Perguntar
Fechar

Anticoncepcional

Posso manter o anticoncepcional mesmo tendo reduzido muito o meu fluxo menstrual?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim. Nos casos de alterações no fluxo da menstruação é importante manter o anticoncepcional que está em uso, e agendar consulta com ginecologista, pois a redução do volume do fluxo menstrual faz parte da ação do anticoncepcional.

A menstruação ocorre devido um estimulo hormonal na camada interna do útero, chamado endométrio, que se torna mais espessa para receber e nutrir o feto; quando não ocorre a gestação esse endométrio descama dando origem ao sangramento.

O anticoncepcional age impedindo o estimulo hormonal no útero, e consequentemente, impedindo o aumento e maior concentração de sangue neste endométrio, com isso quando descama, na menstruação, a quantidade do fluxo sanguíneo esperada é bem menor.

Antes fazer qualquer alteração na forma de uso do anticoncepcional a mulher deve primeiro passar por uma consulta com o/a médico/a ginecologista, para avaliação e orientações adequadas.

Pode também lhe interessar:

Atrasar horário do anticoncepcional pode diminuir o efeito?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Atrasar 10 ou 15 minutos o horário da tomada do anticoncepcional não vai interferir com sua eficácia (desde que sejam apenas 10 ou 15 minutos). Tomar o comprimido sem água, também não tem problema nenhum.

Injeção anticoncepcional interrompe a gravidez?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Injeção anticoncepcional não é abortiva (até porque se fosse não seria vendida no Brasil, já que o aborto é proibido em nosso país).

O anticoncepcional adesivo é seguro?
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Dr. Marcelo Scarpari Dutra Rodrigues
Médico

O adesivo anticoncepcional é seguro, tem uma probabilidade de contracepção de 99%, mas não é tão eficaz contra outros métodos como o método combinado (camisinha + anticoncepcional oral), DIU, laqueadura, entre muitos outros.

Atua como a pílula tradicional, com a diferença que os hormônios, neste caso, são absorvidos pela pele. Ele é comercializado com o nome de "Evra".

Para utilizar o anticoncepcional adesivo é só colá-lo na pele no 1º dia da menstruação e deixá-lo no local por 7 dias. Após esse período, é necessário trocar o adesivo. Além disso, é preciso fazer um intervalo de 7 dias após o uso de 3 adesivos consecutivos.

O adesivo fica bem colado na pele e geralmente não se solta com facilidade, mesmo no banho. 

Os melhores locais para se colar o adesivo são nos braços, nas costas, no abdômen ou nas nádegas. A região das mamas​ deve ser evitada na hora de colar o produto. 

É importante deixar o adesivo bem visível para que seja fácil verificar a sua integridade diariamente.

Os efeitos colaterais do adesivo anticoncepcional são os mesmos da pílula, mas com menor intensidade e menos comuns. São eles:

  • Irritação na pele;
  • Sangramento vaginal;
  • Retenção de líquidos;
  • Elevação da pressão arterial;
  • Manchas escuras na pele (especialmente no rosto);
  • Enjoo e vômito;
  • Dor nas mamas;
  • Cólicas e dor abdominal;
  • Nervosismo;
  • Alterações do apetite.

Vantagens: Redução dos efeitos colaterais causados pela pílula oral, já que em contato com a pele os hormônios são absorvidos diretamente pela circulação, imediatamente reversível (fertilidade retorna em apenas um mês após cessação do uso).

Veja aqui as vantagens e desvantagens do anticoncepcional adesivo.

Caso deseje realizar esse método contraceptivo, consulte seu ginecologista. Ele poderá tirar todas as suas dúvidas.

O que acontece se o homem tomar anticoncepcional feminino?

Se um homem tomar anticoncepcional feminino por tempo prolongado, ele começa a desenvolver características femininas e perder as masculinas. Dentre as mudanças que podem ocorrer estão:

  • Diminuição do número de espermatozoide, chegando à esterilidade completa;
  • Impotência sexual;
  • Redução do tamanho do pênis e dos testículos;
  • Aumento gradual das mamas;
  • Acúmulo de gordura nos quadris, coxas e nádegas;
  • Crescimento mais lento dos pelos do corpo, que podem ainda ficar mais claros ou menos intensos;
  • Perda de massa muscular;
  • Ganho de peso peso e maior dificuldade para emagrecer;
  • Clareamento da pele, que também fica mais fina;
  • Alterações nos odores corporais;
  • Desequilíbrio emocional, com amplificação das emoções;
  • Redução da transpiração.
  • Ondas de calor;
  • Osteoporose;
  • Aumento do colesterol.
  • Depressão.

As altas doses de hormônios femininos estrógeno e progesterona presentes no anticoncepcional diminuem os níveis do hormônio masculino testosterona, que é responsável pelo desenvolvimento e manutenção das características físicas e sexuais do homem.

Os homens também possuem progesterona e estrogênio no corpo, mas em quantidades muito inferiores às mulheres. No sexo masculino, esses hormônios são derivados de outros hormônios, como a testosterona e a androstenediona.

Portanto, níveis elevados desses hormônios femininos no homem podem provocar efeitos feminilizantes, embora algumas características masculinas permaneçam inalteradas, como:

  • Timbre vocal;
  • Pelos faciais;
  • Formato e tamanho da estrutura óssea;
  • Tamanho do pomo-de-adão;
  • Tamanho dos pés, mãos e ombros.

Para maiores informações sobre os efeitos dos hormônios femininos em homens, consulte um médico endocrinologista.

Tomo uma cartela de anticoncepcional seguida da outra...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Em relação a tomar o anticoncepcional continuadamente, não existe uma contra-indicação forte, apesar de não ser muito indicado fazer isso por muitos meses. Algumas mulheres emendam uma cartela na outra para muitas vezes não menstruarem em dias que seria inconveniente menstruar.

Cigarro não combina com nada que seja saudável e muito menos com anticoncepcional, o uso concomitante dos dois pode aumentar as chances de muitas doenças relacionadas a circulação sanguínea.

Tomei um remédio que corta o efeito do anticoncepcional. Quanto tempo depois ele volta a fazer efeito?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se tomou um remédio que pode cortar ou diminuir o efeito do anticoncepcional, como antibiótico ou anticonvulsivante, o anticoncepcional pode demorar até uma semana para voltar a fazer efeito.

Portanto, enquanto estiver tomando esse remédio deverá utilizar um outro método anticoncepcional não hormonal, como preservativo, para não correr o risco de engravidar. 

No entanto, é importante lembrar que são poucos os medicamentos que cortam o efeito do anticoncepcional, principalmente se for a pílula de uso contínuo. Para maiores esclarecimentos, fale com o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.   

Drogas podem cortar o efeito do anticoncepcional?

Não é possível afirmar com certeza se drogas ilícitas, como cocaína, LSD, maconha, ecstasy ou lança-perfume podem cortar o efeito do anticoncepcional ou diminuir a sua eficácia, pois faltam estudos científicos que comprovem o efeito dessas drogas sobre os anticoncepcionais.

Porém, no caso das drogas "químicas", como cocaína, heroína, ecstasy e LSD, isso pode acontecer, uma vez que essas drogas, assim como os medicamentos, incluindo os anticoncepcionais, são metabolizados no fígado.

Logo, essas drogas podem competir com a metabolização do anticoncepcional no fígado, reduzindo o seu efeito. Porém, faltam evidências científicas de que tais drogas interferem na ação do anticoncepcional, embora seja possível.

As drogas que de fato podem diminuir a eficácia do anticoncepcional são alguns medicamentos usados para tratar:

  • Epilepsia (primidona, fenitoína, barbitúricos, carbamazepina, oxcarbazepina, topiramato, felbamato);
  • Tuberculose (rifampicina);
  • AIDS e Hepatite C (antirretrovirais);
  • Infecções fúngicas (griseofulvina, antifúngicos azólicos, itraconazol, voriconazol, fluconazol, cetoconazol);
  • Infecções bacterianas (antibióticos como claritromicina e eritromicina);
  • Certas doenças cardíacas e pressão alta (verapamil, diltiazem);
  • Artrites e artroses (etoricoxibe).

Além desses, remédios com Erva-de-São-João, usada sobretudo para o tratamento de estados depressivos, também podem interferir na eficácia dos anticoncepcionais.

Comunique o seu médico ginecologista se usar qualquer tipo de droga, seja medicamentos ou drogas ilícitas, para que ele avalie o risco de interação medicamentosa com o anticoncepcional.

Leia também:

A maconha corta o efeito do anticoncepcional?

5 Coisas que Podem Cortar o Efeito do Anticoncepcional

Quero Tirar Algumas Dúvidas sobre Gravidez, Camisinha e Anticoncepcional
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Respondendo às suas perguntas:

1) Ejaculei dentro da minha namorada com camisinha. Será que ela pode estar grávida?

A camisinha é impermeável e eficaz para prevenir contra a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis.

Se ela não estourar e for colocada da forma correta, a probabilidade da mulher engravidar é de apenas 2%.

2) Tirar o pênis no momento da ejaculação é mais seguro para evitar uma gravidez?   

Se estiver com camisinha, não faz diferença alguma, conforme foi respondido na 1ª questão.

Porém, se você não usar camisinha e tirar o pênis quando for ejacular, há chances de engravidar. O chamado coito interrompido não é uma forma segura de prevenir a gravidez. Para isso, deve-se usar camisinha sempre ou utilizar outro método anticoncepcional realmente segura, como a pílula, o DIU, etc.

Veja também: Relação sexual sem proteção. Posso engravidar?

3) Se a camisinha não estourar e estiver inteira no fim da relação, há riscos de engravidar? 

Desde que usada corretamente, a camisinha tem uma eficácia de 98% na prevenção da gravidez. Se a camisinha não estourar durante a relação e for utilizada da forma correta, há uma chance de 2% de acontecer uma gravidez.

Saiba mais em: Relação com camisinha qual probabilidade ocorrer gravidez?

4) É normal a camisinha não estar do mesmo jeito que foi colocada antes da relação?

Sim, com os movimentos durante o ato sexual, a camisinha não fica exatamente na mesma posição em que foi colocada no início da relação. Convém, durante a relação, verificar se ela ainda está bem colocada e não estourou.

5) Qual anticoncepcional minha namorada pode tomar com 14 anos?

Existem diversos anticoncepcionais de baixa dosagem hormonal que podem ser usados por meninas adolescentes. O mais indicado é procurar o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma consulta e indicação do melhor método contraceptivo e da melhor pílula a se usar nesse caso.

Também podem ser do seu interesse:

Relação sexual sem proteção: quais os riscos?

Relação com Camisinha

Há algum risco de engravidar, usando camisinha e tomando anticoncepcional?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Nos casos de uso regular de anticoncepcional e uso de camisinha a mulher está praticamente fora de risco tanto de engravidar, quanto de adquirir doenças sexualmente transmissível (DST).

Na medicina nunca podemos afirmar o risco ou benefício de 100% pois fatores externos e internos, no nosso organismo podem alterar essa resposta. Entretanto neste caso, já está comprovado cientificamente, que a eficácia do uso de dois contraceptivos, alcança ao menos 99% de segurança.

Portanto, se você faz uso correto da pílula tomando 1 comprimido por dia no mesmo horário todos os dias, deve manter, assim como o hábito do uso conjunta dos preservativos, pois são a maneira mais eficaz de impedir a contaminação de DST.

Caso tenha ocorrido alguma falha no uso do anticoncepcional nesse período, procure o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista para uma avaliação.

Saiba mais sobre o assunto nos links:

Tomo anticoncepcional Yasmim e acabei não tomando...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode acontecer de reduzir um pouco a eficácia do anticoncepcional, dependendo de quantos dias ficou sem tomar, mas pela sua precaução de tomar a pílula do dia seguinte, não deve haver grande risco de gravidez.

Anticoncepcional pode mudar a coloração da menstruação?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode sim. Quando a mulher começa a tomar anticoncepcional, geralmente sua menstruação muda de características (tanto em número de dias, quantidade e aspecto do fluxo menstrual.