Anticoncepcional

Vômito e Diarreira Podem Cortar o Efeito do Anticoncepcional?

Vômito e diarreia podem cortar o efeito da pílula anticoncepcional, se ocorrerem em até 2 e 4 horas após ter tomado o medicamento.

Já o anticoncepcional injetável ou adesivo não perde o efeito nem tem a sua eficácia diminuída se a mulher vomitar ou tiver diarreia.

No caso da pílula, ela demora cerca de 3 a 4 horas para ser absorvida pelo corpo. Ter vômitos ou diarreia durante esse período pode eliminar os componentes do anticoncepcional que ainda não tiveram tempo de ser absorvidos pelo organismo.

Se o comprimido ainda estiver no estômago, ele sai com o vômito e é como não ter tomado a dose daquele dia. A diarreia irá expelir a pílula se ela já tiver saído do estômago e encontrar-se no intestino, onde ocorre a sua absorção.

Quanto aos anticoncepcionais injetáveis, eles são aplicados no músculo e entram diretamente na corrente sanguínea, enquanto que os adesivos são absorvidos pela pele e através dela chegam à circulação.

Como não passam pelo estômago nem pelo intestino, pois chegam diretamente ao sangue por outras vias, não perdem o efeito em caso de vômito ou diarreia.

O que fazer se vomitar ou tiver diarreia após tomar a pílula anticoncepcional?

Em caso de vômito antes de completar 2 horas depois de ter tomado a pílula ou diarreia antes de completar 4 horas, o ideal é comprar outra cartela e tomar novamente a pílula, seguindo esta nova cartela até o fim.

Se não fizer isso, o anticoncepcional já não terá a mesma eficácia, sendo necessário usar preservativo até o final da cartela para prevenir uma gravidez.

Fale com o seu médico ginecologista para maiores orientações caso tenha vômitos ou diarreia depois de tomar a pílula anticoncepcional.

Leia também: 5 Coisas que Podem Cortar o Efeito do Anticoncepcional

Antibióticos cortam o efeito do anticoncepcional?

O único antibiótico que de fato corta o efeito do anticoncepcional é a rifampicina utilizada no tratamento da tuberculose, hanseníase e meningite, seja o anticoncepcional injetável, em pílula ou adesivo.

Outros tipos de antibióticos, não demonstraram comprovação científica em limitar a eficácia do anticoncepcional.

Se a mulher precisar tomar qualquer tipo de antibiótico, ela deve informar ao/a médico/a de que usa anticoncepcional, para que o médico possa avaliar a associação de algum método de barreira com o anticoncepcional que ela já está tomando.​

Tomo uma cartela de anticoncepcional seguida da outra...

Em relação a tomar o anticoncepcional continuadamente, não existe uma contra-indicação forte, apesar de não ser muito indicado fazer isso por muitos meses. Algumas mulheres emendam uma cartela na outra para muitas vezes não menstruarem em dias que seria inconveniente menstruar.

Cigarro não combina com nada que seja saudável e muito menos com anticoncepcional, o uso concomitante dos dois pode aumentar as chances de muitas doenças relacionadas a circulação sanguínea.

Tenho 46 anos e com alguns sintomas, posso estar grávida?

Enquanto houver ovulação sempre existe o risco de engravidar, mas se está tomando o anticoncepcional bem certinho não precisa ter medo que não vai engravidar.

Amoxicilina tira efeito da pílula anticoncepcional?

Sim, alguns medicamentos interferem com a eficácia dos anticoncepcionais, a amoxicilina tem pouca interferência (amoxicilina pode ficar tranquila).

Como proceder para mudar a data da minha menstruação?

A maneira mais fácil é parar de tomar a cartela no vigésimo comprimido e dar a pausa de 4 dias e recomeçar a nova cartela, pode acontecer da menstruação não vir, ou vir muito pouco ou vir quando você reiniciar a nova cartela, mas não dê nenhuma importância para sua menstruação, faça isso que vai regular sua menstruação para o meio da semana.

O anticoncepcional adesivo é seguro?

O adesivo anticoncepcional é seguro, tem uma probabilidade de contracepção de 99%, mas não é tão eficaz contra outros métodos como o método combinado (camisinha + anticoncepcional oral), DIU, laqueadura, entre muitos outros.

Atua como a pílula tradicional, com a diferença que os hormônios, neste caso, são absorvidos pela pele. Ele é comercializado com o nome de "Evra".

Para utilizar o anticoncepcional adesivo é só colá-lo na pele no 1º dia da menstruação e deixá-lo no local por 7 dias. Após esse período, é necessário trocar o adesivo. Além disso, é preciso fazer um intervalo de 7 dias após o uso de 3 adesivos consecutivos.

O adesivo fica bem colado na pele e geralmente não se solta com facilidade, mesmo no banho. 

Os melhores locais para se colar o adesivo são nos braços, nas costas, no abdômen ou nas nádegas. A região das mamas​ deve ser evitada na hora de colar o produto. 

É importante deixar o adesivo bem visível para que seja fácil verificar a sua integridade diariamente.

Os efeitos colaterais do adesivo anticoncepcional são os mesmos da pílula, mas com menor intensidade e menos comuns. São eles:

  • Irritação na pele;
  • Sangramento vaginal;
  • Retenção de líquidos;
  • Elevação da pressão arterial;
  • Manchas escuras na pele (especialmente no rosto);
  • Enjoo e vômito;
  • Dor nas mamas;
  • Cólicas e dor abdominal;
  • Nervosismo;
  • Alterações do apetite.

Vantagens: Redução dos efeitos colaterais causados pela pílula oral, já que em contato com a pele os hormônios são absorvidos diretamente pela circulação, imediatamente reversível (fertilidade retorna em apenas um mês após cessação do uso).

Veja aqui as vantagens e desvantagens do anticoncepcional adesivo.

Caso deseje realizar esse método contraceptivo, consulte seu ginecologista. Ele poderá tirar todas as suas dúvidas.

Vomitei a pílula que já havia tomado...

Fazer a pausa normalmente como se fosse o último comprimido e voltar a tomar a próxima cartela no 8° dia de pausa é a melhor opção, sua menstruação vai vir antes e não corre risco de gravidez.

Tenho um mioma e quero engravidar o que fazer?

Um mioma só atrapalha a gestação se ele estiver no miométrio (camada interna do útero), caso ele seja intramural ou externo não há necessidade de fazer nada. Muitas mulheres engravidam e tem seus filhos sem nenhum problema mesmo tendo vários miomas.

Você não pode ficar o mês inteiro sangrando, então precisa mudar ou parar de tomar esse remédio ou mudar o tratamento (cirurgia, se for realmente necessário).

A pílula ciclo 21 é boa?

Sim. É um bom anticoncepcional, barato e eficiente, tem poucos efeitos colaterais e a maioria das pacientes se adaptam bem. Não está entre os melhores, mas é boa.

Tem algum problema trocar de anticoncepcional?

Anticoncepcional pode ser trocado independente da marca e da dosagem (porque todos são eficazes), o importante é que essa troca seja feita com orientação e a toma seja feita no mesmo dia que faria a do anticoncepcional anterior.

Quem toma anticoncepcional injetável pode tomar pílula do dia seguinte?

Sim. A mulher que toma anticoncepcional injetável pode tomar a pílula do dia seguinte.

Quando o anticoncepcional é aplicado corretamente, no momento certo (a cada mês ou a cada três meses a depender da medicação) e sem esquecimento, não há necessidade da mulher tomar a pílula do dia seguinte mesmo tendo feito sexo vaginal desprotegido.

O anticoncepcional usado rotineiramente apresenta uma boa segurança para evitar gravidez indesejada.

Vale lembrar que a pílula do dia seguinte contém uma quantidade alta de hormônio capaz de desequilibrar o ciclo menstrual da mulher e não deve ser tomada constantemente.

A mulher que já usa o anticoncepcional injetável só precisa tomar a pílula do dia seguinte na situação:

  • atraso maior de 2 semanas na aplicação da injeção de Medroxiprogesterona (ex: Depo-Provera® ).

Fora dessas situações, não há necessidade de usar os dois métodos em conjunto.

Links úteis:

Pílula do dia seguinte corta efeito do anticoncepcional?