Perguntar
Fechar

Síndrome de Guillain-Barré tem cura? Qual é o tratamento?

Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, Síndrome de Guillain-Barré tem cura. Cerca de 90% dos pacientes ficam completamente curados, enquanto que em 5 a 10% dos casos haverá sequelas motoras ou sensitivas incapacitantes. A taxa de mortalidade varia entre 5 e 7%. As mortes normalmente são decorrentes de insuficiência respiratória, embolia pulmonar, pneumonia e arritmias cardíacas.

A Síndrome de Guillain-Barré tem um tempo de progressãoque vai de 2 a 4 semanas. Após esse período, os sintomas estabilizam durante dias ou semanas e o paciente gradualmente vai recuperando a função motora durante os meses seguintes.

Porém, apesar da probabilidade de cura ser alta, a recuperação da Síndrome de Guillain-Barré é lenta e gradual. Aproximadamente 85% dos pacientes ainda terão algum sintoma após 2 anos do início da doença.

A evolução tende a ser pior em pacientes com mais de 50 anos de idade e que apresentam diarreia precedente aos sintomas e fraqueza muscular grave em menos de uma semana, com necessidade de ventilação mecânica para respirar.

Crianças geralmente têm um melhor prognóstico para a Síndrome de Guillain-Barré, pois recuperam-se mais rápido e precisam de menos suporte respiratório.

O tratamento da Síndrome de Guillain-Barré é feito com Fisioterapia, Plasmaférese e Imunoglobulina Humana Intravenosa (IGIV). Este último é o tratamento mais usado na maioria dos países e consiste na aplicação de anticorpos por via intravenosa.

Já a plasmaférese consiste em substituir o plasma sanguíneo do paciente por albumina ou pelo plasma de um doador.

Objetivo do tratamento da Síndrome de Guillain-Barré é prevenir e controlar as possíveis complicações associadas à doença, além de diminuir o tempo de recuperação e o deficit motor do paciente.

O uso de IGIV é indicado em todos os casos moderados e graves e deve começar de 2 a 3 semanas após o início dos sintomas.

Também podem lhe interessar:

O que é a Síndrome de Guillain-Barré e quais são os sintomas?

Zika pode causar Síndrome de Guillain-Barré?