Perguntar
Fechar

Anticoncepcional Injetável

O que faço para prevenir corretamente para não engravidar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Você já tem 17 anos já deveria ter pensado nisto, aliás antes mesmo de ter a primeira relação. Comprimidos anticoncepcionais e preservativo (camisinha) são as formas mais comuns de se prevenir gravidez, o ideal é procurar um médico que lhe receitará uma pílula anticoncepcional. Mesmo assim use a camisinha, porque além de te proteger da gravidez, também te protege de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). Existem outros métodos anticoncepcionais (injeção, implante, DIU, adesivo... e abstinência sexual...)

Injeção trimestral engorda?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

É possível, esse é um efeito colateral frequentemente relatado, no entanto, nem toda mulher que faz uso da injeção anticoncepcional trimestral irá engordar, o efeito sobre o ganho de peso é variável e depende de mulher para mulher. Geralmente, a injeção provoca um aumento de 1 a 2 kg de peso com o seu uso, mais do que isso não é esperado.

Caso o uso da injeção seja associado a uma dieta equilibrada, atividade física e estilo de vida saudável a influência sobre o peso pode ser minimizada.

A injeção trimestral é composta pelo acetato de medroxiprogesterona, uma progesterona de depósito que tem efeito durante três meses. Apresenta uma alta eficácia contraceptiva se usado corretamente, ou seja, a injeção deve ser aplicada a cada 90 dias sem atrasos maiores que 2 semanas.

A injeção trimestral interfere na menstruação?

Sim, é possível que ocorram algumas modificações no padrão menstrual das mulheres que fazem uso da medroxiprogesterona.

Nos primeiros 3 meses é possível que ocorra uma irregularidade do sangramento menstrual ou mesmo prolongamento do período de sangramento. Com o decorrer do tempo é comum que o sangramento menstrual diminua, muitas mulheres chegam inclusive a entrar em amenorreia, ou seja, param de menstruar. Outras mulheres podem apresentar apenas uma redução do fluxo menstrual ou manter uma certa irregularidade no ciclo menstrual.

Quais são os efeitos colaterais da injeção trimestral?

Além do ganho de peso e das alterações no padrão e no ciclo menstrual, outros efeitos colaterais associados ao uso da medroxiprogesterona, são:

  • Dores de cabeça
  • Tontura
  • Desconforto gástrico
  • Inchaço
  • Alterações no humor
  • Diminuição do desejo sexual

Muitos desses efeitos podem diminuir com o decorrer do uso do injetável trimestral, caso se mantenham, aumentem de intensidade ou sejam incômodos consulte o seu médico de família ou ginecologista para uma avaliação.

Também pode ser do seu interesse:

Dúvidas sobre anticoncepcional injetável

Ficar sem Depo-Provera dois meses tem risco engravidar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Os anticoncepcionais injetáveis são bem eficazes durante seu período de ação (que pode variar entre 30 e 90 dias dependendo do anticoncepcional. Após esse período existe sim o risco de gravidez.

Posso tomar Contracep amamentando?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Pode tomar, mesmo amamentando, não vai secar seu leite.

O Contracep é um anticoncepcional injetável cuja composição é o acetato de medroxiprogesterona. Esse contraceptivo injetável é de longa duração, ou seja, fornece proteção eficaz contra a gravidez durante 3 meses e por isso, deve ser aplicado a cada 3 meses.

Por não conter estrógeno, ele é indicado para mulheres que amamentam. Ele não oferece riscos para o bebê e não atua na produção do leite materno, por isso não seca o leite.

A medroxiprogesterona atua na inibição da ovulação, e, sem a ovulação, é possível alcançar o efeito contraceptivo esperado.

Pode continuar a tomar a injeção Contracep normalmente e também continuar amamentando seu bebê. Converse sobre isso e outras dúvidas durante as consultas com o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista.

Leia também:

Vantagens e desvantagens do anticoncepcional injetavel

Gengibre corta o efeito do anticoncepcional?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Gengibre não corta o efeito do anticoncepcional.

Não há contraindicações quanto ao uso do gengibre por mulheres que tomam anticoncepcional, seja ele pílula, adesivo ou injetável.

O que pode cortar o efeito do anticoncepcional são alguns medicamentos antibióticos, anticonvulsivantes e anti retrovirais.

Veja aqui o que pode cortar o efeito do anticoncepcional.

O gengibre pode ser utilizado pelas mulheres em uso de anticoncepcional. Se você usa alguma dessas medicações citadas, converse com seu/sua médico/a para tirar as dúvidas sobre os possíveis efeitos de alimentos e remédios nos anticoncepcionais.

Uso Mesigyna e tomei Primosiston, corta o efeito da injeção?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Não, o Primosiston provalmente não corta o efeito do anticoncepcional, seja oral ou injetável, no entanto, não está indicado tomar os dois ao mesmo tempo, isto porque ambos são compostos por associações hormonais muito semelhantes, que podem levar a alterações hormonais e menstruais

A Mesigyna é um anticoncepcional injetável composto por noretisterona e valerato de estradiol, já o Primosiston é composto também pela noretisterona e pelo etinilestradiol. Não há estudos sobre essa associação, portanto não é possível afirmar com certeza o quanto há segurança na proteção contra a gravidez ou outros efeitos.

O Primosiston é um medicamento usado no tratamento de sangramento disfuncional, contudo o seu uso deve ser prescrito por um médico após uma avaliação da provável causa do sangramento. Existem diferentes motivos que podem levar uma mulher a apresentar sangramentos e muitos podem exigir outra forma de tratamento.

Além disso, o próprio uso do anticoncepcional já tende a regular esse tipo de sangramento se mesmo com o seu uso essa irregularidade persiste ainda é mais importante a avaliação médica.

Portanto, consulte o seu médico ginecologista ou médico de família para uma avaliação e maiores esclarecimentos.

Podem também lhe interessar:

Dúvidas sobre anticoncepcional injetável

Anticoncepcional injetável tem efeitos colaterais?

Troca anticoncepcional tem risco de engravidar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Se fazer tudo certinho conforme orientação médica não há nenhum risco de engravidar na troca do anticoncepcional.

Geralmente, o ideal ao trocar o anticoncepcional oral por outro tipo de anticoncepcional oral é iniciar a nova cartela de comprimidos no dia em que iria tomar o anterior. Ou seja, logo após a pausa entre uma cartela e outra recomeçar com o novo comprimido, ao invés do anterior.

É ainda possível começar a tomar o anticoncepcional antes do dia programado para iniciar a nova cartela, o que não é recomendado fazer é começar a tomar o novo anticoncepcional com atraso. Quanto maior o atraso, maior é o risco de gravidez.

Nessa última situação é importante usar um método contraceptivo de barreira, como a camisinha, como método de apoio complementar, ao menos durante a primeira cartela do novo anticoncepcional.

Como fazer a troca de anticoncepcional oral para injetável?

Caso a mulher deseje trocar de um anticoncepcional em comprimidos para um anticoncepcional injetável, ela deve fazer terminar a última cartela de comprimidos, fazer a pausa e quando a menstruação vier ela toma a injeção, ela pode aplicar o injetável de preferência até 3 dias do inicio da menstruação.

Caso ultrapasse esse período está indicado uso de preservativo durante o primeiro mês de uso da injeção. Assim, ela garante a proteção contra a gravidez.

Portanto, o risco de gravidez se a transição de anticoncepcional for feito de forma correta é mínimo. Consulte o seu médico de família ou ginecologista caso deseje trocar o anticoncepcional, para assim receber a orientação mais adequada ao seu caso.

Quem toma anticoncepcional injetável pode exercitar os glúteos?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. Quem toma anticoncepcional injetável pode exercitar a musculatura glútea normalmente.

O local mais indicado para aplicar o anticoncepcional injetável é a parte superior externa da região glútea (nádega). O glúteo é um músculo volumoso, permite uma aplicação profunda mais segura e facilita a absorção do medicamento.

A técnica em Z é o método de aplicação mais usado para os anticoncepcionais injetáveis, pois evita o refluxo do medicamento, a formação de nódulos e o escurecimento da pele.

Vale lembrar que o local de aplicação do anticoncepcional não deve ser massageado após a injeção.

A mulher que toma injeção anticoncepcional mensal ou a cada 3 meses pode continuar suas atividades físicas e de musculação normalmente.

Leia também:

Anticoncepcional injetável pode ser aplicado no braço?

Quanto tempo dura o efeito anticoncepcional da injeção mensal?

Vantagens e desvantagens do anticoncepcional injetável?

Tomo a injeção Contracep certinho, há risco de engravidar?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O uso correto do anticoncepcional Contracep®, e demais anticoncepcionais, confere à mulher uma segurança de mais de 99% contra a gravidez, ou seja, se faz o uso regular conforme as orientações médicas, a partir do segundo mês de uso, seu risco de engravidar é menor que 1%.

Além da gravidez, existem inúmeras causas para o atraso da menstruação, uma delas, bastante frequente, é o uso de anticoncepcionais. Um efeito colateral normal dessa medicação é exatamente a alteração das características da menstruação, como o atraso, a redução de volume do sangramento e ou mudanças na coloração.

Essas alterações são decorrentes dos mecanismos de ação do remédio no organismo. Trata-se de um efeito esperado que não sinaliza qualquer problema.

No entanto existem outras causas que merecem investigação, como síndrome do ovário policístico, uso de certos medicamentos, ansiedade ou estresse, menopausa, hiper ou hipotireoidismo, perda ou ganho de peso em curto período, atividade física em excesso.

Vale lembrar que só será considerado atraso menstrual, quando ultrapassar 15 dias do esperado. Antes disso pode acontecer mesmo em mulheres com ciclo menstrual regular.

Por isso mantenha o uso conforme tem feito habitualmente, e aguarde até completar 15 dias, caso não tenho chegado a menstruação procure um médico ginecologista para avaliação e maiores esclarecimentos

Pode lhe interessar também: Dúvidas sobre Anticoncepcional Injetável

Tomei Contracep e dos meus seios sairam leite?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não é normal, trata-se de um efeito colateral da medicação. Por isso deve ser informado ao médico para uma reavaliação.

A produção e saída de leite dos seios (galactorreia), é um dos efeitos colaterais possíveis, apesar de não ser comum, do uso dessa medicação.

Quais são os efeitos colaterais do Contracep®?

Os efeitos colaterais mais comuns no uso prolongado do Contracep® são:

  • Retenção de líquidos,
  • Dor de cabeça,
  • Náuseas, enjoo,
  • Ansiedade, nervosismo,
  • Dor ou desconforto abdominal,
  • Sangramento uterino anormal (menstruação fora do período esperado, irregular, aumentada, diminuída),
  • Amenorreia (ausência de menstruação) e
  • Variações de peso.

Outros efeitos menos comuns relatados foram: diminuição da libido ou ausência de orgasmo, depressão, insônia, tontura, ondas de calor, distensão abdominal (aumento do volume), acne (espinhas), queda de cabelo, rash (erupção cutânea), dor nas costas, leucorreia (corrimento), mastodinia (dor nas mamas), sensibilidade nas mamas, fadiga (cansaço) e astenia (fraqueza).

Efeitos mais raros, embora possíveis, são: episódios de convulsão, icterícia (deposição de pigmentos biliares na pele dando uma cor amarela intensa), crescimento anormal de pelos, prurido (coceira), urticária (erupção na pele, geralmente de origem alérgica, que causa coceira) e galactorreia (secreção de leite pelas mamas), febre, distúrbios de coagulação e função hepática.

No caso de reações adversas como a galactorreia, você deve comunicar imediatamente o seu médico ginecologista, para uma avaliação e conduta adequadas.

O contracep® é um anticoncepcional injetável composto por acetato de medroxiprogesterona, com eficácia de mais de 99% contra risco de gravidez. Entretanto, seu uso pode originar efeitos colaterais indesejados e danosos para a saúde.

Além disso, não são todas as mulheres que podem fazer uso desse ou outros anticoncepcionais, por isso não é recomendado iniciar qualquer medicação sem avaliação médica prévia.

Leia também: Todas as mulheres podem tomar anticoncepcional?

Porque preciso ter receita para tomar injeção anticoncepcional?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Porque segundo os órgãos de saúde pública e sociedade de ginecologia, o anticoncepcional injetável, está incluído nos medicamentos que precisam ser avaliados e indicados por um médico capacitado. Devido principalmente aos riscos e efeitos colaterais inerentes às dosagens de hormônios contidos no medicamento.

Podemos exemplificar como um dos motivos, a contraindicação absoluta desse medicamento, para mulheres com alto risco de tromboses ou acidente vascular cerebral. E essa análise dos fatores de risco e sua classificação só pode ser realizada através de uma avaliação médica.

Outro caso de contraindicação, são para mulheres com risco elevado para câncer de mama, esse restrito apenas a alguns tipos de anticoncepcionais. Existem casos de contraindicação relativa, como mulheres com história de hipertensão arterial descompensada, diabetes, mulheres tabagistas de longa data, entre tantas outras.

Sendo assim, e sabendo que a automedicação tem sido uma hábito comum na população brasileira, levando a diversas situações prejudiciais à saúde, torna-se necessário medidas como essa, para que sejam cumpridas as normas de saúde básica.

Saiba mais no artigo: Todas as mulheres podem tomar anticoncepcional?

Automedicação

A automedicação pode levar a sérios problemas de saúde, com altas taxas de internação devido a reações, interações medicamentosas e intoxicação, fato que vem sendo confirmado anualmente, junto às campanhas de conscientização dos riscos dessa prática.

De acordo com a OMS (organização mundial de saúde), a "automedicação responsável" está recomendada desde que se refira a: “prática dos indivíduos tratar seus próprios sintomas e males menores com medicamentos aprovados e disponíveis, sem prescrição médica, e que são seguros quando usados segundo as instruções”, entretanto, é importante que seja praticada com a orientação de um profissional habilitado, seja ele médico ou farmacêutico.

Portanto, a OMS recomenda que mesmo quando se utiliza um medicamento isento de prescrição médica, exposto fora do balcão, este não deve ser visto como um artigo "inofensivo", porque trata-se de uma substância química. É fundamental que o paciente converse com o farmacêutico, informe o que mais usa de medicamentos regularmente, para que receba as devidas orientações e assim possa evitar interações medicamentos, efeitos indesejáveis como a intoxicação, especialmente em crianças.

Para mais esclarecimentos procure seu médico de família, clínico geral ou ginecologista.

Tomei o contracep agora pela primeira vez, engorda?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, o ganho de peso é um efeito colateral frequente do uso dos anticoncepcionais injetáveis trimestrais, no entanto, nem todas mulheres apresentam esse efeito, algumas mantém o peso e outras inclusive podem emagrecer. O ganho de peso com o uso dos injetáveis trimestrais é de 1 a 2 kg, raramente o ganho de peso é maior.

Caso o uso do anticoncepcional seja associado a uma alimentação equilibrada e um estilo de vida saudável com prática de atividade física o efeito sobre o peso pode ser minimizado.

O Contracep é um dos nomes comercias da injeção anticoncepcional de medroxiprogesterona, um contraceptivo que possui efeito durante 3 meses após a sua aplicação.

Quais são as vantagens do uso do anticoncepcional injetável trimestral?

Há algumas vantagens no uso do anticoncepcional injetável trimestral, um dos principais é o fator de não ser necessário que a mulher tome todos os dias pílula, portanto, dificilmente é esquecido ja que sua aplicação se repete a cada 3 meses.

Além disso, para muitas mulheres que sofrem com sangramento menstrual abundante ou cólicas menstruais intensas, ou mulheres que desejam reduzir o sangramento menstrual a medroxiprogesterona pode contribuir com redução do fluxo menstrual, ou mesmo provocando a amenorreia (ausência da menstruação).

Outras vantagens associadas ao uso do anticoncepcional injetável trimestral são:

  • Diminuição do risco de câncer de endométrio fibroides uterinos;
  • Diminuição do risco de doença inflamatória pélvica;
  • Diminuição do risco de anemia por deficiência de ferro devido a sangramento menstrual abundante;
  • Reduz crises hemolíticas em mulheres com anemia falciforme;
  • Reduz sintomas de endometriose.

Quais são as desvantagens do uso do anticoncepcional injetável trimestral?

O anticoncepcional injetável trimestral apresenta algumas desvantagens como:

Possível irregularidade menstrual e amenorreia, algumas mulheres podem sentir-se incomodadas ao parar de menstruar. Além disso, em algumas situações raras pode provocar sangramento contínuo.

Uma importante desvantagem é que o retorno a fertilidade é mais lento, ou seja, logo após parar o uso do anticoncepcional é possível que a mulher só volte a apresentar ciclos ovulatórios após alguns meses.

Possui alguns efeitos adversos com: ganho de peso, dor de cabeça, perda de cabelo, náuseas, diminuição da libido e alteração no humor.

Para mais informações sobre os injetáveis trimestrais consulte o seu médico de família ou ginecologista.

Também pode ser do seu interesse:

Dúvidas sobre anticoncepcional injetável