Perguntar
Fechar

Síndrome do coração partido: Como identificar e tratar?

Os sintomas da síndrome do coração partido são muito semelhantes aos de um infarto, como dor no peito (porém menos intensa), falta de ar, tontura e desmaio. Contudo, no infarto, ocorre interrupção do fluxo sanguíneo para uma determinada parte do coração, que morre e deixa de funcionar.

Já na síndrome do coração partido as artérias não estão obstruídas, portanto o sangue chega normalmente ao coração, o músculo cardíaco não sofre danos permanentes e a pessoa se recupera totalmente.

A grande maioria dos casos ocorre em mulheres na pós-menopausa que passaram por eventos com forte impacto emocional, como a morte do parceiro ou um divórcio, por exemplo.

Tratamento

Não existe um tratamento para a síndrome do coração partido. As medidas visam apenas despistar as causas e controlar os sintomas.

Os medicamentos usados servem para reduzir o excesso de trabalho do coração.

O tratamento também pode incluir psicoterapia, que auxilia a pessoa a lidar diariamente com o estresse, passar por fases de luto, entre outros remanejamentos psíquicos conforme a origem do problema.

Devido à semelhança entre os sintomas da síndrome e do infarto, é muito importante procurar um médico cardiologista para identificar a origem dos mesmos. Só depois de descartar a hipótese de uma doença cardiovascular é que a pessoa deve procurar ajuda psicológica.

Saiba mais em:

Síndrome do coração partido pode matar?

Quais as causas da síndrome do coração partido?

Saiba como identificar um infarto e conheça os sintomas