Perguntar
Fechar

Qual o tratamento para síndrome da bexiga dolorosa?

O tratamento da síndrome da bexiga dolorosa inclui diversas medidas, como uso de medicamentos, mudanças na dieta, atividade física e implante de uma espécie de marcapasso na bexiga.

Os medicamentos podem ser administrados por via oral ou aplicados na bexiga. Quando os esses tratamentos não resultam, é utilizada a neuromodulação através da estimulação de um nervo localizado na perna.

Alguns medicamentos atuam na reconstituição da mucosa da bexiga, como a heparina e o ácido hialurônico. Outros, como o antidepressivo amitriptilina, pode ser indicado para aumentar a resistência à dor.

A injeção de botox (toxina botulínica) na bexiga também apresenta bons resultados no controle e alívio da dor.

Os sintomas também podem ser melhorados com a prescrição de remédios que atuam diretamente no processo inflamatório.

Durante o tratamento da síndrome da bexiga dolorosa, podem ser indicados exercícios físicos, pois liberam substâncias que aumentam a sensação de prazer e bem-estar e aliviam a dor.

Também é importante que o paciente identifique os alimentos e bebidas que pioram os sintomas e elimine-os da dieta, pelo menos temporariamente. Depois, eles podem ser reintroduzidos aos poucos, conforme a reação da pessoa.

Leia também: Cistite intersticial tem cura? Com é o tratamento?

Dieta

Na esmagadora maioria dos casos, os sintomas pioram após o consumo de determinados alimentos, como nozes, castanhas, amendoim, soja, ovos, frutos do mar, peixes e glúten.

Esses alimentos poder provocar reações alérgicas em todo o organismo, inclusive na bexiga, com presença de dor e outros sintomas que indicam irritação local.

Além desses alimentos, pessoas com síndrome da bexiga dolorosa devem evitar alimentos muito condimentados, molhos e temperos industrializados, café e bebidas alcoólicas.

Contudo cabe a cada pessoa identificar o que piora os sintomas e eliminar da dieta durante 7 dias. Se houver melhora do quadro, o alimento pode ser novamente introduzido na alimentação gradualmente, sempre observando o retorno ou a ausência dos sintomas.

Embora a síndrome da bexiga dolorosa ou cistite intersticial, como também é conhecida, não seja uma doença grave, o seu tratamento é complexo. O objetivo é melhorar os sintomas, como a dor, e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

O médico urologista é o especialista responsável pelo tratamento da síndrome da bexiga dolorosa.

Saiba mais em:

Quais as causas da síndrome da bexiga dolorosa?

Quais os sintomas da síndrome da bexiga dolorosa?