Rivotril interfere no libido e desejo sexual?

Meu marido toma Rivotril, isso interfere no libido dele? Ele pode perder ou diminuir o desejo sexual? O que fazer?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim. O ideal é voltar ao médico que receitou o remédio para ele avaliar a necessidade de diminuir a dose ou substituir o medicamento por outro.O Rivotril é um medicamento composto pelo clonazepam, um benzodiazepínico de longa duração. Alguns estudos vem demonstrando a associação entre os benzodiazepínicos e disfunções sexuais, entre elas a diminuição da libido.

Além da queda do desejo sexual e alterações na libido, também já foram relatados casos de anorgasmia, disfunção erétil e retardo da ereção com o uso dessa classe de medicamentos.

Parece haver uma associação entre uma maior frequência e intensidade de efeitos adversos na função sexual e doses mais altas desses medicamentos, principalmente se eles forem fármacos de alta potência e longa duração como é o caso do clonazepam.

Em algumas situações a redução da posologia tomada já pode resolver esses problemas de disfunção sexual, já em outras situações pode ser necessária a troca por outro fármaco com funções semelhantes.

Quais são os efeitos adversos mais frequentes do Rivotril?

Outros efeitos adversos frequentemente observados são:

  • Diminuição da concentração;
  • Fadiga e cansaço;
  • Sonolência;
  • Diminuição da tonicidade e fraqueza muscular;
  • Tontura e vertigem;
  • Intolerância à luz,
  • Falta de controle dos músculos;
  • Diminuição da capacidade de reação.

Esses efeitos geralmente são passageiros e podem melhorar quando se reduz a dose tomada. Alguns médicos podem optar por introduzir o medicamento aos poucos para evitar esses efeitos adversos.

Para mais informações sobre os efeitos adversos do Rivotril e suas influências na função sexual consulte o seu médico de família, clínico geral ou psiquiatra.