Quais os sintomas do coronavírus (COVID-19)? O que fazer se tiver?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A COVID-19, infecção causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), provoca sintomas semelhantes a um resfriado comum. Entretanto, também pode desencadear infecções graves em grupos específicos como idosos, diabéticos, hipertensos e pessoas com doenças cardíacas.

Como saber se estou com COVID-19?

Os sintomas da COVID-19 podem variar desde uma gripe ou resfriado simples até uma pneumonia grave. Na maior parte dos casos, os sintomas são leves a moderados.

Até o momento, sabe-se que os principais sintomas são respiratórios. Fique atento se você apresentar:

1. Febre

Inicialmente a febre é branda. Na medida em que a infecção avança, a febre se torna alta e persistente com duração de mais de 3 a 4 dias.

2. Tosse

No início da infecção por coronavírus, a tosse é seca. O avanço da doença faz com que ela fique produtiva, ou seja, com a presença de secreção (catarro).

3. Dificuldade respiratória

A dificuldade respiratória, caracterizada pela falta de ar, é um sintoma de que a COVID-19 está afetando os pulmões e por este motivo é necessário que se busque o mais rapidamente possível atendimento hospitalar.

Ela pode ser um sinal da pneumonia que se desenvolve nos casos mais graves de COVID-19.

4. Fadiga

A fadiga é uma sensação de cansaço e/ou indisposição e tem sido mencionada como um sintoma comum da infecção pelo novo coronavírus.

5. Dor muscular

A dor muscular é generalizada, ou seja, pode atingir o corpo como o todo não se restringindo a uma região específica.

Por ser um vírus novo, os sinais e sintomas ainda não são completamente conhecidos. Outros sintomas podem ser descobertos na medida em que as pesquisas sobre o novo coronavírus (SARS-CoV-2) avançam e que há mais tempo para a caracterização da COVID-19.

O que fazer se tiver os sintomas da COVID-19?

Se você apresenta algum dos sintomas da COVID-19 e tem dúvidas sobre a doença ou a respeito do que fazer, poderá entrar em contato com o Disque Saúde 136. Por meio deste número você será orientado de acordo com o seu caso.

É importante ficar atento às orientações das autoridades sanitárias do seu país, estado ou cidade.

Quando devo buscar os postos de saúde?

Se você tiver febre igual ou superior a 37,8°C acompanhada de tosse, dor de garganta e coriza e, ao mesmo tempo, sentir a necessidade de atenção médica, dirija-se a um posto de saúde.

Entretanto, se você sente sintomas leves como febre e tosse e não sente que é preciso buscar auxílio médico, mantenha-se em casa.

É importante fazer repouso, ingerir bastante líquido e manter uma alimentação saudável e equilibrada rica em frutas, verduras, cereais e carnes magras. Isto ajudará o seu sistema imunológico a reagir contra a COVID-19.

Quando devo buscar os hospitais?

A dificuldade de respirar, a respiração curta e a falta de oxigenação são sinais de agravamento da COVID-19. Somente Nestes casos, você deve buscar rapidamente uma emergência hospitalar.

Não busque os hospitais se você tiver apenas os sintomas iniciais e leves (febre e tosse) da COVID-19.

Como posso me prevenir do novo coronavírus e da COVID-19?

Ações bastante simples são eficazes na prevenção do novo coronavírus e da COVID-19:

  • Lave as mãos com frequência por pelo menos 20 segundos. Lave todas as regiões das mãos: palmas das mãos, regiões entre os dedos, dorso das mãos, polegares, unhas e punhos;
  • Lave as mãos especialmente antes das refeições e após tossir ou espirrar;
  • Se não for possível lavar as mãos com água e sabão, utilize álcool gel a 70% para higienizá-las;
  • Não toque nos seus olhos, nariz e boca se suas mãos não estiverem lavadas;
  • Ao espirrar ou tossir, cubra o nariz e a boca com um lenço descartável ou com a face interna (dobra) do cotovelo. Nunca use as mãos para cobrir nariz e boca enquanto você tosse ou espirra;
  • Use lenço descartável para higiene nasal;
  • Não compartilhe objetos como talheres, copos e garrafas;
  • Evite ambientes fechados e com aglomeração de pessoas;
  • Mantenha-se em ambientes ventilados;
  • Limpe e desinfete objetos que você toca com frequência como celulares. Esta desinfecção pode ser feita com álcool gel a 70%;
  • Evite o contato com pessoas que apresentam os sintomas da COVID-19;
  • Evite sair de casa;
  • Pessoas doentes devem permanecer em casa e, em caso de dificuldade respiratória, devem se dirigir a um serviço de atendimento de urgência.

Quais os grupos de pessoas que correm mais riscos com a COVID-19?

As pessoas jovens e saudáveis geralmente apresentam sintomas leves da COVID-19.

A doença pode se tornar mais grave e oferecer mais riscos em casos de:

  • Pessoas com idade superior a 60 anos (idosos);
  • Pessoas com doenças crônicas: diabéticos, hipertensos e asmáticos;
  • Mulheres grávidas;
  • Portadores de doenças cardíacas;
  • Pessoas com sistema imunológico debilitado.

Ainda não se sabe exatamente como o coronavírus afeta as crianças. Nem todas apresentam sintomas, provavelmente, por terem seu sistema imunológico mais forte. Entretanto, é preciso ter em mente que, quando infectadas, elas são capazes de transmitir o coronavírus.

Veja também: