame de gravidez ante mesmo da menstruação atrasar?

Sim. O exame de sangue Beta-HCG já dá positivo 1 semana após a gravidez ter ocorrido mesmo antes da menstruação atrasar.

3. Atraso menstrual seguido por pequeno sangramento ou corrimento tipo "borra de café" pode ser gravidez?

Sim. Se há possibilidade de gravidez (relações sem proteção), pode ser um sangramento chamado, sangramento de nidação, quando o óvulo fecundado penetra no útero.

4. A menstruação veio diferente neste mês, posso estar grávida?

Talvez. Nem toda a alteração na menstruação significa gravidez. Menstruação que veio pouco ou veio com coloração amarronzada, tipo "borra de café", ou aumentada, até podem significar gravidez, mas existem muitos outros motivos.

O principal motivo é o uso de anticoncepcional hormonal, especialmente quando troca de medicação. Contudo, se houve relação sem proteção, é recomendado fazer o exame de gravidez.

5. Posso estar grávida e menstruar normalmente?

Não. Na gravidez não existe menstruação. A menstruação é a descamação da parede do útero, por não ter havido a implantação de um óvulo e é dado início a um novo ciclo menstrual.

Quando ocorre um sangramento, semelhante à menstruação durante a gravidez, é preciso informar imediatamente ao obstetra, pois pode ser sinal de um problema grave, como a gravidez na trompa ou início de abortamento.

6. Anticoncepcional altera o resultado do exame de Beta-HCG?

Não. O uso de anticoncepcional não interfere no resultado do exame de gravidez Beta-HCG.

7. Relação sem proteção com coito interrompido (ejacular fora) pode engravidar?

Sim. Pode engravidar, o coito interrompido, embora possa ser utilizado como método contraceptivo, é um método de baixa eficácia, com taxas elevadas de falha. Por isso não deve ser usado, converse com o seu médico e veja outras opções para o seu caso, afim de evitar uma gravidez não planejada.

8. Penetração com o pênis sujo de esperma ou líquido seminal engravida?

Sim. Mesmo se lavar por fora e urinar, toda a vez que se inicia uma nova relação e não se usa preservativo ou outro método anticoncepcional existe sim a chance de gravidez. Isso porque pode haver ainda espermatozoides viáveis no líquido de lubrificação do pênis, possibilitando uma gravidez.

9. Introduzir os dedos sujos de esperma ou líquido seminal na vagina pode engravidar?

Talvez sim. Sempre que espermatozoides viáveis chegam à vagina, existe a chance de gravidez.

Para maiores esclarecimentos sobre esse assunto, converse com o seu (sua) médico (a) ginecologista.

Conheça mais sobre o assunto nos seguintes artigos:

Referência:

FEBRASGO - Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia.