Perguntar
Fechar

Síndrome do coração partido pode matar?

Não, síndrome do coração não mata. A síndrome é uma disfunção cardíaca transitória que afeta o lado esquerdo do coração e que pode provocar o início de um infarto.

Contudo, o músculo cardíaco não sofre danos permanentes e a pessoa se recupera totalmente, enquanto que no infarto ocorre morte tecidual que interfere no funcionamento do coração e pode matar.

As causas da síndrome do coação partido muitas vezes estão associadas a um intenso estresse físico ou emocional, como a morte de uma pessoa querida ou uma separação, por exemplo.

O nome original da síndrome é doença de Takotsubo, uma palavra japonesa que significa "rede" ou "armadilha" e refere-se à aparência do coração observada nos exames de imagem, semelhante às armadilhas que os pescadores usavam para pegar polvo no Japão.

A síndrome do coração partido afeta sobretudo mulheres com mais de 65 anos. A ocorrência em pacientes com menos de 50 anos é pouco frequente.

Apesar da síndrome do coração partido não ser fatal, é preciso ter atenção aos sinais e sintomas, já que são semelhantes aos de um infarto. Na presença de dor no peito e outros sintomas de ataque cardíaco, procure um serviço médico para receber um diagnóstico e tratamento adequados.

Leia também: Saiba como identificar um infarto e conheça os sintomas

Saiba mais:

Síndrome do coração partido: Como identificar e tratar?

Quais as causas da síndrome do coração partido?