Perguntar
Fechar

Anemia

O que é anemia perniciosa e qual é o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Anemia perniciosa é uma condição que acontece quando a pessoa é incapaz de absorver a vitamina B12 a partir da comida. Na anemia perniciosa, há falta de uma proteína localizada no estômago chamada fator intrínseco, que é responsável pela absorção da vitamina B12 pelo intestino. Sem absorver essa vitamina, o organismo apresenta déficit na quantidade de células vermelhas, caracterizando uma anemia.

A anemia perniciosa também pode ocorrer devido à falta de vitamina B12 na alimentação, uso de certos medicamentos, além de doenças no estômago e no intestino que prejudicam a absorção da vitamina.

A anemia é uma condição que ocorre quando o número de glóbulos vermelhos está baixo ou existe uma baixa concentração de hemoglobina dentro dessas células. A hemoglobina é uma proteína que se liga ao oxigênio, permitindo assim que os glóbulos vermelhos possam transportá-lo e distribuí-lo para o resto do corpo através do sangue.

Por quê a falta de vitamina B12 provoca anemia perniciosa?

A vitamina B12 é essencial para a produção de glóbulos vermelhos do sangue, também conhecidos como hemácias ou eritrócitos. Por isso, a anemia perniciosa também é conhecida como anemia por deficiência de vitamina B12.

A vitamina B12 é proveniente da alimentação a partir de alimentos como ovos, carne vermelha, aves, peixes, leite e derivados. Porém, para que ela possa ser absorvida adequadamente pelo intestino, é necessário que as células localizadas na parede interna do estômago produzam uma proteína, que é o fator intrínseco. A ausência ou pouca quantidade de fator intrínseco causa anemia perniciosa.

Qual é o tratamento para anemia perniciosa?

O tratamento para anemia perniciosa é feito com a reposição de vitamina B12 de forma intensiva no momento do diagnóstico da doença e de forma mais espaçada após o controle dos sintomas.

A vitamina B12 normalmente é administrada através de injeções. No início do tratamento, a pessoa costuma receber injeções a cada 2 dias, durante duas semanas, ou todos os dias, durante uma semana. Depois desse período, a pessoa ainda recebe uma injeção por semana, durante 4 semanas.

Quando a anemia perniciosa tem como causa a falta de vitamina B12 na dieta, o tratamento também pode ser feito com comprimidos da vitamina.

Se a anemia perniciosa não for causada pela falta de vitamina B12 na alimentação, mas sim pela incapacidade do organismo em absorvê-la, pode ser necessário tomar injeções de vitamina B12 a cada 3 meses ou todos os meses, até o fim da vida.

Quais as causas da anemia perniciosa?

As principais causas de anemia perniciosa são a gastrite atrófica (enfraquecimento e inflamação da mucosa que reveste o estômago) e uma condição autoimune em que o sistema imunológico ataca e destrói o fator intrínseco ou as células do estômago que produzem a proteína.

A anemia perniciosa também pode ser causada pela falta de vitamina B12 na alimentação e uso de certos medicamentos, como metformina, omeprazol e ranitidina, que prejudicam a absorção do nutriente.

Em casos raros, a anemia perniciosa pode ser transmitida de pais para filhos (anemia perniciosa congênita). Nesses casos, o organismo do bebê não produz quantidades suficientes de fator intrínseco ou o seu intestino não é capaz de absorver adequadamente a vitamina B12.

Existem ainda alguns fatores de risco que favorecem o aparecimento da anemia perniciosa, tais como:

  • História anemia perniciosa na família;
  • Doença de Addison;
  • Doença de Graves;
  • Hipoparatireoidismo e hipotireoidismo;
  • Miastenia grave;
  • Mulheres com menos de 40 anos que perdem as funções dos ovários;
  • Diabetes tipo 1;
  • Disfunção testicular;
  • Vitiligo;
  • Síndrome de Sjögren;
  • Doença de Hashimoto;
  • Doença celíaca;
  • Pós-operatório da cirurgia de bypass gástrico.
Quais os sinais e sintomas da anemia perniciosa?

Os glóbulos vermelhos são responsáveis pelo transporte de oxigênio dos pulmões para os tecidos do corpo através do sangue. Com menos hemácias no sangue, menos oxigênio chega às células.

Os sintomas da anemia são consequência dessa diminuição da oxigenação dos órgãos e tecidos do corpo. No caso da anemia perniciosa, a pessoa poderá apresentar ainda sinais e sintomas da falta de vitamina B12.

Assim, uma pessoa com anemia perniciosa pode apresentar:

  • Dificuldades no pensamento, confusão mental;
  • Alterações de humor;
  • Dificuldade na memória;
  • Icterícia (pele e olhos amarelados);
  • Vermelhidão e dor na língua;
  • Feridas na boca;
  • Alteração ou diminuição da sensibilidade (dormência);
  • Perturbações visuais;
  • Irritabilidade;
  • Depressão;
  • Formigamento nas mãos e pés;
  • Alteração no equilíbrio;
  • Fraqueza;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Falta de ar;
  • Dor de cabeça;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Falta de apetite;
  • Dores musculares;
  • Desmaio;
  • Facilidade em adquirir infecções;
  • Aumento das chances de sangramento;
  • Palidez da pele e das mucosas.

Na presença desses sintomas, procure uma unidade de saúde para uma avaliação.

Saiba mais em: Hemácias normocíticas e normocrômicas é anemia?

O que é anemia aplásica e como tratar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Anemia aplásica é uma doença grave e rara caracterizada pela redução de produção de células vermelhas pela medula óssea. Ela é hereditária e, portanto, transmitida de pais para filhos.

Ela ocorre devido à desregulação do sistema imunológico que ataca as células iniciais na medula óssea.

A pessoa com anemia aplásica poderá apresentar sangramentos e hematomas com facilidade, fadiga frequente além de aumentar o risco de infecções. Outros sintomas podem estar presentes como:

  • Cansaço;
  • Perda de apetite;
  • Perda de pso;
  • Palidez;
  • Taquicardia.

O tratamento da anemia aplásica consiste em:

  • Transfusão de sangue;
  • Uso de imunossupressores;
  • Uso de antibióticos;
  • Transplante de medula óssea.

O/a médico/a hematologista é o responsável em acompanhar o/a paciente com diagnóstico de anemia aplásica.

Saiba mais em: Quais são os tipos de anemia e seus sintomas?

O que é anemia de Fanconi, quais são os sintomas e como tratar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A anemia de Fanconi é um tipo de anemia aplástica de origem hereditária caracterizada pela redução das células do sangue: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

Na anemia de Fanconi, a criança nasce com aplasia de medula além de outras anomalias, como malformações urológicas e nos rins, microcefalia, atraso no desenvolvimento.

Os sintomas da anemia de Fanconi podem ser:

  • Palidez cutânea;
  • Cansaço;
  • Taquicardia;
  • Dor de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Falta de ar
  • Taquicardia
  • Predisposição às infecções;
  • Facilidade em sangramentos;
  • Hematomas.

A anemia de Fanconi pode ser tratada com:

  • Uso de medicações;
  • Quimioterapia;
  • Transfusão de sangue;
  • Uso de antibióticos para tratar possíveis infecções;
  • Transplante de medula óssea.

O diagnóstico de anemia de Fanconi é feito a partir da avaliação médica e da realização de alguns exames de sangue.

Leia também:

Quais são os tipos de anemia e seus sintomas?

O que é anemia aplástica e quais são os sintomas?

Palpitações podem estar relacionadas com cirurgia de vesícula?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Provavelmente as sua palpitações não são decorrentes da sua cirurgia, palpitação é um sintoma que em pessoas jovens está muito associado com ansiedade ou anemia (no seu caso até algum tipo de fraqueza pela fato de voçê estar amamentando).

Quais são os sintomas da anemia falciforme?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os sintomas da anemia falciforme podem ser:

  • Crises dolorosas provocadas pela oclusão dos vasos sanguíneos;
  • Dor articular;
  • Falta de ar;
  • Palidez;
  • Cansaço;
  • Icterícia;
  • Febre;
  • Taquicardia;
  • Úlceras nas pernas;
  • Priapismo (ereção peniana não relacionada ao estímulo prazeroso);
  • Redução da acuidade visual, podendo levar à cegueira;
  • Inchaço nas mãos e pés, principalmente em crianças;
  • Aumento do baço;
  • Desmaio;
  • Atraso no crescimento e maturação sexual;
  • Infecções diversas;
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC);
  • Problemas neurológicos, cardiovasculares, renais e pulmonares;
  • Cálculos biliares.

Anemia falciforme é uma doença hereditária que afeta as células vermelhas do sangue.

O teste do pezinho que é ofertado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é uma importante ferramenta de detecção precoce da anemia falciforme.

Leia também:

O que é anemia falciforme?

O que é anemia sideroblástica e qual é o tratamento?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Anemia sideroblástica é um tipo de anemia que ocorre o acúmulo de ferro dentro de determinadas células da medula óssea. Em consequência disso, a produção de hemoglobina fica comprometida e insuficiente.

Os sintomas da anemia sideroblástica podem ser:

  • Fraqueza;
  • Taquicardia;
  • Palidez cutânea;
  • Dificuldade respiratória;
  • Taquicardia.

O diagnóstico da anemia sideroblástica é realizado por meio da análise das células da medula óssea com o exame chamado mielograma além da realização de outros exames de sangue.

O tratamento da anemia sideroblástica consiste:

  • Correção da anemia;
  • Reposição de vitamina B6;
  • Uso de ácido fólico;
  • Transplante de medula óssea.

Saiba mais em: Quais são os tipos de anemia e seus sintomas?

Minha namorada está com anemia muito profunda...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Ela deve procurar um médico hematologista (Hematologia) que vai conduzir a investigação e o tratamento. Não tenho muito o que dizer a esse respeito já que o principal é descobrir a causa, qual doença está causando essa anemia e isso geralmente o hematologista consegue descobrir, com o diagnóstico em mãos é só fazer  tratamento adequado.

Se uma grávida tem anemia o filho poderá ter anemia?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Esses são eventos independentes, o filho de uma grávida pode ter anemia porque essa é uma doença que qualquer pessoa pode ter e não porque a mãe durante a gestação teve anemia.

Espinafre cura anemia?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Enfermeira doutorada em Saúde Pública

O consumo de espinafre é importante na prevenção e pode ser um aliado no tratamento de anemia por deficiência de ferro (anemia ferropriva). Este tipo de anemia causa a diminuição dos glóbulos vermelhos do sangue e/ou a redução da hemoglobina (componente dos glóbulos vermelhos que tem a função de transportar o oxigênio).

Espinafre e anemia Espinafre

O espinafre, como os demais alimentos vegetais de cor verde-escura, são fontes de um tipo de ferro chamado ferro não-heme. Para que o ferro do espinafre seja absorvido pelo organismo e ajude na prevenção e tratamento da anemia, é necessário que ele seja consumido junto com alimentos ricos em vitamina C (ácido ascórbico).

Alimentos vegetais ricos em ferro
  • Espinafre
  • Brócolis
  • Couve
  • Acelga
  • Ervilha
  • Feijões (preto, branco, verde)
  • Lentilha
  • Grão-de-bico
  • Abóbora
  • Beterraba
  • Amendoim
  • Sementes de abóbora
  • Sementes de girassol
  • Noz
  • Uva passa
  • Abacate
  • Pistache
  • Cacau em pó
  • Tofu
  • Aveia em flocos

O consumo destes vegetais deve ser acompanhado de outros alimentos ricos em vitamina C: morangos, laranja, limão, abacaxi, pimentão.

Quais são os sintomas de anemia?

Os sintomas de anemia se iniciam de forma leve e vão se acentuando. São eles:

  • Cansaço
  • Palidez
  • Dores de cabeça
  • Dificuldade de concentração
  • Unhas frágeis
  • Tontura
  • Falta de apetite
  • Desmaio
  • Falta de ar

O diagnóstico é feito com base nos sintomas clínicos e em exames laboratoriais de sangue.

O tratamento consiste em uma alimentação rica em ferro e, de acordo com os exames, em suplementação de ferro.

Se você suspeita que pode estar com anemia, adote uma alimentação saudável e procure um/a médico/a. Não utilize suplementos sem prescrição.

Veja mais

Anemia: Sintomas, Causas e Tratamento

Quais são os tipos de anemia e seus sintomas?

Que alimentos são indicados para quem tem anemia?

Como saber se estou com falta de ferro?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Os sinais e sintomas da falta de ferro são bastante variados, porém só é possível ter certeza se está com falta de ferro através do exame de sangue, aonde será investigada taxas de glóbulos vermelhos, taxa de ferro e dinâmica do ferro no sangue.

A deficiência desse nutriente causa anemia ferropriva, que é a forma mais comum de anemia.

Os sinais e sintomas mais comuns incluem: cansaço, fraqueza, palidez de pele e mucosas (gengivas, parte interna dos olhos), batimentos cardíacos acelerados, indisposição, apatia, falta de ar, queda de cabelos, feridas nos cantos da boca, dor de cabeça, unhas quebradiças, falta de apetite ou alguns hábitos alimentares estranhos (adultos costumam ter vontade de comer gelo e crianças vontade de comer terra), ainda, dificuldade de aprendizagem e concentração.

A falta de ferro pode se manifestar de diferentes formas, conforme o grau de deficiência do mineral. Em alguns casos, os níveis de ferro podem estar baixos, sem necessariamente causar anemia, outras vezes, a sua carência mais acentuada resulta em anemia ferropriva, afetando todo o organismo.

Vale lembrar que a anemia também pode ser causada pela falta de outras vitaminas, minerais e nutrientes, como proteínas, ácido fólico (vitamina B9) e vitamina B12. Contudo, ainda assim, a carência de ferro continua sendo a principal causa.

Quais as causas da anemia por falta de ferro?

A anemia causada pela deficiência de ferro é provocada pelo consumo insuficiente de alimentos ricos em ferro, sobretudo aqueles que o organismo consegue aproveitar melhor o mineral, como a carne vermelha e alimentos verde escuro, como brócolis e espinafre, por exemplo.

Durante a gravidez, a anemia por falta de ferro ocorre principalmente pelo aumento da demanda do mineral pelo corpo durante esse período. Se a gestante tiver uma reserva baixa de ferro no organismo antes de engravidar, pode desenvolver a anemia.

Qual é a função do ferro?

O ferro é um mineral essencial para a produção de glóbulos vermelhos do sangue, também conhecidos como hemácias ou eritrócitos. O ferro é necessário para o organismo produzir a hemoglobina, uma proteína encontrada nas hemácias e que dá a cor vermelha a essas células.

A hemoglobina tem a função de se ligar ao oxigênio para que este seja transportado para o resto do corpo através do sangue. Por isso, a maioria dos sintomas da falta de ferro está relacionada com a diminuição da oxigenação das células corpo.

O ferro também é um nutriente importante para o crescimento normal da criança e para o sistema imunológico, além de melhorar a capacidade de aprendizagem e diminuir o risco de parto prematuro, nascimento com baixo peso e morte materna durante ou logo após o parto.

Quais são as consequências da falta de ferro?

Se a deficiência de ferro ocorrer na infância, pode haver atraso do crescimento, prejuízos na capacidade de aprendizagem, coordenação motora, no desenvolvimento da fala, cansaço, menor resistência a infecções e por vezes desejo.

Nos adultos, a deficiência de ferro produz sobretudo cansaço, fraqueza, dificuldade em praticar exercício físico, falta de ar ao realizar esforços, irritabilidade e dor de cabeça.

A falta de ferro em gestantes está associada ao baixo peso no nascimento, parto prematuro e maior risco de morte da mãe durante ou logo após o parto.

Quais são os alimentos ricos em ferro?

O ferro está presente em alimentos de origem animal e vegetal. Porém, o organismo aproveita melhor o mineral presente nos alimentos de origem animal. Por isso, as melhores fontes de ferro são a carne vermelha, a carne de porco, os miúdos (fígado, coração, moelas), os peixes, as aves e os mariscos crus.

Os alimentos de origem vegetal ricos em ferro incluem: agrião, couve, brócolis, beterraba, feijão, ervilha, grão-de-bico, lentilha, cereais matinais enriquecidos com ferro, aveia (farinha), nabo, nozes e castanhas. Apesar da biodisponibilidade de ferro desses alimentos ser baixa, por isso o organismo pouco aproveita o mineral presente, é mais uma fonte de ferro disponível.

É importante ressaltar a importância do consumo de alimentos ricos em vitamina C, que aumentam a absorção de ferro pelo organismo. As melhores fontes de vitamina C são: acerola, pimentão amarelo e vermelho crus, salsa, caju, goiaba, mamão papaia, kiwi, morango, laranja e abacaxi.

Da mesma forma, por outro lado, alguns alimentos prejudicam a absorção de ferro, como café, chá mate, chá preto, cereais integrais, leite, queijos, iogurtes e outros derivados do leite, por isso devem ser evitados nos casos de anemia ferropriva.

Saiba mais em: Que alimentos são indicados para quem tem anemia?

Em caso de sinais e sintomas de falta de ferro, consulte um médico clínico geral ou médico de família, que poderá solicitar um exame de sangue se suspeitar de anemia.