Perguntar
Fechar

Sinto vertigem frequentemente, o que pode ser?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Vertigem constante é uma das queixas mais comuns atualmente nos consultórios médicos, e exige extensa investigação, porque pode sinalizar diversas doenças e de diferentes sistemas, por isso é muito importante agendar uma consulta para essa investigação o quanto antes.

O que pode causar vertigem frequentemente?

  • Alterações da pressão arterial, Hipertensão ou hipotensão postural;

  • Doenças que afetam o labirinto, como neurite vestibular, doença de Ménière e vertigem posicional paroxística benigna (VPPB);

  • Alterações nas estruturas do pescoço ou na coluna vertebral;

  • Problemas de visão, entre outros.

Popularmente, essas doenças são chamadas de "labirintite" e podem causar tonturas, vertigens, náuseas, vômitos, perda de equilíbrio, zumbidos no ouvido e perda de audição. Contudo, é importante lembrar que antes de definir o problema como labirintite, outras doenças devem ser investigadas.

Alterações de pressão arterial

Tanto a hipertensão, pelo efeito direto do aumento da pressão, quanto a hipotensão, pelo baixo fluxo de sangue no cérebro, podem causar tonteiras e vertigem. Especialmente quando essas ocorrem após movimento brusco ou o movimento de se levantar rapidamente.

Devido a alta frequência dessa doença na nossa população, e alto risco de complicações por doenças cardiovasculares, como AVC e infarto do coração, esta deve ser uma das primeiras causas a ser descartada.

Doenças do labirinto

Nas doenças do labirinto, é importante diferenciar tontura de vertigem. Enquanto a tontura se caracteriza pela sensação de perda de equilíbrio e queda, como se a pessoa deixasse de sentir o chão, as vertigens dão a sensação de que tudo ao redor está girando ou inclinando.

Em geral, as vertigens são causadas por problemas no labirinto, uma estrutura óssea muito pequena que se localiza dentro do ouvido. Esse órgão possui um líquido em seu interior e, a partir do movimento desse líquido, ele consegue transmitir ao cérebro informações sobre a posição do corpo, a direção e a velocidade dos movimentos.

Na presença de qualquer problema que afete esse mecanismo, podemos ter a sensação de estarmos caindo, ou de que a cabeça está girando, que é a vertigem.

Veja também: O que é Labirintite e quais seus sintomas?

Alterações nas estruturas do pescoço ou na coluna cervical

Algumas alterações encontradas nas estruturas do pescoço podem desencadear vertigem e tonteiras. Por exemplo obstrução de vasos do pescoço, por placas de gordura, levam a quadro de vertigem, devido a redução do fluxo de sangue e consequente redução de oxigênio no cérebro. Importante fator de risco para AVC ("derrame cerebral"), por isso também deve ser investigado.

As doenças na coluna cervical, como bico de papagaio ou hérnia de disco, causam os sintomas de vertigem, pela compressão direta do nervo ou cadeia de nervos nessa região.

Problemas de visão

Os problemas de visão, causam tonteiras, dores de cabeça e até náuseas com frequência. Portanto devem sempre ser considerados em uma investigação inicial de vertigens frequentes. Desde alterações comuns como astigmatismo, miopia, a presbiopia (vista cansada), degeneração macular ou até o glaucoma, todos podem iniciar seus sintomas com tonteira ou vertigens, especialmente ao final do dia.

Portanto, ter vertigens frequentes pode ser um sintoma de "labirintite" ou de outras diversas doenças e situações que estejam afetando o organismo. Além das causas citadas acima, devemos investigar outras várias causas possíveis, como anemia, diabetes, traumatismos, ansiedade, infeções, virais ou bacterianas, tumores, efeitos colaterais de medicamentos, doenças neurológicas específicas, como a esclerose múltipla, ou ainda presença de substâncias tóxicas no organismo.

Uma vez que as vertigens podem ser um sintoma de uma série de doenças (algumas delas graves), você deve procurar um/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família para fazer uma avaliação. Se preferir ir direto a um especialista, os mais indicados para avaliar casos de vertigem são o otorrinolaringologista ou o neurologista.

Saiba mais em: Sinto uma tontura constante. O que pode ser?