Perguntar
Fechar

Saliva em excesso, o que pode ser?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Saliva em excesso pode ser causada por duas formas principais de distúrbios: aqueles que influenciam na produção de saliva, devido a alterações nas glândulas salivares, e por problemas que causam dificuldade para engolir ou fechar a boca, fazendo com que a saliva escorra constantemente para fora.

É possível algumas pessoas sentirem que começam a apresentar salivação excessiva repentinamente. As causas deste sintoma são variadas e incluem desde quadros infecciosos ou inflamatórios, doença do refluxo gastroesofágico ou uso de medicamentos.

Vejamos as principais causas de salivação excessiva.

Alterações nas glândulas salivares

A saliva é produzida para auxiliar a digestão dos alimentos. As glândulas salivares, que estão localizadas próximas à boca, produzem e eliminam a saliva conforme a necessidade para a digestão, porém isso pode ser alterado na presença de:

  • Inflamações na boca (cáries, gengivites e outras doenças);
  • Doença do refluxo gastroesofágico;
  • Estomatites;
  • Infecção na garganta;
  • Uso de medicações anticonvulsivantes, antipsicóticos ou tranquilizantes, entre outros;
  • Intoxicações (mercúrio).

Dificuldade de deglutir e manter a saliva na boca

Algumas doenças e condições podem causar dificuldade em engolir a saliva, fazendo com que se acumule mais saliva na boca, causando a "sensação de boca cheia de água".

Outras doenças também podem dificuldade a manutenção da saliva na boca, fazendo com que a saliva saia da cavidade oral e escorra pelos lábios.

Algumas causas mais frequentes para a dificuldade para engolir e manter a saliva na boca:

  • Amigdalites e infecções na garganta ou na boca;
  • Alterações anatômicas (macroglossia, má oclusão dentária, problemas ortodônticos);
  • Dentes nascendo ou mal-adaptados à boca (próteses, dentaduras),
  • Adenoides aumentadas de tamanho;
  • Tumores ou outros distúrbios que possam afetar os movimentos dos lábios e da língua;
  • Distúrbios no sistema nervoso que afetem a capacidade para engolir (Parkinson, paralisia cerebral).

Causas de salivação excessiva e enjoos

É muito comum que a salivação excessiva ocorra em episódios de náuseas e enjoos, antecedendo quadro de vômitos. Essa é uma condição especialmente frequente na gestação, mas também podem ocorrer em outras condições como em gastroenterites, distúrbios do equilíbrio ou neurológico e outras doenças que podem cursar com vômitos.

Salivação excessiva na Gravidez

Principalmente nos primeiros meses de gravidez, pode ocorrer a salivação excessiva, ptialismo ou sialorreia.

Esse sintoma está relacionado à presença de náuseas e vômitos que, provavelmente, levam a gestante à dificuldade de engolir a saliva, e que desaparece no decorrer da gestação, com a melhora dos enjoos. A sua causa não está bem esclarecida, podendo ser originada por motivos psicológicos ou hormonais.

A salivação excessiva deve ser tratada segundo sua causa e o clínico geral é o médico indicado para a avaliação inicial do problema.

Também pode lhe interessar:

Saliva em excesso o que fazer?

Tenho acordado com a boca cheia de saliva, o que pode ser?

Referências:

Bianco A. Maternal adaptations to pregnancy: Gastrointestinal tract. Uptodate.2020

Kahrilas O. J. Clinical manifestations and diagnosis of gastroesophageal reflux in adults. Uptodate. 2020

Hockstein et al. Sialorrhea: A Management Challenge. Am Fam Physician. 2004 Jun 1