Perguntar
Fechar

Tabela Chinesa: funciona para saber o sexo do bebê?

Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Cientificamente não funciona. Os estudos científicos realizados para avaliar a precisão do método "Tabela chinesa" ou calendário lunar, concluíram que não é um método eficaz para prever o sexo do bebê, nem para outras associações com o parto.

Entre tantas observações, o método foi eficaz em apenas 50% na maioria dos estudos, ou não mostrou qualquer relação entre esses dados. A eficácia de 50%, para uma análise de apenas duas possibilidades, menino ou menina, significa que é a mesma para qualquer outro teste ou até um "palpite", pois todos apresentam 50% de chance de acertar ou errar.

Sendo assim, o método não é recomendado pelo meio médico.

Existem estudos científicos sobre a tabela chinesa para o sexo do bebê?

Sim. No ano de 2005, nos Estados Unidos, foram avaliados mais de 500 mil nascimentos, com objetivo de analisar as correlações do ciclo lunar com frequência de parto, complicações e prever o sexo do bebê. O estudo conclui, após 5 anos de coleta de dados, a inexistência de qualquer influência do ciclo lunar nas situações descritas.

Na Alemanha, em 2008, mais um estudo, com o mesmo objetivo, avaliou mais de 6 mil partos, junto aos ciclos lunares. O resultado foi de desaprovação do método, por falta de evidências e relação do ciclo com questões relacionadas ao parto.

O estudo realizado na Suécia no ano de 2010, foi o mais robusto, e por isso o mais famoso sobre o tema. Nesse estudo, foram avaliados mais de 2.800.000 partos, entre os anos de 1973 e 2006. Seguindo os critérios publicados e apresentados na tabela chinesa, com a idade lunar materna e mês de concepção do bebê. Os resultados demonstraram que o método não é melhor em prever o sexo de um bebê do que "jogar uma moeda para cima", sendo desaconselhado pelo grupo de pesquisadores.

Em seguida, um estudo desenvolvido na Índia, no ano de 2012, avaliou mais de 9 mil nascimentos ao longo de 12 ciclos lunares, aonde os resultados também não evidenciaram relação com a frequência de partos.

E bem recentemente, em maio desse ano (2019), na África do Sul, foi publicado um grande estudo sobre esse tema. O objetivo foi de analisar a relação entre as fases da lua e a frequência de partos em um contexto histórico rural. Permitindo assim avaliar as teorias descritas sobre como a lua interfere nos nascimentos. Para o estudo foram analisados 23.689 nascimentos, para 1.484 ciclos lunares, entre os anos de 1810 e 1929. A conclusão da análise de um período de 120 anos, mostrou que não há influência previsível das fases lunares na frequência de nascimentos. Não existe nenhuma evidência científica para essa credibilidade.

Portanto, mais uma vez, caracterizando o método como uma crença, não comprovada.

Qual exame é confiável para descobrir o sexo do bebê? Com quantas semanas posso saber o sexo do bebê?

Os exames realmente comprovados e indicados para descobrir o sexo do bebê são o exame de ultrassonografia ou o exame de sexagem fetal.

A ultrassonografia, é um exame comum na rotina de pré-natal, porém precisa aguardar um tempo para essa avaliação, em média com 9 semanas, o médico é capaz de definir o sexo do bebê.

O exame de sexagem fetal, é um exame realizado na amostra de sangue da mãe, aonde são pesquisados a presença de um marcador genético, específico do sexo masculino (cromossomo Y). A sua positividade indica o desenvolvimento de um feto do sexo masculino. A sua ausência, o desenvolvimento de um bebê do sexo feminino. Esse exame pode ser realizado a partir da 8ª semana de gestação.

Existe também um exame de urina, vendido em farmácias, para identificação do sexo do bebê, porém esse apresenta menor confiabilidade.

É importante procurar um/a médico/a de família ou obstetra para fazer o acompanhamento pré-natal durante toda a gestação. No pré-natal são solicitados exames que permitem não somente verificar o sexo do bebê, mas também acompanhar o desenvolvimento da feto e o estado de saúde da mãe e da criança.

Veja também:

Com quantas semanas é possível ver o sexo do bebê?

Na ultrassonografia transvaginal dá para saber o sexo do bebê?