Perguntar
Fechar

Qual é o tratamento para insuficiência hepática?

Na insuficiência hepática causada por hepatites e outros vírus, o tratamento é feito com medicamentos antivirais. O tratamento da falência hepática também inclui medidas para diminuir o risco de piorar a lesão no fígado e a encefalopatia.

Por isso é muito importante controlar as hemorragias, os baixos níveis de oxigênio no sangue, entre outras alterações metabólicas e fisiológicas.

Porém, o tratamento da insuficiência hepática depende da sua causa e é multidisciplinar, uma vez que a falência hepática não se restringe apenas ao fígado, mas também a outros órgãos e sistemas.

Transplante de fígado

O transplante de fígado é a única forma de salvar a vida de pessoas com insuficiência hepática com risco iminente de ir a óbito. Quando a falência hepática não é causada pelo uso de acetaminofeno (paracetamol), os critérios para decidir o momento do transplante hepático devem ser pelo menos 3 dos que se seguem:

Idade inferior a 10 anos ou maior que 40 anos;
Hepatite não-A e E;
Reação inesperada a medicamentos;
Icterícia presente há mais de uma semana antes da encefalopatia;
Bilirrubina total acima de 18mg/dL.

Nas doenças metabólicas e na doença de Wilson, o transplante de fígado é capaz de curar definitivamente a insuficiência hepática.

O transplante de fígado é contraindicado em casos de infecções que estejam ativas e sem controle, edema cerebral sem chances de ser revertido, tromboses venosas que impeçam a cirurgia, falência múltipla de órgãos e idade muito avançada.

Saiba mais em:

O que pode causar insuficiência hepática?

Quais os sintomas da insuficiência hepática?

Insuficiência hepática tem cura? Quais as possíveis complicações?