Perguntar
Fechar

Reeducação alimentar: o que é e como fazer?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A reeducação alimentar consiste numa mudança dos hábitos alimentares, baseada num cardápio balanceado e variado. O objetivo é emagrecer e manter o peso de forma saudável e duradoura, comendo de tudo um pouco, mas de forma equilibrada.

Quem faz reeducação alimentar aprende a respeitar o apetite e a saciedade, sabendo a hora certa de parar de comer. Também aprende a identificar o que desencadeia o desejo de comer e como alterar esses comportamentos automáticos.

Como fazer reeducação alimentar

Portanto, a reeducação alimentar envolve uma parte comportamental importante. Vale lembrar que não se trata de fazer dietas restritivas, mas mudar o comportamento diante dos alimentos.

Numa dieta restritiva, há alimentos proibidos, “bons” e “maus”, e o cardápio não leva em conta todos os aspectos considerados na reeducação alimentar.

Por isso, as dietas muito restritivas até podem fazer emagrecer rápido. Contudo, ao terminar a dieta, a pessoa volta aos velhos hábitos alimentares e acaba por engordar novamente, é o chamado “efeito sanfona”.

Como deve ser o cardápio na reeducação alimentar?

A reeducação alimentar é diferente das dietas para emagrecer, cujos cardápios são quase sempre compostos por alimentos mais saudáveis e com poucas calorias. O cardápio da reeducação alimentar não é fixo e não tem restrições de alimentos. Não há alimentos proibidos e permitidos, mas sim uma mudança na forma de se alimentar.

Na reeducação alimentar, o profissiona especialista desenvolve junto com a pessoa, um plano alimentar, seguindo suas preferências, rotina, estilo de vida e cultura. Não é necessário deixar de consumir nenhum alimento, mas sim aprender o momento certo de consumir cada um e quais os alimentos devem fazer parte da alimentação diária.

Na reeducação alimentar, não há alimentos bons ou maus. O objetivo é mudar o comportamento alimentar, de maneira com que aprenda a comer tudo o que gosta de forma moderada, com prazer e sem culpas ou medos.

Reeducar a alimentação não implica deixar de comer o que gosta e passar a comer basicamente frutas, vegetais e alimentos saudáveis e pouco calóricos. Trata-se de comer de tudo, mas sem exagerar, com equilíbrio. O que importa é a quantidade, a frequência e a forma como se come.

A pessoa que deseja fazer uma reeducação alimentar deve procurar um/a nutricionista.

Leia também: 7 Erros que você não pode cometer se quer emagrecer